8 de agosto de 2010

Tom Zé faz Circo sem recorrer a 'churrascaria'

Resenha de Show
Título: O Pirulito da Ciência
Artista: Tom Zé (em fotos de Mauro Ferreira)
Local: Circo Voador (RJ)
Data: 8 de agosto de 2010
Cotação: * * * 1/2
"... Se vocês querem assim, eu faço churrascaria a noite toda...", ameaçou Tom Zé, irritado com a plateia que não fazia silêncio suficiente para acompanhar o raciocínio político com que o compositor conceituava o roteiro de O Pirulito da Ciência, o show que chegou ao Rio de Janeiro (RJ) já na madrugada deste domingo, 8 de agosto de 2010. Zé estava em seu habitat carioca, o Circo Voador. Diante do impasse, o artista começou a cantar 2001 - sua parceria sertaneja com Rita Lee - e deu a entender que, dali em diante, apenas iria enfileirar sucessos como mero cantor de churrascaria. Mas parte da plateia insistiu para que voltasse atrás e o compositor retomou o roteiro a partir de Ui (Você Inventa), a música-alvo da efêmera discórdia entre público e artista. Com a loucura sã dos verdadeiros artistas, Tom Zé armou seu circo e se confirmou eterno tropicalista sob a lona carioca. Do primeiro (Nave Maria) ao último número (Xique-Xique, o tema forrozeiro composto por Tom com Zé Miguel Wisnick), o show transcorreu agitado, teatral, em eterna ebulição. O pretexto era promover o lançamento do CD e DVD O Pirulito da Ciência - gravados ao vivo em agosto de 2009, em São Paulo (SP) - sob a direção do ex-titã Charles Gavin - e o compositor, sem fazer gênero, cantou até o Jingle do Disco enquanto exibia as capas de seus CDs e DVDs mais recentes. Mas Tom Zé não é artista que bate ponto em cena para cumprir contrato. Daí que, embora O Pirulito da Ciência seja seu primeiro projeto de caráter retrospectivo, nem dá para dizer que o roteiro do show seja mero best of dos 40 anos de carreira fonográfica do artista (o repertório abrange período que vai de 1968 a 2008). Claro que aparecem no roteiro sucessos como 2001 (tema retomado mais tarde em número em que Zé simulou estar se masturbando) e o samba Augusta, Angélica e Consolação (momento em que o cantor vira o microfone para a plateia para evidenciar o coro do público) - ambos alocados na parte do roteiro que o compositor caracteriza como a "fase da alegria". Só que, para o compositor, mais importante do que enfileirar hits colecionados à margem do mercado é conseguir dar o seu recado. Expor ideologia que, de tão delirante, acaba revelando insana lucidez. É para isso que, com incrível vitalidade, o artista de 73 anos apresenta músicas como Menina Amanhã de Amanhã (em que rege o coro da plateia), Menina Jesus e Todos os Olhos. Com o circo armado, o artista desarma o público enquanto monta no microfone como se estivesse cavalgando (em Defeito 3: Politicar) e quando se mistura com a plateia na forrozeira Xique-Xique. É que Tom Zé - eterno tropicalista!! - se recusa a fazer churrascaria.

8 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

"... Se vocês querem assim, eu faço churrascaria a noite toda...", ameaçou Tom Zé, irritado com a plateia que não fazia silêncio suficiente para acompanhar o raciocínio político com que o compositor conceituava o roteiro de O Pirulito da Ciência, o show que chegou ao Rio de Janeiro (RJ) já na madrugada deste domingo, 8 de agosto de 2010. Zé estava em seu habitat carioca, o Circo Voador. Diante do impasse, o artista começou a cantar 2001 - sua parceria sertaneja com Rita Lee - e deu a entender que, dali em diante, apenas iria enfileirar sucessos como mero cantor de churrascaria. Mas parte da plateia insistiu para que voltasse atrás e o compositor retomou o roteiro a partir de Ui (Você Inventa), a música-alvo da efêmera discórdia entre público e artista. Com a loucura sã dos verdadeiros artistas, Tom Zé armou seu circo e se confirmou eterno tropicalista sob a lona carioca. Do primeiro (Nave Maria) ao último número (Xique-Xique, o tema forrozeiro composto por Tom com Zé Miguel Wisnick), o show transcorreu agitado, teatral, em eterna ebulição. O pretexto era promover o lançamento do CD e DVD O Pirulito da Ciência - gravados ao vivo em agosto de 2009, em São Paulo (SP) - sob a direção do ex-titã Charles Gavin - e o compositor, sem fazer gênero, cantou até o Jingle do Disco enquanto exibia as capas de seus CDs e DVDs mais recentes. Mas Tom Zé não é artista que bate ponto em cena para cumprir contrato. Daí que, embora O Pirulito da Ciência seja seu primeiro projeto de caráter retrospectivo, nem dá para dizer que o roteiro do show seja mero best of dos 40 anos de carreira fonográfica do artista (o repertório abrange período que vai de 1968 a 2008). Claro que aparecem no roteiro sucessos como 2001 (tema retomado mais tarde em número em que Zé simulou estar se masturbando) e o samba Augusta, Angélica e Consolação (momento em que o cantor vira o microfone para a plateia para evidenciar o coro do público) - ambos alocados na parte do roteiro que o compositor caracteriza como a "fase da alegria". Só que, para o compositor, mais importante do que enfileirar hits colecionados à margem do mercado é conseguir dar o seu recado. Expor ideologia que, de tão delirante, acaba revelando insana lucidez. É para isso que, com incrível vitalidade, o artista de 73 anos apresenta músicas como Menina Amanhã de Amanhã (em que rege o coro da plateia), Menina Jesus e Todos os Olhos. Com o circo armado, o artista desarma o público enquanto monta no microfone como se estivesse cavalgando (em Defeito 3: Politicar) e quando se mistura com a plateia na forrozeira Xique-Xique. É que Tom Zé - eterno tropicalista!! - se recusa a fazer churrascaria.

8 de agosto de 2010 18:37  
Anonymous Anônimo said...

Espelho, espelho meu, tem alguém mais chato que eu?
"Sim, Tom Zé."

8 de agosto de 2010 19:25  
Anonymous Anônimo said...

Nossa ... Ele é chato mesmo !

9 de agosto de 2010 03:17  
Anonymous Anônimo said...

Ele quase não tem hit,como faria "churrascaria"?

9 de agosto de 2010 12:15  
Anonymous Anônimo said...

" deu a entender que, dali em diante, apenas iria enfileirar sucessos como mero cantor de churrascaria "

Ben Jor,Lulu Santos,Marisa Monte,Ivete Sangalo,Roberto Carlos e muitos outros enfilaram hits mas o Tom Zé Mauro ??

9 de agosto de 2010 12:19  
Anonymous Anônimo said...

Acho Tom Zé um chato de galochas.

10 de agosto de 2010 01:19  
Anonymous Anônimo said...

Caro MF.
Há duas semanas, Tom Zé fez um show no Comitê, aquela nova casa da rua Augusta. E foi uma verdadeira catarse. A plateia inteira se apaixonou imediatamente por ele e a noite (o show começou por volta da uma da manhã) foi memorável. Ouvi dizer que a casa já pensa em temporada com ele. Estranho que os cariocas não tenham entendido.

beijo,
Maria Alice

10 de agosto de 2010 19:49  
Anonymous Anônimo said...

Não é porque não se gostou que não se entendeu.
Que soberba.
Menos, bem menos.

11 de agosto de 2010 00:43  

Postar um comentário

<< Home