25 de agosto de 2010

Dylan edita 47 demos e relança álbuns em mono

pirateadas, as 47 demos gravadas por Bob Dylan, entre 1962 e 1964, vão ser editadas oficialmente dentro da série de bootlegs lançada pelo artista em 1991. O CD The Bootleg Series Volume 9 - The Witmark Demos vai chegar às lojas em 19 de outubro de 2010, pela Sony Music, com as gravações feitas por Dylan para suas duas primeiras gravadoras, Leeds Music e M. Witmark & Sons. Trata-se de versões seminais - registradas com violão, gaita e eventual piano - de músicas que se tornariam emblemáticas no cancioneiro do compositor. Casos de Blowin' in the Wind, The Times They Are A Changin' e Masters of War. Consta que tem inéditas nas demos.

Detalhe: no mesmo dia em que põe nas lojas o CD com as Witmark Demos, a Sony Music vai lançar no exterior Bob Dylan - The Original Mono Recordings, caixa que embala edições em mono dos oito primeiros álbuns de Dylan, editados originalmente entre 1962 (Bob Dylan) e 1967 (John Wesley Harding). Dez!!

3 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Já pirateadas, as 47 demos gravadas por Bob Dylan, entre 1962 e 1964, vão ser editadas oficialmente dentro da série de Bootlegs lançada pelo artista em 1991. The Bootleg Series Volume 9 - The Witmark Demos vai chegar às lojas em 19 de outubro de 2009, via Sony Music, com as gravações feitas por Dylan para suas duas primeiras gravadoras, Leeds Music e M. Witmark & Sons. Trata-se de versões seminais - registradas com violão, gaita e eventual piano - de músicas que se tornariam emblemáticas no cancioneiro do compositor. Casos de Blowin' in the Wind, The Times They Are A Changin' e Masters of War. Consta que tem inéditas nas demos.

Detalhe: no mesmo dia em que põe nas lojas o CD com as Witmark Demos, a Sony Music vai lançar no exterior Bob Dylan - The Original Mono Recordings, caixa que embala edições em mono dos oito primeiros álbuns de Dylan, editados originalmente entre 1962 (Bob Dylan) e 1967 (John Wesley Harding). Dez!!

26 de agosto de 2010 08:28  
Anonymous Anônimo said...

Os Witmark demos já circulam entre os colecionadores, e a única vantagem deve ser a qualidade sonora - que não é pouca coisa, mas não vai ser uma grande novidade.

Já as gravações mono me parecem interessantes: uma oportunidade de ter os discos mais importantes de uma das principais figuras do século XX da maneira como eles foram concebidos, e como foram ouvidos quando sairam. São em cima destes discos que a importância dele foi estabelecida, mesmo se alguns discos posteriores (Blood on the Tracks, Love & Theft) são no mínimo tão bons quanto.

26 de agosto de 2010 23:50  
Anonymous Anônimo said...

Ele não lembra um pouco o Waldick Soriano? Se estivesse de óculos escuros seria idêntico.

28 de agosto de 2010 15:47  

Postar um comentário

<< Home