25 de julho de 2010

Polysom vai (re)lançar discos clássicos em vinil

Sob licença das gravadoras Warner Music e Universal Music, a Polysom - a reativada fábrica de vinil localizada na Baixada Fluminense (RJ) - vai relançar ao longo do segundo semestre de 2010, no formato de LP, vários álbuns emblemáticos da MPB e do pop nacional. Ainda neste mês de julho, a série Clássicos em Vinil põe no mercado reedições de vinis de África Brasil (Jorge Ben Jor, 1976) e Nós Vamos Invadir sua Praia (Ultraje a Rigor, 1985 - foto acima). Na sequência, chegam às lojas - até o fim do ano - reedições em vinil de 180 gramas de títulos de Titãs (Cabeça Dinossauro e Jesus Não Tem Dentes no País dos Banguelas, de 1986 e 1987), Tom Zé (Todos os Olhos e Estudando o Samba, 1973 e 1975), Secos & Molhados (Secos & Molhados, 1973) e Jorge Ben Jor (A Tábua de Esmeralda, 1974), entre outros discos realmente clássicos. Todas as reedições são remasterizadas e reproduzem a arte gráfica dos LPs originais.

5 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Sob licença das gravadoras Warner Music e Universal Music, a Polysom - a reativada fábrica de vinil localizada na Baixada Fluminense (RJ) - vai relançar ao longo do segundo semestre de 2010, no formato de LP, vários álbuns emblemáticos da MPB e do pop nacional. Ainda neste mês de julho, a série Clássicos em Vinil põe no mercado reedições de vinis de África Brasil (Jorge Ben Jor, 1976) e Nós Vamos Invadir sua Praia (Ultraje a Rigor, 1985 - foto acima). Na sequência, chegam às lojas - até o fim do ano - reedições em vinil de 180 gramas de títulos de Titãs (Cabeça Dinossauro e Jesus Não Tem Dentes no País dos Banguelas, de 1986 e 1987), Tom Zé (Todos os Olhos e Estudando o Samba, 1973 e 1975), Secos & Molhados (Secos & Molhados, 1973) e Jorge Ben Jor (A Tábua de Esmeralda, 1974), entre outros discos realmente clássicos. Todas as reedições são remasterizadas e reproduzem a arte gráfica dos LPs originais.

25 de julho de 2010 13:04  
Anonymous Anônimo said...

Eu queria mesmo é que o Cabeça Dinossauro fosse remasterizado, seu som é muito ruim.
Todas as bandas importantes dos anos 80 tiveram os discos remasterizados. Menos os Titãs!

25 de julho de 2010 17:28  
Blogger Franchico said...

Acho ótimo! Só não gosto da facada que costumamos levar nos preços desses disquinhos. Por que tão caros, pelamordedeus?

26 de julho de 2010 13:58  
Blogger Sandro CS said...

Apoio totalmente essa volta do vinil, um verdadeiro fetiche para quem não só ouve, mas "vê" a música de uma maneira mais "romântica" (como eu).
Mas acredito que esse projeto seria mais bem sucedido se fosse incluído um CD bônus (com a versão digital do material do disco) e, mais importante, os preços fossem reduzidos para um patamar mais viável (em torno de R$ 30,00).

26 de julho de 2010 17:47  
Anonymous Anônimo said...

O ruido de fundo da massa (vinil) do LP, foi a principal razão da pesquisa e desenvolvimento dos (silenciosos) CDs. Agora vem os caras querendo relançar clássico em vinil com menos recursos de fabricação do que antigamente. Só doido mesmo.

1 de setembro de 2010 18:37  

Postar um comentário

<< Home