29 de julho de 2010

'Aphrodite', de Kylie, seduz com bom pop dance

Resenha de CD
Título: Aphrodite
Artista: Kylie
Gravadora: EMI Music
Cotação: * * * 1/2

Aphrodite, o pop 11º álbum de estúdio de Kylie Minogue, seduz de cara com o single irresistível que o abre, All the Lovers. Trata-se da melhor música do disco, mas Aphrodite tem outros encantos. Na (bela) sequência, faixas como Get Outta my Way, Put your Hands up (If You Feel Love) e Closer mostram que a estrela australiana volta à cena com um pop dance de boa qualidade. O mérito do disco deve ser também creditado a Stuart Price, que, na função de produtor executivo de Aphrodite (e piloto efetivo de várias faixas do CD), capitaneou com eficiência time de compositores e produtores que inclui nomes como Tim Rice-Oxley (do grupo Keane), Pascal Gabriel, Lucas Secon, Calvin Harris, Nerina Pallot (a compositora britânica que colaborou com o disco solo de Sandy) e Jake Shears. Aphrodite supera X (2007), álbum que, por sua vez, já era bem superior ao fraco Body Language (2003). Em sua incursão pelo eurodance, Aphrodite é álbum que injeta brilho nas pistas. O CD é uma explosão pop que recoloca Kylie em lugar de honra na cena contemporânea sem deixar que a sombra de Madonna a persiga tanto como em X. Ainda que seu produtor atual seja Stuart Price...

2 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Aphrodite, o 11º álbum de estúdio de Kylie Minogue, seduz de cara com o single irresistível que o abre, All the Lovers. Trata-se da melhor música do disco, mas Aphrodite tem outros encantos. Na ótima sequência, faixas como Get Outta my Way, Put your Hands up (If You Feel Love) e Closer mostram que a estrela australiana volta à cena com um pop dance de boa qualidade. O mérito do disco deve ser também creditado a Stuart Price, que, na função de produtor executivo de Aphrodite (e piloto efetivo de várias faixas do CD), capitaneou com eficiência time de compositores e produtores que inclui nomes como Tim Rice-Oxley (do grupo Keane), Pascal Gabriel, Lucas Secon, Calvin Harris, Nerina Pallot (a compositora britânica que colaborou com o disco solo de Sandy) e Jake Shears. Aphrodite supera X (2007), álbum que, por sua vez, já era bem superior ao fraco Body Language (2003). Em sua incursão pelo eurodance, Aphrodite é álbum que injeta brilho nas pistas. O CD é uma explosão pop que recoloca Kylie em lugar de honra na cena contemporânea sem deixar que a sombra de Madonna a persiga tanto como em X. Ainda que seu produtor atual seja Stuart Price...

29 de julho de 2010 22:30  
Blogger aguiar_luc said...

um dos melhores álbuns POP lançados até agora no ano de 2010, na minha opinião supera o maravilhoso Bionic da DIVA Aguilera!
Arrebenta Kylie pois o lugar do seu som é brilhando e muito nas pistas.

Cupid Boy

30 de julho de 2010 12:10  

Postar um comentário

<< Home