1 de junho de 2010

Marina apresenta cinco inéditas na volta ao Rio

Afastada dos palcos cariocas desde 2008, Marina Lima aproveitou a oportunidade de voltar a cantar no Rio de Janeiro (RJ) - por ter sido a artista mais votada do projeto Peça MPB - para apresentar em primeira mão aos seus conterrâneos uma das músicas inéditas, Keep Walking, que vão figurar no repertório de seu próximo disco e show, Clímax. Balada de energia roqueira, composta em inglês, Keep Walking foi uma das boas novidades do roteiro do show feito pela artista no Teatro dos Quatro, na noite de 31 de maio de 2010. A cantora - vista em fotos de Mauro Ferreira - também mostrou as inéditas Doce de Nós, Não me Venha Mais com Amor (parceria com Adriana Calcanhotto), Lex (cujo arranjo remete ao som do grupo Radiohead) e A Parte que me Cabe. Entre hits como Fullgás e Virgem, Marina arriscou ainda releitura cool de Call me, sucesso de Chris Montez em 1965. Eis o roteiro do show Marina Lima em Revista, que, ao contrário do que faz supor o título, aponta para o futuro e mostra que Marina (ainda) esbanja atitude e estilo:
1. Fullgás (Marina Lima e Antonio Cícero)
2. Doce de Nós (Marina Lima)
3. Charme do Mundo (Marina Lima e Antonio Cícero)
4. Não me Venha Mais com Amor (Marina e Adriana Calcanhotto)
5. Call me (Tony Hatch)
6. Três (Marina Lima e Antonio Cícero)
7. Me Chama (Lobão)
8. Tempestade (Zélia Duncan e Christian Oyens)
9. O Chamado (Marina Lima e Giovanni Bizzotto)
10. Keep Walking (Marina Lima)
11. Lex (Marina Lima)
12. A Parte que me Cabe (Marina Lima)
13. Virgem (Marina Lima e Antonio Cícero)
14. À Francesa (Cláudio Zoli e Antonio Cícero)
Bis:
15. Mesmo que Seja Eu (Roberto Carlos e Erasmo Carlos)
Bis 2:
16. Deixe Estar (Marina Lima e Antonio Cícero)

8 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Afastada dos palcos cariocas desde 2008, Marina Lima aproveitou a oportunidade de voltar a cantar no Rio de Janeiro (RJ) - por ter sido a artista mais votada do projeto Peça MPB - para apresentar em primeira mão aos seus conterrâneos uma das músicas inéditas, Keep Walking, que vão figurar no repertório de seu próximo disco e show, Clímax. Balada de pegada roqueira, composta em inglês, Keep Walking foi uma das boas novidades do roteiro do show feito pela artista no Teatro dos Quatro, na noite de 31 de maio de 2010. A cantora - vista em fotos de Mauro Ferreira - também mostrou as inéditas Doce de Nós, Não me Venha Mais com Amor (parceria com Adriana Calcanhotto), Lex (cujo arranjo remete ao som do grupo Radiohead) e A Parte que me Cabe. Entre hits como Fullgás e Virgem, Marina arriscou ainda releitura cool de Call me, sucesso de Chris Montez em 1965. Eis o roteiro do show Marina Lima em Revista, que, ao contrário do que faz supor o título, aponta para o futuro e mostra que Marina (ainda) esbanja atitude e estilo:
1. Fullgás (Marina Lima e Antonio Cícero)
2. Doce de Nós (Marina Lima)
3. Charme do Mundo (Marina Lima e Antonio Cícero)
4. Não me Venha Mais com Amor (Marina e Adriana Calcanhotto)
5. Call me (Tony Hatch)
6. Três (Marina Lima e Antonio Cícero)
7. Me Chama (Lobão)
8. Tempestade (Zélia Duncan e Christian Oyens)
9. O Chamado (Marina Lima e Giovanni Bizzotto)
10. Keep Walking (Marina Lima)
11. Lex (Marina Lima)
12. A Parte que me Cabe (Marina Lima)
13. Virgem (Marina Lima e Antonio Cícero)
14. À Francesa (Cláudio Zoli e Antonio Cícero)
Bis:
15. Mesmo que Seja Eu (Roberto Carlos e Erasmo Carlos)
Bis 2:
16. Deixe Estar (Marina Lima e Antonio Cícero)

1 de junho de 2010 00:24  
Anonymous Anônimo said...

Estive lá e defendo que ver e ouvir Marina é sempre interessante, não importando as críticas à voz dela. Acompanho Marina ao vivo desde a época do "Grávida", mas não posso deixar de dizer que fiquei um pouco desapontado com esse show no Teatro dos Quatro.

Muitos erros, um certo excesso de "gênero" na conversa com o público e um show curto pro preço que foi (1 hora, 60 reais). Sejamos francos: uma artista de mais de 30 anos de carreira deve mais ao seu público.

Mas... sem mágoas! Voltarei sempre que ouvir "o chamado".

Abraços.

1 de junho de 2010 02:00  
Blogger Wagner Hardman Lima said...

Que delícia! Marina retomando O chamado, Tempestado e Deixa estar no repertório é pra matar um. Ainda sonho nesse repertorio algo como Muito, o meu sim e só vc.

1 de junho de 2010 09:25  
Anonymous Anônimo said...

Volta a "cantar" é ótimo , Mauro...

1 de junho de 2010 09:44  
Blogger lurian said...

O repertório está uma delícia. Quanto aos 'erros' creio que para início de temporada sejam 'normais', a artista vai melhor se ajustanto ao longo do percurso. Viva a volta (necessária!)de Marina.

1 de junho de 2010 09:50  
Blogger Arthur Nogueira said...

Queria ter visto esse show. Ouvi "Não Me Venha Mais Com Amor" e deu vontade de conhecer as outras inéditas, urgente. Ela não vive de passado. O futuro de Marina é que interessa.

1 de junho de 2010 09:59  
Anonymous Anônimo said...

Volta a "cantar" é ótimo , Mauro... (2)

5 de junho de 2010 01:07  
Blogger Rogério José Hreczuck said...

quando o Disco vai ser lançado?

22 de junho de 2010 18:38  

Postar um comentário

<< Home