6 de maio de 2010

Lauper transita pelo 'Memphis Blues' com King

Sete anos depois de abordar 13 standards da canção norte-americana no classudo álbum At Last (2003), Cyndi Lauper transita pelo blues na luxuosa companhia de nomes sempre associados ao gênero - como B. B. King, o pianista Allen Toussaint e o guitarrista (e gaitista) Charlie Musselwhite. Décimo primeiro álbum de estúdio de Lauper, Memphis Blues tem lançamento agendado - nos Estados Unidos - para 22 de junho de 2010. Eis as 12 músicas:
1. I'm Just your Fool - com Charlie Musselwhite
2. Shattered Dreams - com Allen Toussaint
3. Early in the Morning - com Allen Toussaint & B.B. King
4. Romance in the Dark
5. How Blue Can You Get - com Jonny Lang
6. Down Don't' Bother Me - com Charlie Musselwhite
7. Don't Cry No More
8. Rollin' and Tumblin' - com Kenny Brown e Ann Peebles
9. Down So Low
10. Mother Earth - com Allen Toussaint
11. Cross Roads - com Jonny Lang

12. Wild Women Don't Get the Blues

3 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Sete anos depois de abordar 13 standards da canção norte-americana no classudo álbum At Last (2003), Cyndi Lauper transita pelo blues na luxuosa companhia de nomes sempre associados ao gênero - como B. B. King, o pianista Allen Toussaint e o guitarrista (e gaitista) Charlie Musselwhite. Décimo primeiro álbum de estúdio de Lauper, Memphis Blues tem lançamento agendado - nos Estados Unidos - para 22 de junho de 2010. Eis as 12 músicas:

1. I'm Just your Fool - com Charlie Musselwhite
2. Shattered Dreams - com Allen Toussaint
3. Early in the Morning - com Allen Toussaint & B.B. King
4. Romance in the Dark
5. How Blue Can You Get - com Jonny Lang
6. Down Don't' Bother Me - com Charlie Musselwhite
7. Don't Cry No More
8. Rollin' and Tumblin' - com Kenny Brown e Ann Peebles
9. Down So Low
10. Mother Earth - com Allen Toussaint
11. Cross Roads - com Jonny Lang
12. Wild Women Don't Get the Blues

6 de maio de 2010 09:38  
Anonymous Anônimo said...

Cyndi sempre pareceu mesmo uma artista multifacetada que ao longo da carreira tem feito trabalhos diversos, conseguindo ir do pop pós-punk, transitar pela eurodisco, até álbuns que beiram o jazz e o blues, mostrando que a garota pode se divertir de variadas formas sem tornar-se refém do estilo que criou. Depois do sacudido disco anterior feito pras pistas, espero que esse esteja tão classudo quanto At last.

6 de maio de 2010 09:56  
Anonymous Anônimo said...

Cyndi sempre pareceu mesmo uma artista multifacetada que ao longo da carreira tem feito trabalhos diversos, conseguindo ir do pop pós-punk, transitar pela eurodisco, até álbuns que beiram o jazz e o blues, mostrando que a garota pode se divertir de variadas formas sem tornar-se refém do estilo que criou. Depois do sacudido disco anterior feito pras pistas, espero que esse esteja tão classudo quanto At last.

6 de maio de 2010 09:59  

Postar um comentário

<< Home