14 de abril de 2010

Luiza Dionizio recebe Fátima Guedes em show

Compositora que foi se revelando uma intérprete cada vez mais expressiva ao longo de suas três décadas de carreira, Fátima Guedes - vista acima em fotos de Mauro Ferreira - foi a convidada do primoroso show Devoção, apresentado pela cantora carioca Luiza Dionizio no Teatro Rival, no Rio de Janeiro (RJ), na noite desta quarta-feira, 14 de abril de 2010. Fátima entrou em cena após a introdução impactante de Santa Bárbara, música de sua autoria lançada por Beth Carvalho em 1991 no álbum Intérprete. Com a força dos tambores e de seu gestual, Luiza apresentou a composição como evocação afro à santa, preparando a aparição de Fátima no palco do Rival. Tamanha foi a devoção com que as artistas saudaram Santa Bárbara que o número seguinte - o samba Lua Brasileira, lançado por Fátima em 1995 no disco Grande Tempo - não teve o mesmo impacto na plateia. Ainda assim, a participação de Fátima Guedes valorizou o show de Luiza Dionizio.

12 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Compositora que foi se revelando uma intérprete cada vez mais expressiva ao longo de suas três décadas de carreira, Fátima Guedes - vista acima em fotos de Mauro Ferreira - foi a convidada do primoroso show Devoção, apresentado pela cantora carioca Luiza Dionizio no Teatro Rival, no Rio de Janeiro (RJ), na noite desta quarta-feira, 14 de abril de 2010. Fátima entrou em cena após a introdução impactante de Santa Bárbara, música de sua autoria lançada por Beth Carvalho em 1991 no álbum Intérprete. Com a força dos tambores e de seu gestual, Luiza apresentou a composição como evocação afro à santa, preparando a aparição de Fátima no palco do Rival. Tamanha foi a devoção com que as artistas saudaram Santa Bárbara que o número seguinte - o samba Lua Brasileira, lançado por Fátima em 1995 no disco Grande Tempo - não surtiu o mesmo efeito na plateia. Ainda assim, a participação de Fátima Guedes valorizou o show de Luiza Dionizio.

14 de abril de 2010 23:22  
Blogger Mauro Ferreira said...

Aviso aos navegantes: amanhã posto a resenha (entusiástica) do show. Abs, MauroF

14 de abril de 2010 23:24  
Anonymous Anônimo said...

Um show chamado "Devoção" q começa com uma música chamada "Santa Bárbara"... onde será q eu já vi uma coisa parecida?

14 de abril de 2010 23:30  
Anonymous Anônimo said...

Fátima Guedes nos deve um dvd só seu. E o que foi feita da promessa do Teatro Rival de lançar em dvd temporadas de shows por lá. Seria Alaíde Costa e Fátima Guedes... Ai essas promessas que nunca se cumprem... Era melhor ficarem de boca bem fechada!!!

15 de abril de 2010 09:05  
Anonymous Anônimo said...

Sortudo que vc é, Mauro!Como eu queria estar lá no show.Fátima Guedes sempre é um luxo só.

15 de abril de 2010 10:39  
Anonymous Anônimo said...

O show não começa com santa bárbara. Menos patrulha blogueira, bem menos.

15 de abril de 2010 11:45  
Blogger lurian said...

Saúdo Luiza Dionísio pelo sensível repertório e pela idéia de incluir uma compositora única como Fátima Guedes. Não entendo como Fátima passa tanto tempo sem lançar discos sendo ela uma compositora tão profícua, revisitada e reconhecida no meio musical. Fátima nos brinde com um novo disco de inéditas a MPB e nos precisamos disso!

15 de abril de 2010 12:37  
Anonymous Barci said...

Leny Andrade fez 3 shows num teatro do Sesc de SP ano passado e cada noite teve um convidado especial pra que os fãs desses pudessem aumentar a bilheteria.Só a mesma idéia pra justificar a participação de Fátima Guedes ...

15 de abril de 2010 16:42  
Anonymous Anônimo said...

Fatima Guedes ?

Curto as músicas e não curto a voz...
Se bem que no início era bem mais anasalada que hoje!

15 de abril de 2010 16:59  
Anonymous Anônimo said...

Emanuel Andrade

Mas Fátima Guedes, pode, sempre foi compositora obstinada, coerente, um luxo. Raras mulheres da MPB têm esse poder de compor como ela, Rita Lee, Rorô e Joyce. O resto são compositoras repetitivas. E diga que a geração de 90 pra cá, é um Deus nos acuda. De cada Cd, duas músicas se salva.

15 de abril de 2010 22:23  
Anonymous Plava said...

Absolument divine, la Guedès.

16 de abril de 2010 18:57  
Anonymous Anônimo said...

A DO RO!!! De uns tempos pra cá,muitas estão levando o candomblé
e a declamação para o palco.às vezes cantam até descalças.Não vejo
problema nisso.Só reafirma tudo que sabemos sobre aquela Rainha da
MPB.Fátima é luxo! Também vi Alaíde e Fátima.Cadê o dvd???

16 de abril de 2010 22:18  

Postar um comentário

<< Home