20 de abril de 2010

Filme (re)conta história de Leandro & Leonardo

A história folhetinesca da dupla sertaneja Leandro & Leonardo vai ser (re)contada no cinema em filme de ficção previsto para entrar em circuito em 2012. Os produtores Angelo Salvetti e Diogo Boni, da empresa DB Filmes, já tratam de viabilizar o longa-metragem por enquanto intitulado Não Aprendi a Dizer Adeus. Desfeita forçosamente em 1998 por conta da morte de Leandro (1961 - 1998), a dupla debutou em disco em 1986 e alcançou seu primeiro grande sucesso em 1989, ano em que a música Entre Tapas e Beijos tocou bem no Brasil. Em 1991, o estouro de Pense em mim consolidou a carreira dos irmãos pobres nascidos em Goianápolis (GO). Até que, em 1998, câncer raro e agressivo matou Leandro - somente dois meses após o diagnóstico - e comoveu todo o Brasil.

3 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

A história folhetinesca da dupla sertaneja Leandro & Leonardo vai ser (re)contada no cinema em filme de ficção previsto para entrar em circuito em 2012. Os produtores Angelo Salvetti e Diogo Boni, da empresa DB Filmes, já tratam de viabilizar o longa-metragem por enquanto intitulado Não Aprendi a Dizer Adeus. Desfeita forçosamente em 1998 por conta da morte de Leandro (1961 - 1998), a dupla debutou em disco em 1986 e alcançou seu primeiro grande sucesso em 1989, ano em que a música Entre Tapas e Beijos tocou bem no Brasil. Em 1991, o estouro de Pense em mim consolidou a carreira dos irmãos pobres nascidos em Goianápolis (GO). Até que, em 1998, câncer raro e agressivo matou Leandro - somente dois meses após o diagnóstico - e comoveu todo o Brasil.

20 de abril de 2010 08:58  
Anonymous Diogo ! said...

Sinceras saudades do tempo em que Leonardo fazia dupla com seu mano. É perceptivel na discografia deles um mix de belas baladas( " Não aprendi dizer adeus " e " Eu juro " ) com músicas mais empolgantes ( " Festa de Rodeio " e " Cerveja ", de acento country ).

Depois do album " Um sonhador " - ultimo em dupla em 1998 - que Leoanrdo preferiu (?) uma rota mais melosa e populista. É uma pena pois a dupla em si ( e até o próprio Leonardo ) tem timbre incomun no universo sertanejo, com vocais asperos - ao contrário das outras onde um sempre tem um agudo.

20 de abril de 2010 17:41  
Anonymous Diogo ! said...

Sobre o filme, eu acho arriscado. O remake de " Menino da Porteira " por exemplo, não foi necessariamente um fracasso mas também exibiu o êxito de " 2 Filhos de Francisco ".


Sucesso a Angelo Salvetti e Diogo Boni.

Um abraço a todos!
Diogo santos

20 de abril de 2010 17:43  

Postar um comentário

<< Home