16 de fevereiro de 2010

Os Cariocas voltam a cantar em disco com alma

Resenha de CD
Título: Nossa Alma
Canta
Artista: Os Cariocas
Gravadora: Guanabara
Records
Cotação: * * * * 1/2

Em texto escrito para encarte deste 18º álbum do quarteto Os Cariocas, Nossa Alma Canta, Ruy Castro afirma se tratar do melhor disco do conjunto desde os trabalhos dos anos 60 - período áureo da discografia iniciada em 1948, paralisada em 1966 e retomada em 1990. Castro não exagera. Já na primeira das 15 faixas - Rio que Corre (João Donato, Lysias Ênio e Beth Carvalho), ode ao agito interminável da cidade foliã que é de janeiro e de todos os meses - fica evidente que os Cariocas parecem ter recuperado sua alma fonográfica após série de discos corretos, mas quase burocráticos. A bossa continua lá - a exemplo do que pode ser ouvido em Samba do Carioca (Carlos Lyra e Vinicius de Moraes), faixa que agrega a voz do ex-integrante Badeco ao canto harmonioso de Severino Filho (único remenescente da formação clássica do conjunto), Hernane Castro (voz e bateria), Neil Teixeira (voz e contrabaixo) e Eloi Vicente (voz e violão). Capitaneada por João Samuel, a produção de Nossa Alma Canta é luxuosa, agregando músicos como Eumir Deodato (que toca piano Rhodes no seu Baiãozinho, cuja letra foi turbinada com trecho novo), João Donato (piano na já citada Rio que Corre) e Marcos Valle (que pilota teclados no seu tema Jet Samba). Alias, a intro vocal criada pelos Cariocas para Jet Samba reafirma a habilidade rara do grupo de harmonizar vozes em acordes perfeitos. Não por acaso, a Intro Jet Samba virou com justiça uma faixa à parte no CD. Aliás, muito do brilho do disco vem também do acerto do fino repertório. Os Cariocas renovaram não somente a alma, mas também seu cancioneiro. Entre um ou outro clássico bossa-novista, como Você (faixa que agrega o canto de Hortênsia Silva, única voz feminina que integrou o grupo, de 1956 a 1959), o grupo encara a capella os acordes sinuosos de Delírio Carioca (Guinga e Aldir Blanc, 1991), dá sua harmoniosa visão para Futuros Amantes (um dos últimos reais clássicos do cancioneiro de Chico Buarque), percorre sem pressa a trilha melódica de Estrada do Sol (Tom Jobim e Dolores Duran) e recebe Milton Nascimento, com quem se entrosa no refinado jogo vocal que abre novas portas harmônicas no Clube da Esquina 2. Enfim, um grande disco, que ainda prima por tirar do baú pérola de Newton Mendonça (1927 - 1960), Quero Você, tão sedutora quanto qualquer standard da era bossa-novista. Com inspirados arranjos que valorizam o canto leve dos Cariocas, Nossa Alma Canta se impõe como título especial na discografia do grupo pela bossa e, sobretudo, pela alma que dá o tom (e o frescor) do álbum.

7 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Em texto escrito para encarte deste 18º álbum do quarteto Os Cariocas, Nossa Alma Canta, Ruy Castro afirma se tratar do melhor disco do conjunto desde os trabalhos dos anos 60 - período áureo da discografia iniciada em 1948, paralisada em 1966 e retomada em 1990. Castro não exagera. Já na primeira das 15 faixas - Rio que Corre (João Donato, Lysias Ênio e Beth Carvalho), ode ao agito interminável da cidade foliã que é de janeiro e de todos os meses - fica evidente que os Cariocas parecem ter recuperado sua alma fonográfica após série de discos corretos, mas quase burocráticos. A bossa continua lá - a exemplo do que pode ser ouvido em Samba do Carioca (Carlos Lyra e Vinicius de Moraes), faixa que agrega a voz do ex-integrante Badeco ao canto harmonioso de Severino Filho (único remenescente da formação clássica do conjunto), Hernane Castro (voz e bateria), Neil Teixeira (voz e contrabaixo) e Eloi Vicente (voz e violão). Capitaneada por João Samuel, a produção de Nossa Alma Canta é luxuosa, agregando músicos como Eumir Deodato (que toca piano Rhodes no seu Baiãozinho, cuja letra foi turbinada com trecho novo), João Donato (piano na já citada Rio que Corre) e Marcos Valle (que pilota teclados no seu tema Jet Samba). Alias, a intro vocal criada pelos Cariocas para Jet Samba reafirma a habilidade rara do grupo de harmonizar vozes em acordes perfeitos. Não por acaso, a Intro Jet Samba virou com justiça uma faixa à parte no CD. Aliás, muito do brilho do disco vem também do acerto do fino repertório. Os Cariocas renovaram não somente a alma, mas também seu cancioneiro. Entre um ou outro clássico bossa-novista, como Você (faixa que agrega o canto de Hortênsia Silva, única voz feminina que integrou o grupo, de 1956 a 1959), o grupo encara a capella os acordes sinuosos de Delírio Carioca (Guinga e Aldir Blanc, 1991), dá sua harmoniosa visão para Futuros Amantes (um dos últimos reais clássicos do cancioneiro de Chico Buarque), percorre sem pressa a trilha melódica de Estrada do Sol (Tom Jobim e Dolores Duran) e recebe Milton Nascimento, com quem se entrosa no refinado jogo vocal que abre novas portas harmônicas no Clube da Esquina 2. Enfim, um grande disco, que ainda prima por tirar do baú pérola de Newton Mendonça (1927 - 1960), Quero Você, tão sedutora quanto qualquer standard da era bossa-novista. Com inspirados arranjos que valorizam o canto leve dos Cariocas, Nossa Alma Canta se impõe como título especial na discografia do grupo pela bossa e, sobretudo, pela alma que dá o tom (e o frescor) do álbum.

16 de fevereiro de 2010 18:06  
Blogger Flavio said...

Severino Filho e Bibi Ferreira são exemplos que os muitos anos de vida não podem ser desculpa para uma saúde vocal debilitada. Um grande Viva pra eles!!!

Flávio Mendes

16 de fevereiro de 2010 21:51  
Anonymous Anônimo said...

Muito bom esse CD! A primeira faixa é uma linda canção que nunca tinha ouvido.

17 de fevereiro de 2010 13:49  
Blogger Tyb said...

Mauro, acho que o frescor deste álbum de Os Cariocas, além de conter os belíssimos e marcantes arranjos do maestro Severino, traz 5 arranjos do Eloi, 4ª voz e violão:Futuros Amantes, Você vai ver, E nada mais, Coisa de mulher e Quero Você.
Longa vida ao grupo!!!!

17 de fevereiro de 2010 17:42  
Anonymous Roberto Murilo said...

Os Cariocas constituem patrimônio vivo da modernidade,atemporal e eterna.

18 de fevereiro de 2010 22:07  
Blogger Ju Oliveira said...

Show de lançamento do CD nesta segunda, dia 22, na loja Modern Sound, em Copacabana, RJ.

Dias 27 e 28/02 shows em SP. SESC Vila Mariana.

19 de fevereiro de 2010 09:52  
Blogger CARLOS BRAGA said...

MAURO,
Mantenho um blog especializado em conjuntos vocais - o "cbvocalgroups.blogpot.com".
Transcrevi integralmente(mesmo sem a sua permissão antecipada, pois tenho certeza de que vc. não iria mesmo negar)seu excelente texto sobre o álbum dos Cariocas.
Nesta oportunidade, convido vc. pra dar uma olhada no meu blog.
Grato e um grande abraço.
Carlos Braga

25 de fevereiro de 2010 22:43  

Postar um comentário

<< Home