20 de fevereiro de 2010

Marcos, Moyseis e Pedro vão da valsa ao samba

O samba é um dom de Moyseis Marques (à esquerda na foto de Mauro Ferreira), Marcos Sacramento e Pedro Miranda. Mas tem chula e até valsa, Número Um (Mário Lago e Benedito Lacerda, 1939), no roteiro de Estamos Aí, o inédito show que junta em cena os três cantores - bravos solistas masculinos em busca de maior projeção nacional no país das cantoras. O samba que passou a dar nome ao show é inédito, tendo sido composto por Moyseis com Zé Paulo Becker especialmente para ser incluído no roteiro. Idealizado por Sacramento e inicialmente intitulado Vozes, o show estreou com brilho na noite de sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010, no carioca Teatro Rival (RJ), onde fica em cartaz até este sábado, 20 de fevereiro. Eis o primoroso roteiro seguido na vivaz estreia pelos cantores - que se revezaram em solos, duetos e trios:

Marcos Sacramento, Moyseis Marques e Pedro Miranda:
1. Estamos Aí (Zé Paulo Becker e Moyseis Marques)
2. Meio-Tom (Rubinho Jacobina)
3. Minha Palhoça (J. Cascata)
4. Panos e Planos (Luiz Carlos Máximo e Moyseis Marques)
5. Pimenteira (Roque Ferreira)
Marcos Sacramento:
6. Morena (Maurício Carrilho e Paulo César Pinheiro)
Marcos Sacramento e Pedro Miranda:
7. Dia Santo Também (Paulo Padilha)
Pedro Miranda:
8. Hello, my Girl (Silvio da Silva)
Pedro Miranda e Moyseis Marques:
9. Cartas de Metrô (Moyseis Marques)
Moyseis Marques:
10. Mágoa (Toninho Geraes e Roque Ferreira)
Moyseis Marques e Marcos Sacramento:
11. Desconsideração (Luiz Flavio Alcofra)
- com citação de O Morro Não Tem Vez (Tom Jobim e Vinicius de Moraes)
Marcos Sacramento:
12. Número 1 (Mário Lago e Benedito Lacerda)
Pedro Miranda:
13. Baticum (Maurício Carrilho e Paulo César Pinheiro)
Moyseis Marques:
14. És (Moyseis Marques e João Callado)
15. Oitava Cor (Luiz Carlos da Vila, Sombra e Sombrinha)
16. Receita de Maria (Moyseis Marques)
Moyseis Marques e Pedro Miranda:
17. Chula Cortada (Roque Ferreira)
18. O Vendedor de Caranguejo (Gordurinha)
Pedro Miranda:
19. O Sapo no Saco (Jararaca)
20. Samba de Dois-Dois (Roque Ferreira e Paulo C. Pinheiro)
Marcos Sacramento (com Pedro Miranda na citação de Telecoteco):
21. Cai Dentro (Baden Powell e Paulo César Pinheiro)
22. Na Cabeça (Luiz Flávio Alcofra e Marcos Sacramento)
Marcos Sacramento, Moyseis Marques e Pedro Miranda:
23. O Samba É meu Dom (Wilson das Neves e Paulo C. Pinheiro)
24. Nomes de Favela (Paulo César Pinheiro)
25. Canto de Quero Mais (Zé Paulo Becker e Moyseis Marques)
Bis:
26. Estamos Aí (Zé Paulo Becker e Moyseis Marques)

5 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

O samba é um dom de Moyseis Marques (à esquerda na foto de Mauro Ferreira), Marcos Sacramento e Pedro Miranda. Mas tem chula e até valsa, Número Um (Mário Lago e Benedito Lacerda, 1939), no roteiro de Estamos Aí, o inédito show que junta em cena os três cantores - bravos solistas masculinos em busca de maior projeção nacional no país das cantoras. O samba que passou a dar nome ao show é inédito, tendo sido composto por Moyseis com Zé Paulo Becker especialmente para ser incluído no roteiro. Idealizado por Sacramento e inicialmente intitulado Vozes, o show estreou com brilho na noite de sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010, no carioca Teatro Rival (RJ), onde fica em cartaz até este sábado, 20 de fevereiro. Eis o primoroso roteiro seguido na vivaz estreia pelos cantores - que se revezaram em solos, duetos e trios:

Marcos Sacramento, Moyseis Marques e Pedro Miranda:
1. Estamos Aí (Zé Paulo Becker e Moyseis Marques)
2. Meio-Tom (Rubinho Jacobina)
3. Minha Palhoça (J. Cascata)
4. Panos e Planos (Luiz Carlos Máximo e Moyseis Marques)
5. Pimenteira (Roque Ferreira)
Marcos Sacramento:
6. Morena (Maurício Carrilho e Paulo César Pinheiro)
Marcos Sacramento e Pedro Miranda:
7. Dia Santo Também (Paulo Padilha)
Pedro Miranda:
8. Hello, my Girl (Silvio da Silva)
Pedro Miranda e Moyseis Marques:
9. Cartas de Metrô (Moyseis Marques)
Moyseis Marques:
10. Mágoa (Toninho Geraes e Roque Ferreira)
Moyseis Marques e Marcos Sacramento:
11. Desconsideração (Luiz Flavio Alcofra)
- com citação de O Morro Não Tem Vez (Tom Jobim e Vinicius de Moraes)
Marcos Sacramento:
12. Número 1 (Mário Lago e Benedito Lacerda)
Pedro Miranda:
13. Baticum (Maurício Carrilho e Paulo César Pinheiro)
Moyseis Marques:
14. És (Moyseis Marques e João Callado)
15. Oitava Cor (Luiz Carlos da Vila)
16. Receita de Maria (Moyseis Marques)
Moyseis Marques e Pedro Miranda:
17. Chula Cortada (Roque Ferreira)
18. O Vendedor de Caranguejo (Gordurinha)
Pedro Miranda:
19. O Sapo no Saco (Xangai)
20. Samba de Dois-Dois (Roque Ferreira)
Marcos Sacramento (com Pedro Miranda na citação de Telecoteco):
21. Cai Dentro (Baden Powell e Paulo César Pinheiro)
22. Na Cabeça (Luiz Flávio Alcofra e Marcos Sacramento)
Marcos Sacramento, Moyseis Marques e Pedro Miranda:
23. O Samba É meu Dom (Wilson das Neves e Paulo César
Pinheiro)
24. Nomes de Favela (Paulo César Pinheiro)
25. Canto de Quero Mais (Zé Paulo Becker e Moyseis Marques)
Bis:
26. Estamos Aí (Zé Paulo Becker e Moyseis Marques)

20 de fevereiro de 2010 00:07  
Anonymous Anônimo said...

Uma correção: pelo que eu saiba, a embolada "O sapo no saco" é composição da dupla Jararaca e Ratinho.

20 de fevereiro de 2010 14:56  
Anonymous Anônimo said...

Será que vem aí um DVD " Meninos do Brasil " ?

20 de fevereiro de 2010 17:29  
Blogger Mauro Ferreira said...

Grato, anônimo das 14:56, por atentar para o erro no crédito de O Sapo no Saco, música que foi gravada por Jararaca e Ratinho, mas, na verdade, foi composta apenas por Jararaca. Abs, MauroF

20 de fevereiro de 2010 19:07  
Anonymous Anônimo said...

O samba "Oitava Cor, é de Luiz Carlos da vila, Sombra e Sombrinha

23 de fevereiro de 2010 11:58  

Postar um comentário

<< Home