3 de dezembro de 2009

'Três' viram quatro com feliz adesão de Arnaldo

Show que junta Adriana Calcanhotto com Domenico Lancellotti e Moreno Veloso, Três chegou a São Paulo (SP) - em apresentação idealizada para promover a edição em DVD do filme Palavra Encantada - com a feliz adesão de Arnaldo Antunes. "Eu estou encantado por estar aqui", admitiu o ex-titã para os três colegas diante do público que lotou o Auditório Ibirapuera na noite de 2 de dezembro de 2009. Ele se juntou ao azeitado trio quando Calcanhotto já começara a cantar os primeiros versos de Para Lá, parceria da compositora com o artista multimídia. Uma suave e elegante abordagem de Lua Vermelha - tema de Arnaldo com Carlinhos Brown, lançado por Maria Bethânia em 1996 no álbum Âmbar - deu bela sequência ao set que contou com o ilustre convidado de Três. Em links perfeitos, costurados no roteiro pelas afinidades das letras, os quatro apresentaram ainda Aquário - parceria de Arnaldo com Ana Cañas e Liminha, gravada por Canãs em seu roqueiro álbum Hein? (2009) - e Se Tudo Pode Acontecer (Arnaldo Antunes, Paulo Tatit, Alice Ruiz e João Bandeira). "Ô homem bom!", suspirou, maroto, Moreno Veloso. E o homem voltou. Melhor ainda. No último número do show, o hit de Madonna Music, Arnaldo voltou à cena para recitar os versos de Eu Não Sei Fazer Música, tema gravado pelos Titãs em 1991 no álbum Tudo ao Mesmo Tempo Agora. Por fim, no bis, o compositor cantou o samba Alegria antes de sair do palco com o trio diretamente para o Parque Ibirapuera, correndo feliz em um clima lúdico que traduziu sua luxuosa participação no show Três.

3 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Show que junta Adriana Calcanhotto com Domenico Lancellotti e Moreno Veloso, Três chegou a São Paulo (SP) - em apresentação idealizada para promover a edição em DVD do filme Palavra Encantada - com a feliz adesão de Arnaldo Antunes. "Eu estou encantado por estar aqui", admitiu o ex-titã para os três colegas diante do público que lotou o Auditório Ibirapuera na noite de 2 de dezembro de 2009. Ele se juntou ao azeitado trio quando Calcanhotto já começara a cantar os primeiros versos de Para Lá, parceria da compositora com o artista multimídia. Uma suave e elegante abordagem de Lua Vermelha - tema de Arnaldo e Carlinhos Brown, lançado por Maria Bethânia em 1996 no álbum Âmbar - deu bela sequência ao set que contou com o ilustre convidado de Três. Em links perfeitos, costurados no roteiro pelas afinidades das letras, os quatro apresentaram ainda Aquário - parceria de Arnaldo com Ana Cañas e Liminha, gravada por Canãs em seu roqueiro álbum Hein? (2009) - e Se Tudo Pode Acontecer (Arnaldo Antunes, Paulo Tatit, Alice Ruiz e João Bandeira). "Ô homem bom!", suspirou, maroto, Moreno Veloso. E o homem voltou. Melhor ainda. No último número do show, o hit de Madonna Music, Arnaldo voltou à cena para recitar os versos de Eu Não Sei Fazer Música, tema gravado pelos Titãs em 1991 no álbum Tudo ao Mesmo Tempo Agora. Por fim, no bis, o compositor cantou o samba Alegria antes de sair do palco com o trio diretamente para o Parque Ibirapuera, correndo feliz em um clima lúdico que traduziu sua luxuosa participação no show Três.

3 de dezembro de 2009 03:39  
Anonymous Anônimo said...

Essa gaúcha é tudo de bom, tche !

Infantil e adulta


Carioca da Piedade, fã confesso da senhora com cara de menina. Afinal ela já está no entorno dos 40

3 de dezembro de 2009 10:23  
Anonymous Anônimo said...

Pena não poder desfrutar deste show...Sou fâ da Adriana,da sua voz,inteligência,charme,sensualida-de...
Obrigada Mauro,mas desfrutei de cada "pedacinho" do show,graças a vc!Amei.Prazer em te conhecer.
Márcia Adler Sidi

4 de dezembro de 2009 20:18  

Postar um comentário

<< Home