30 de dezembro de 2009

Retrô 2009: Os 50 anos da morte de Villa-Lobos

Em 2009, o Brasil poderia ter ouvido mais a música de Heitor Villa-Lobos (1887 - 1959), ainda o maior nome do universo erudito nacional. Afinal, a morte do compositor completou 50 anos em 17 de novembro. A efeméride foi lembrada com alguns concertos, uns poucos discos - com destaque para O Papagaio do Moleque, bom álbum em que o reativado conjunto Rabo de Lagartixa jogou luzes sobre obras pouco conhecidas do artista - e um sucinto, porém excelente, livro editado na série Folha Explica. O autor do livro (capa acima) - o violonista e professor Fábio Zanon - dimensiona com (aparente) exatidão a vasta obra do compositor, demolindo mitos e clichês reiterados em sucessivas biografias do autor das lindas Bachianas.

1 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Em 2009, o Brasil poderia ter ouvido mais a música de Heitor Villa-Lobos (1887 - 1959), ainda o maior nome do universo erudito nacional. Afinal, a morte do compositor completou 50 anos em 17 de novembro. A efeméride foi lembrada com alguns concertos, uns poucos discos - com destaque para O Papagaio do Moleque, bom álbum em que o reativado conjunto Rabo de Lagartixa jogou luzes sobre obras pouco conhecidas do artista - e um sucinto, porém excelente, livro editado na série Folha Explica. O autor do livro (capa à esquerda) - o violonista e professor Fábio Zanon - dimensiona com aparente exatidão a vasta obra do compositor, demolindo mitos e clichês reiterados em sucessivas biografias do autor das lindas Bachianas.

30 de dezembro de 2009 19:11  

Postar um comentário

<< Home