7 de dezembro de 2009

Retrô 2009 - Gadú foi a maior revelação do ano

Lançado em julho, o primeiro disco de Maria Gadú justificou a expectativa e o alto investimento da gravadora Som Livre, que vem promovendo o CD com o apoio da TV Globo. A cantora e compositora paulista reuniu inspirado repertório autoral, com destaques para Shimbalaiê (faixa em alta rotação na trilha sonora da novela Viver a Vida), Dona Cila e para o belo samba Altar Particular. Se, por um lado, a intérprete mostrou que ainda não tem maturidade para encarar músicas como Ne me Quitte Pas (gravada em registro que prioriza o suingue em detrimento da densidade emocional exigida pelo tema do belga Jacques Brel), por outro, Gadú exibiu faro para garimpar inédito repertório alheio sem cair no óbvio. Tudo Diferente (de André Carvalho) e Linda Rosa (da lavra dos novatos Gugu Peixoto e Luiz Kiari) são canções que ajudaram a dar brilho à estreia fonográfica da artista. Os shows realçaram a espontaneidade (às vezes, até excessiva) da cantora no palco e confirmaram Maria Gadú como a maior e mais promissora revelação musical de 2009 pela voz e pelo repertório.

52 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Lançado em julho, o primeiro disco de Maria Gadú justificou a expectativa e o alto investimento da gravadora Som Livre, que vem promovendo o CD com o apoio da TV Globo. A cantora e compositora paulista reuniu inspirado repertório autoral, com destaques para Shimbalaiê (faixa em alta rotação na trilha sonora da novela Viver a Vida), Dona Cila e para o belo samba Altar Particular. Se, por um lado, a intérprete mostrou que ainda não tem maturidade para encarar músicas como Ne me Quitte Pas (gravada em registro que prioriza o suingue em detrimento da densidade emocional exigida pelo tema do belga Jacques Brel), por outro, Gadú exibiu faro para garimpar inédito repertório alheio sem cair no óbvio. Tudo Diferente (de André Carvalho) e Linda Rosa (da lavra dos novatos Gugu Peixoto e Luiz Kiari) são canções que ajudaram a dar brilho à estreia fonográfica da artista. Os shows realçaram a espontaneidade (às vezes, até excessiva) da cantora no palco e confirmaram Maria Gadú como a maior e mais promissora revelação musical de 2009 pela voz e pelo repertório.

7 de dezembro de 2009 23:21  
Blogger PedroPeter said...

Talvez. Mas sempre deixando claro que esse fênomeno-Gadu é muito maior no Rio do que em Sampa.

8 de dezembro de 2009 00:07  
Blogger Fatima said...

Gente!
Ainda não vi nada de mais nessa menina. Vou ouvir mais.
Bjs.

8 de dezembro de 2009 01:32  
Anonymous Anônimo said...

"Não tem maturidade para encarar músicas como Ne me Quitte Pas"... Discordo completamente! Ela conseguiu sair do lugar comum e vez uma versão muito interessante, cheia de bossa e super original.

8 de dezembro de 2009 07:50  
Anonymous Anônimo said...

Moro numa cidade pequena de interior onde nada chega, e por causa da música na novela sempre tem algum amigo querendo me "apresentar" a música da Gadu, creio q esse fenomeno não ficou restrito ao Rio...

8 de dezembro de 2009 08:37  
Anonymous Anônimo said...

A mim não me seduz.

8 de dezembro de 2009 09:08  
Anonymous leo said...

Ontem Joaquim de Andrade escreveu artigo maravilhoso no Globo ressaltando a performance vigorosa e arrojada de Alcione, a despeito deste diapasão monocordio de cantoras, onde Gadu tb se enquadra.
Tenho seu CD. Altar Particular é um bonito samba que, entretanto, não poderia ser mais comum (uma faixa a mais do Universo ao Meu Redor de MMonte). Shimbalaiê, por Deus, condiz com a idade em q foi composta e é prejudicada ainda mais pela voz excessivamente anasalada da cantora.
Não acho debil sua gravação de Ne Me Quitte Pas. A leguas da densidade de Brell ou Maisa, Gadu fez muito bem em evitar esta seara e optou por um arranjo agradável q não comprometeu o tom noir da canção.
Acho q ainda não foi desta vez q assistimos ao surgimento de algo efetivamente consistente na decantada música tupiniquim.

8 de dezembro de 2009 10:30  
Anonymous Anônimo said...

Nada de novo. Essa menina não me convenceu, ainda.

8 de dezembro de 2009 10:36  
Anonymous Diogo ! said...

Ah!Mas que sujeito chato sou eu
Que não acha nada engraçado
Macaco, praia, carro
Jornal, tobogã
Eu acho tudo isso um saco...

8 de dezembro de 2009 11:38  
Anonymous Anônimo said...

É... o ano foi ruim mesmo.

8 de dezembro de 2009 11:50  
Anonymous Anônimo said...

Pode não seduzir muitos, mas o fato é que a moça com cara de menino tem talento e a força de ter música na novela global. É a revelação sim. Pergunte a sua mãe ou a seu neto, ou filho todos já ouviram Gadú. Podem ou não gostar, mas ouviram. Ela se revelou é fato.
Tem gente que demora mais de dez anos para ser revelado ao público, casos de Lenine e Chico César. Revelado não quer dizer que vai continuar brilhando, apeans que se revelou. Só o tempo dirá o quanto vai durar seu brilho.

Carioca da Piedade, que ainda não viu, mas vai ver um show da moça. O cd é bom, sim

8 de dezembro de 2009 12:17  
Anonymous Anônimo said...

Chata!

8 de dezembro de 2009 12:31  
Anonymous Anônimo said...

Concordo que o caminho escolhido para abordar "Ne me Quitte Pas" resguardou Gadu de uma densidade que ela, pelo que mostrou até agora, não daria conta de alcançar. Acho até que essa faixa é um dos pontos fracos do seu CD de estréia. De um modo geral eu gosto dele, sobretudo da primeira parte e do delicado samba "Altar Particular".

8 de dezembro de 2009 12:31  
Anonymous Anônimo said...

Moro na Alemanha e vários amigos brasileiros conhecem a Gadú... gracas a mim!!! Afinal divulgar boa música é preciso!

8 de dezembro de 2009 12:41  
Anonymous Anônimo said...

A mídia e alguns críticos querem enfiar essa moça insossa pela nossa garganta abaixo de qualquer maneira.. Credo!!!!!

8 de dezembro de 2009 12:46  
Anonymous Anônimo said...

Não suporto a voz dessa moça!
Ela é péssima de palco, mas é a mais comentada do ano, sim. O que não confirma que será pra sempre. Concordo com o Carioca da Piedade, tem gente que leva 10 anos para se revelar ao grande público. É a vida! Tudo que é muito imediato, também é perigoso.

8 de dezembro de 2009 14:17  
Anonymous Anônimo said...

"Amor da flor do amor da flor do amor/ amor amor/ amor e flor/ flor/ flor do amor." Isso é o "inspirado repertório autoral"? Inspirado em quê? Em batatinha quando nasce?

A moça é fofa, carismática, dá vontade de gostar dela. E canta mais pra bem que pra mal. Mas não entra nem no centésimo lugar das "revelações" deste ano.

Mauro, te amo, mas cê tem que ouvir de novo os discos de 2009.

8 de dezembro de 2009 14:59  
Blogger PedroPeter said...

eu não disse que o sucesso é restrito ao Rio, mas lá as proporções são bem maiores. Tanto que a tour dela ainda não saiu do Rio, praticamente.

8 de dezembro de 2009 15:42  
Anonymous Anônimo said...

realmente insossa.
concordo com leo, diogo! e outros aí.
gadu teve projeção (a som livre botou quente) mas não corresponde minimamente ao incenso.
e não adianta falar q é seu estilo low profile...é falta de conteúdo mesmo (pelo menos no q tem demonstrado até aqui) e sua voz anasalada é mesmo cansativa...para não falar de sua 'performance cênica'.

resumindo: o rei está nu!!!!!!!!

8 de dezembro de 2009 15:53  
Anonymous Anônimo said...

É comprovadamente difícil fazer sucesso ou ser revelado no Brasil.Semelhante ao que fizeram com Maria Rita em sua estréia, nos enfiaram de garganta abaixo seu primeiro disco.A nossa sorte é que havia qualidade ali.Maria Gadu tem a Globo como Madrinha, diga-se Jayme Monjardim.Não concordo que a musica Brasileira esteja decantada.O meio para se mostrar o fazer dos artista brasileiros é controverso, entranto, a essência, o talento e a competencia, principalmente, das cantoras brasileiras esta acima da média mundial.Agora, não dá para cobrar a maturidade,força,perfeição artítisca e estética de uma menina de 22 anos.

Em Brasília, a Gadú como é chamada é muito conhecida!

Leandro,

8 de dezembro de 2009 16:56  
Blogger Mauro Ferreira said...

Aviso aos navegantes: Gadú acaba de ser eleita a Revelação do Ano na música, pela APCA, Associação Paulista dos Críticos de Arte.
abs, MauroF

8 de dezembro de 2009 17:34  
Anonymous Anônimo said...

Mauro, mais uma vez eu digo... querem nos empurrar essa moça de qualquer maneira. Mas o povo não é burro... já já ela some...

8 de dezembro de 2009 17:37  
Anonymous Anônimo said...

Pra mim, a revelação do Ano foi Veronica Ferriane, bem melhor em tudo que Gadu, mas é certo que a moça/menino aconteceu, aqui no Rio ela é sucesso total, faz show toda semana e sempre com ingressos esgotados, um sucesso que há muito nao se via. Gadu tem talento , o que menos gosto dela é como se apresenta no palco e do jeito que fala, mas ela só tem 22 anos. Ferriane tbm só tem 22 e tem uma maturidade de palco impressionmante , inclusive pra dividir o palco Auréa nMartins em "Janelas Abertas" e simplesmente arrasar.
Vamos acompanhar a carreira das duas e ver quem realmente tem talento, espero que seja as duas.
Beijos!!!!!!!!!!!

8 de dezembro de 2009 18:15  
Anonymous Danilo said...

'Dona Cila' é uma bela música e 'Altar Particular' é samba de gente grande.Shimbalaiê não vi graça, mas o que escorrega no disco é o cover de Kelly Key.Não adianta...Não desce nem com a pegada da Gadú...

8 de dezembro de 2009 19:26  
Anonymous Anônimo said...

Não entendo as pessoas criticando o trabalho da Maria Gadú, acho que ela chegou pra ser um dos grandes nomes da MPB, com certeza será. Vi o show dela esse ano e foi o melhor show que vi esse ano, cantora ímpar, afinadíssima e cheia de personalidade apesar da pouca idade. A música brasileira seria sem dúvida melhor se cada ano tivéssemos uma nova revelação desse quilate, ao invés de calcinhas pretas e pissiricos. Ô povo pra falar mal de quem dá certo, isso que faz o Brasil ser o que é, ninguém aguenta ver algu;em fazendo sucesso que já diz que é a Globo, o Monardim... Quem tá fazendo sucesso é ela, graças a seu talento.

8 de dezembro de 2009 20:17  
Blogger Mara said...

Bom...ela concerteza e revelação da mpb é sua voz maravilhosa, com personalidade, suas letras lindas! o brasil precisa disso, e canta muito e no palco ao vivo é melhor ainda, bem merecido ! fico feliz por ela! gadu veio p ficar !

8 de dezembro de 2009 21:05  
Blogger thatoalves said...

Gente... como os gostos variam mesmo hein?!
Adoro "Ne me quitte pas" com ela e tb "Lounge", que acho uma delícia. Ela foi uma grande revelação do ano de 2009 sim.
Sem contar que o projeto gráfico do cd é de um bom gosto fora do comum. Adoro!

8 de dezembro de 2009 21:19  
Anonymous César said...

Viva Gal Costa, Maria Bethânia, Alcione, Zizi Possi, Elba Ramalho, Simone, Fafá de Belém, Zélia Duncan, Adriana Calcanhotto, Rita Ribeiro, Beth Carvalho... Viva, enfim, as cantoras de verdade!

8 de dezembro de 2009 21:26  
Anonymous Anônimo said...

Mas o ano nem acabou!!!!! Que pressa é essa...

8 de dezembro de 2009 21:27  
Blogger Giselle said...

Acho q apesar do jeitinho timido tem muito talento.Tanto no q se trata de dar sua cara as musicas, como na questão de conteudo nas letras.Altar Particular é um exemplo disso, fantastica a letra, comparo ate mesmo com Chico Buarque.
Particularmente, acho ela EXTRAORNINÁRIA!!!
BjOo

8 de dezembro de 2009 21:42  
Blogger Gabriela Lima said...

Não acho que seja um fonomeno apenas Rio-SãoPaulo e quem esteve em seus shows de Salvador e Recife pode confirmar isso.

Não acho que seja a maior descoberta do mundo, mas acho que é uma ótima menina, de talento despretensioso que não quer ser a melhor do mundo. Só quer expor sua música e que encanta com isso.

Além de fã da sua música, suas composições, sua voz... Sou fã da Maria, que sorri fácil, é transparente e foi a melhor coisa que eu conheci esse ano.

8 de dezembro de 2009 22:19  
Anonymous Anônimo said...

O rei está nu! (2)

8 de dezembro de 2009 22:39  
Anonymous Dani fitti said...

O Mauro diz " Aviso aos navegantes: Gadú acaba de ser eleita a Revelação do Ano na música, pela APCA, Associação Paulista dos Críticos de Arte. " como se justificasse seu post ....
... mas quando se refere a Aline Calixto, manipula o titulo dizendo, " Para APCA, Calixto fez o melhor disco de 2009 " .

Prum bom entendedor, ele diz " Eu não acho "

8 de dezembro de 2009 23:10  
Anonymous Anônimo said...

O que grande parte das pessoas aqui não entendeu é que revelação não quer dizer que ela foi melhor ou pior, é que ela se revelou, ficou em destaque. Aline Calixto tem seu valor, Veronica Ferriane também. Mas quem as conhece de fato neste país tão repelto de talentos e pouco espaço para exposição.
Repito, quando Lenine se revelou ao grande público ele já tinha dois discos em dupla e estava em seu primeiro solo. Só que não havia sido revelado para o publico comum.
Áurea Martins é feríssima, anos de palco, mas nunca foi revelada o ponto do grande público reconhecer seu talento. Talento tem, mas não foi revelado com destaque.

E, sacanagem dizer que o Mauro não ouve. Sou testemunha que ele ouve muito mais que PRATICAMENTE TODOS OS CRÍTICOS. O blogueiro tem seus gostos, mas ouve e fala o que acha que tem que falar. ´

Carioca da Piedade

9 de dezembro de 2009 00:47  
Anonymous lu velloso said...

assisti a estreia de cinquentinha (quê q foi aquilo??!!)e achei incrível maria gadu cantando duas músicas em um só capítulo...não é forçação demais não?!
nada contra nem a favor da moça (meio sem graçona, ok) mas tá soando mesmo outra maria rita...sem vaselina, sabe como?!
seu cd não é ruim, mas 4 faixas divulgadas na mesma emissora (numa época em q praticamente não existe programa musical) é D+. ou não???!!!

9 de dezembro de 2009 07:08  
Anonymous Seo Zé said...

Ela está com tudo e não tá prosa; a Globo é uma senhora madrinha. Simplesmente Gadú tem duas músicas na trilha da microssérie 'Cinquentinha' que traz a Suzana Vieira como uma das protagonistas. Bom, as músicas são: A História de Lily Braun na abertura e Ne Me Quitta Pas tema da personagem de Suzana. Ela tem tudo para se transformar numa grande artista, o começo prova isso. Aguardemos pra ver. Sem dúvidas, com apadrinhamento ou não, ela foi a grande revelação do ano e ponto.

Um abraço
Seo Zé

9 de dezembro de 2009 09:47  
Anonymous Anônimo said...

Se eu fosse cantora queria estar na Globo com várias músicas em novela e seriados especiais. Gadú ficou mais famosa que Roberta Sá. É aguardar pra ver... E olha que Roberta Sá já tem um tempo de carreira e Gadú chegou hoje.

9 de dezembro de 2009 15:39  
Blogger Márcio said...

No início fiquei meio de pé atrás com o hype Maria Gadú. Mas ouvi o disco dela na Livraria Cultura e comprei na hora! Muito bom - achei a versão de "Ne Me Quittes Pas" perfeita, mostrando que a canção pode sim ter um lado dançável, lúdico, sem perder nada em qualidade. Gadú merece, sem favor, o título de revelação do ano na música brasileira. Um detalhe: há muito tempo não vejo um projeto gráfico tão bem trabalhado quanto o do CD dela. A Somlivre não economizou. Acho, porém, excecessivo duas músicas na trilha da nova minissérie da Globo, mas, pensando bem, isso não é nada diante do que houve com Maria Rita, que simplesmente teve uma reportagem de 4 minutos (eu cronometrei) dedicada a ela no Jornal Nacional antes mesmo de ter um disco lançado!

9 de dezembro de 2009 16:43  
Anonymous Anônimo said...

" Ontem Joaquim de Andrade escreveu artigo maravilhoso no Globo ressaltando a performance vigorosa e arrojada de Alcione, a despeito deste diapasão monocordio de cantoras, onde Gadu tb se enquadra". Quero parabenizar alguns posts aqui nesse maravilhoso espaco para se falar e discutir sobre musica. Peguei acima parte do que escreveu o leitor Leo, o que pra mim em relacao a essa cantora soa absoluto.Nada tenho a acrescer porque concordo com grande parte das pessoas no sentido de que nada vi na Gadu que ja nao tenha visto por ai ha anos. Nada de novo. Que venha 2010 pra ver se algo me impressiona realmente. Maria Gadu pra mim soa como a banda Sex Beatles, sucesso na zona sul do Rio nos anos 90 e nada mais. Ps.: So sobrou o Alvin L. do Sex Beatles de bom compositor.

9 de dezembro de 2009 16:48  
Anonymous Anônimo said...

Carioca da Piedade, no meu entender revelação do ano significa a MELHORA das novatas.
O leitores do blog entenderam e não concordaram.
Só isso.

9 de dezembro de 2009 20:13  
Anonymous Fernanda - Salvador said...

Pra quem acha que o sucesso dela se restringe ao Rio, ontem ela fez um show emocionante aqui em Salvador, foram 4.000 pessoas cantando todas as músicas do início ao fim do show, algo emocionante como há muito tempo eu não via. Os ingressos esgotaram. Maria chegou pra ficar, seja no Rio, na Bahia, no Brasil e acredito que fora do Brasil também. Há anos não vejo uma nova artista tão interessante. Soube por uma amiga que o show dela em Porto Alegre também esgotou. Duvido que alguma cantora nova dissesse não à Rede Globo caso a emissora tivesse interesse em utilizar suas músicas. Sucesso pra Gadú, ela mais que merece. Mauro, parabéns pela escolha, só comprova o quanto você está ligado nas coisas.

9 de dezembro de 2009 20:30  
Anonymous Anônimo said...

Anônimo de 9 de dezembro de 2009 20:13, tudo ok. Mas quem apareceu mais, quem se revelou mais e com talento ? Ela. Não é minha cantora novata preferida, gosto muito mais de outras nem tão novatas como Patricia Melodi, Patricia Ferrer ou Ana Ratto, mas o caso é que a moça despontou, se revelou só isso. Não é de longe, a que mais gosto. Só constatei

Carioca da Piedade

10 de dezembro de 2009 07:10  
Anonymous Anônimo said...

bla bla bla bla I LOVE GADU eu ñ explico eu sinto! Ouví-la cantar Ne me quitte pas me arrepia fazer o q ??? Linda Altar particular nossa td de bão... Gosto ñ se discute como ñ tenho nenhum conhecimento musical/artistico, meu coração a elegeu uma das minhas cantora favorita ponto

10 de dezembro de 2009 10:54  
Anonymous Anônimo said...

Maria Gadú é sofisticada. Não é um trabalho popularesco. É mais bacana que da Roberta Sá. É meio jazz, suingado... É a melhor de todas. Tem mais potencial que todas as outras. A menina é boa! "Ne Me Quittes Pas" é muito chic... E a voz lindíssima. Vai passar todas as outras que caíram no samba para, apenas, aparecer. Gadú tem verdade musical.

10 de dezembro de 2009 11:30  
Anonymous Anônimo said...

Caros, ainda bem que a música permite esse multiplicidade de ritmos, bandas, cantoras, etc. E cada um escolhe de acordo com suas preferências. Se ela é ótima ou não, cada um que faça seu julgamento.
Eu particularmente gosto da Maria Gadú, de sua voz, sua maneira, suas músicas, e sim eu irei aos shows com muito prazer.

11 de dezembro de 2009 14:29  
Anonymous Lorena Lima-SSA said...

Gente, é tudo muito simples, a Maria Gadú é singular, chegou na dela, não tem intenção de ser a melhor, apenas de cantar e fazer o que gosta, ela é despretenciosa, tavez por isso tenha caído não só no gosto de Rio ou Sampa, mas do Brasil, quiçá do mundo, existem sim outras cantoras surgindo, mas quem escolhe é quem escuta, gosto cada um tem o seu e a Gadú, com licença, é a maior REVELAçÂO da atualidade, o Jaime lançou tantas outras pessoas, botou música em novela também e não foi nem a sobra do furacão que está sendo a Gadú...os incomodados, por favor, a deixem brilhar, o momento é dela, e ela está se fazendo, pq poderia ser o Jaime, quem fosse, se ela não tivesse a competência que tem não estabeleceria,não manteria o sucesso que está aí para todos verem,quanto a presença de palco, ela é SEDUTORA, ela não só prende pela música, mas também pelo seu jeitinho cabreiro, um charme que lhe é peculiar...Gadú chegou pra ficar sim. Estive no seu Show aqui em Salvador, todo mundo foi ao delírio, a platéia cantava tanto e todas as músicas que ela visivelmente emocionada só fazia sorrir como uma pessoa simples que é, sem falar que bastante solicita quando pedi uma foto, sem estrelismos!! Maria Gadú é o novo nome é a nova fase da MPB. O CD dela é indefectivel, para mim, até Baba Baby na voz de Gadú virou poesia.

11 de dezembro de 2009 19:13  
Anonymous Anônimo said...

Lorena, quando a gente se apaixona é assim mesmo. Gosto da Gadú também. Parece que ficou assim: Maria Rita, Maria Gadú e o resto lá em baixo se debatendo, nem a Roberta Sá escapa coitadinha. A briga vai ser grande pelo terceiro lugar... Triste! Mas é o que parece... Mauro, que quadro realista e duro! Adoro o blog!

11 de dezembro de 2009 20:59  
Anonymous Anônimo said...

A Globo e seu poder de alienação... E desde quando cantar virou competição? Primeiro, segundo e terceiro lugar? Eu prefiro deixar isso p/ os VMBs da vida...

12 de dezembro de 2009 03:54  
Blogger Cássia said...

Nossa, eu gostei da voz dessa menina desde a primeira vez que ouvi na MPB-FM. Fui logo pesquisar no google para saber quem era. Acho linda a sua voz, já assisti ao show e gostei muito. Somente acho que ela ainda parece uma cantora de barzinho, falta-lhe presença de palco, mas isso vem com o tempo. Talvez esteja muito exposta na mídia também e isso me desagrada.

12 de dezembro de 2009 19:16  
Anonymous Anônimo said...

Anônimo das 17:37: O povo deve ser burro sim, para gostar de Ivetes, Claudias, Chicletes da vida...

Gadu é um diferencial, tem bela voz e tenho certeza que veio para ficar.

12 de dezembro de 2009 19:20  
Blogger Lara Cervasio said...

É sempre assim, todo post da Gadú tem muuuuuuitos comentários, que engraçado.. hahaha

E acho super concordo. gadú arrebentou. Ela abriu a nova geração da MPB, mas com ela vem junto Ana Cañas, Tiê, Mariana Aydar, Roberta Sá, Barbara Mendes, Anna Ratto, e tantas outras.

Mas parabéns a essa doce menina.

12 de dezembro de 2009 22:56  
Anonymous Anônimo said...

Adoro Maria Gadú, maravilhosa. Patrícia Ferrer dança bem, mas cantar ainda está longe pra ela. Realmente gosto nao se discute....

10 de janeiro de 2010 03:23  

Postar um comentário

<< Home