21 de novembro de 2009

'Them Crooked Vultures' justifica a expectativa

Resenha de CD
Título: Them Crooked
Vultures
Artista: Them Crooked
Vultures
Gravadora: Sony Music
Cotação: * * * *

Em 2005, Dave Grohl revelou a ideia de formar supergrupo com Josh Homme (o vocalista e guitarrista do Queens of the Stone Age) e John Paul Jones (o baixista do Led Zeppelin). Neste ano de 2009, a ideia foi enfim concretizada e o supergrupo - que traz Grohl de volta à bateria como nos tempos do Nirvana - começou a fazer alguns shows. Anunciado no segundo semestre, o esperado primeiro álbum da banda, Them Crooked Vultures, foi gravado em Los Angeles (EUA) e lançado de forma oficial na última terça-feira, 17 de novembro, uma semana depois de ter sido inteiramente posto na internet pelo trio. A expectativa era alta, mas o disco a justifica. Desde a primeira das 13 músicas inéditas, No One Loves me and Neither Do I, fica clara a interação entre os três músicos. É fato que a balança pende para o Led Zeppelin em algumas passagens de Scumbag Blues. É fato também que, pelo fato de Josh Homme ser o vocalista, há muito do Queens of the Stone Age no álbum. Contudo, o Them Crooked Vultures não é cópia de nenhum grupo. Ao contrário, o power trio mostra personalidade e faz um rock de peso. Riffs poderosos pontuam faixas como Reptile e New Fang. Elephant, de pegada veloz, é outro destaque de um disco viril que toca em temas pesados como seu som. Há faixas longas - como Warsaw or the First Breath You Take..., por exemplo, beira os oito minutos - e outras menos furiosas, caso de Bandoliers. No todo, Them Crooked Vultures, o CD, se revela coeso e sedutor. Inclusive porque os três virtuoses dosaram seus egos em favor do som de um grupo que já nasce grande como a ideia de Dave Grohl.

1 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Em 2005, Dave Grohl revelou a ideia de formar supergrupo com Josh Homme (o vocalista e guitarrista do Queens of the Stone Age) e John Paul Jones (o baixista do Led Zeppelin). Neste ano de 2009, a ideia foi enfim concretizada e o supergrupo - que traz Grohl de volta à bateria como nos tempos do Nirvana - começou a fazer alguns shows. Anunciado no segundo semestre, o esperado primeiro álbum da banda, Them Crooked Vultures, foi gravado em Los Angeles (EUA) e lançado de forma oficial na última terça-feira, 17 de novembro, uma semana depois de ter sido inteiramente posto na internet pelo trio. A expectativa era alta, mas o disco a justifica. Desde a primeira das 13 músicas inéditas, No One Loves me and Neither Do I, fica clara a interação entre os três músicos. É fato que a balança pende para o Led Zeppelin em algumas passagens de Scumbag Blues. É fato também que, pelo fato de Josh Homme ser o vocalista, há muito do Queens of the Stone Age no álbum. Contudo, o Them Crooked Vultures não é cópia de nenhum grupo. Ao contrário, o power trio mostra personalidade e faz um rock de peso. Riffs poderosos pontuam faixas como Reptile e New Fang. Elephant, de pegada veloz, é outro destaque de um disco viril que toca em temas pesados como seu som. Há faixas longas - como Warsaw or the First Breath You Take..., por exemplo, beira os oito minutos - e outras menos furiosas, caso de Bandoliers. No todo, Them Crooked Vultures, o CD, se revela coeso e sedutor. Inclusive porque os três virtuoses dosaram seus egos em favor do som de um grupo que já nasce grande como a ideia de Dave Grohl.

21 de novembro de 2009 16:18  

Postar um comentário

<< Home