19 de novembro de 2009

Música de Lucina e Zélia gera relicário amoroso

Resenha de CD
Título: + do que Parece
Artista: Lucina
Gravadora: Flautim 55
Cotação: * * * *

Cantoras de timbres similares, Lucina e Zélia Duncan também se irmanam através de suas parcerias. Nove delas - seis inéditas - foram reunidas por Lucina em seu novo bom CD, + do que Parece. Em pouco mais de 24 minutos, a artista apresenta delicado mosaico de sons e sentimentos em baladas de violões e de espírito folk que bem poderiam figurar nos discos gravados por Zélia antes de ela se transformar em outras. Olhos de Marte e Hora Marcada são alguns destaques nessa seara. Mas, de fato, o disco oferece mais do que parece às primeiras audições. Entre um tema bluesy menos inspirado (Meu Amor, Você Sabe) e canções de atmosfera suave (há real beleza em Dias e Noites), o álbum surpreende em Tomzé, tributo ao compositor homônimo, gravado com arranjo lúdico que traduz bem o espírito e a inquietude do homenageado. Nessa faixa, assim como em Há Tempos e na poética Fim, sobressai a kalimba de Décio Gioielli, símbolo da delicadeza do disco. Já Na Areia é adornada pelas vozes irmãs de Tetê Espíndola e Alzira Espíndola (Tetê também faz vocais na supra-citada Dias e Noites) enquanto Sem Suspiros - música cuja letra instigante questiona os limites do amor e do interesse da pessoa amada - traz as vozes de Anelis Assumpção e Luz Marina. Zélia figura no disco somente como compositora, mas seu espírito paira naturalmente ao longo de suas nove parcerias com Lucina, mote deste relicário amoroso.

10 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Cantoras de timbres similares, Lucina e Zélia Duncan também se irmanam através de suas parcerias. Nove delas, todas inéditas, foram reunidas por Lucina em seu novo bom CD, + do que Parece. Em pouco mais de 24 minutos, a artista apresenta delicado mosaico de sons e sentimentos em baladas de violões e de espírito folk que bem poderiam figurar nos discos gravados por Zélia antes de ela se transformar em outras. Olhos de Marte e Hora Marcada são alguns destaques nessa seara. Mas, de fato, o disco oferece mais do que parece às primeiras audições. Entre um tema bluesy menos inspirado (Meu Amor, Você Sabe) e canções de atmosfera suave (há real beleza em Dias e Noites), o álbum surpreende em Tomzé, tributo ao compositor homônimo, gravado com arranjo lúdico que traduz bem o espírito e a inquietude do homenageado. Nessa faixa, assim como em Há Tempos e na poética Fim, sobressai a kalimba de Décio Gioielli, símbolo da delicadeza do disco. Já Na Areia é adornada pelas vozes irmãs de Tetê Espíndola e Alzira Espíndola (Tetê também faz vocais na supra-citada Dias e Noites) enquanto Sem Suspiros - música cuja letra instigante questiona os limites do amor e do interesse da pessoa amada - traz as vozes de Anelis Assumpção e Luz Marina. Zélia figura no disco somente como compositora, mas seu espírito paira naturalmente ao longo de suas nove parcerias com Lucina, mote deste relicário amoroso.

19 de novembro de 2009 20:04  
Blogger Natival said...

Gosto Demais Da Lucina. Ainda Não Ouvi Esse Disco. Mas se não se tratarem de outras músicas, "Fim" e "Sem Suspiros" foram gravadas por Verônica Sabino no ótimo disco "Vênus"(1995) e "Olhos De Marte" gravada pelo Marcos Assumpção em 1998.

20 de novembro de 2009 09:49  
Blogger Mauro Ferreira said...

Tem toda razão, Natival. Grato pela lembrança. Gosto muito do Vênus, mas admito que não me recordava das duas faixas. Abs, MauroF

20 de novembro de 2009 10:12  
Blogger CN said...

Mauro, não poderia deixar de passar por aqui e reverenciar o talento da minha querida Lucina, artista que acompanho há anos como fã, desde a dupla xamânica Luli & Lucina, com a qual tive a honra de atuar como produtor por algum tempo e gravar uma de suas lindas parcerias. Lucina é dona do mais belo grave feminino do Brasil. Tem uma afinação e ouvido absolutos, uma delicadeza ao compor que é marca registrada e seu acento pop é de uma refinação única. Além do sorriso. Suas parcerias com nossa maravilhosa Zelia são muito especiais e há muito mereciam registro. Desejo a ela todo o reconhecimento neste novo trabalho que esta alma afinada e suave possa nos encantar ainda mais.
Com carinho, Carlos Navas

20 de novembro de 2009 12:22  
Blogger MIster Teles, o Musical said...

Zélia me falou deste disco através do twitter, tou doido pra conferir este trabalho! Gosto mto desta dupla!

21 de novembro de 2009 19:16  
Anonymous Denilson said...

Lucina é uma das artistas mais completas do Brasil.

Que bom que ela nos presenteia agora com esse belíssimo cd.

abração,
Denilson

22 de novembro de 2009 01:40  
Anonymous Anônimo said...

Lucina é fina. Tinha que embalar na esteira do disco. Gravar e gravar. Náo esperar. Näo espere Lucina. Se abra! Tem mercado pra ti!
CADU

23 de novembro de 2009 05:43  
Anonymous Anônimo said...

Faz parte da história da minha formação, não só musical, mas como ser humano pensante e sensível, acompanho-a desde a dupla Luli & Lucina, tenho todos os lps e cds, inclusive os solos das 02. Não vejo a hora de me deleitar ouvindo esse novo rebento. Lucina é bálsamo para os ouvidos e para alma!
Abs,
Ricardo Guima

27 de novembro de 2009 16:19  
Anonymous César said...

Lucina tem o grave mais lindo do Brasil e uma obra maravilhosa. Bom saber desse registro das parcerias com Zèlia Duncan. Parabéns Lucina, seus CDs são todos maravilhosos!
Desejo muito mais a vc e que sua obra seja ouvida pelo universo! Abs César

27 de novembro de 2009 20:51  
Blogger Célia Porto said...

Adoro Lucina e Zélia, são artistas tranquilas e seguras. Gosto e admiro suas composições. Estive com Lucina aqui em Brasília e pretendo, no meu próximo CD gravar alguma coisa de seu repertório. Ela é muito Brasil.
Célia Porto

21 de dezembro de 2009 10:10  

Postar um comentário

<< Home