24 de novembro de 2009

Bar caipira destaca Ivete entre doses previsíveis

Resenha de CD / DVD
Título: Um Barzinho,
um Violão Sertanejo
Artista: Vários
Gravadora: Sony
Music
Cotação: * * *

A edição sertaneja da série Um Barzinho, um Violão - que rendeu dois CDs vendidos de forma avulsa e um DVD - trai, de certa forma, o salutar conceito da coleção. O grande atrativo da série, idealizada nos anos 90, é agregar artistas de gerações e universos distintos em torno de repertório que não se ajusta ao estilo habitual do convidado. No caso do barzinho sertanejo, os 28 números captados ao vivo na Villa Country (SP), em julho de 2009, são feitos - em sua grande maioria - por duplas sertanejas. E algumas ainda cantam músicas já associados às suas vozes. Caso de Chitãozinho & Xororó, que revivem 60 Dias Apaixonados, sucesso que impulsionou a carreira fonográfica dos irmãos paranaenses em 1978. Da mesma forma, Roberta Miranda canta Vá com Deus, tema de sua autoria. Por essa razão, o barzinho sertanejo fica mais sedutor quando oferece doses menos previsíveis da música do campo. Não é à toa que, estranhos no ninho caipira, Ivete Sangalo e Zeca Pagodinho chamam atenção no preguiçoso time de intérpretes. Sem procurar impressionar, Zeca aria Panela Velha - grande sucesso de Sérgio Reis (ausência sentida no elenco) nos anos 80 - com a mesma desenvoltura com que canta seus pagodes. E, verdade seja dita, a letra espirituosa está em sintonia com os versos dos sambas habitualmente cantados por Zeca. Já Ivete mostra em Romaria que, quando quer, é uma boa cantora. Feito em dueto com Renato Teixeira, autor da pungente canção lançada em 1977 por Elis Regina (1945 - 1982), o número de Ivete foi o único gravado fora das apresentações feitas na Villa Country em 28 e 29 de julho. No caso, a captação da imagem foi feita em Salvador, na Bahia, ao ar livre, em clima e cenário bucólicos. Três violões - um deles tocado pelo próprio Teixeira - emolduram a voz da cantora, que segue a melodia de Romaria em tons suaves, ternos, sem a densidade emocional do registro de Elis - e mesmo da gravação posterior feita por Fafá de Belém em disco ao vivo de 1995. Contudo, justiça seja feita, a abordagem de Ivete é harmoniosa, inclusive quando sua voz se encontra com a do compositor do tema. É o destaque!!!

E por falar em Fafá, a cantora - que abriu espaço para a música sertaneja nas FMs cariocas ao gravar a bonita guarânia Nuvem de Lágrimas com Chitãzinho & Xororó em seu álbum de 1989 - marca presença no bar sertanejo. Em ótima forma vocal, a cantora entoa os versos de Saudade da Minha Terra num tom esfuziante que contradiz a melancolia nostálgica do clássico caipira de Goiá e Belmonte. Já Tânia Mara - boa cantora que peca por repertório e tom equivocados - entra no clima de Casa no Campo, parceria de Zé Rodrix (1947 - 2009) e Tavito que, apesar da inspiração rural, não está associada ao universo sertanejo. No todo, o barzinho caipira não tem estoque suficiente de novidades para seduzir consumidores que não bebem na populista fonte sertaneja. Pena...

13 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

A edição sertaneja da série Um Barzinho, um Violão - que rendeu dois CDs vendidos de forma avulsa e um DVD - trai, de certa forma, o salutar conceito da coleção. O grande atrativo da série, idealizada nos anos 90, é agregar artistas de gerações e universos distintos em torno de repertório que não se ajusta ao estilo habitual do convidado. No caso do barzinho sertanejo, os 28 números captados ao vivo na Villa Country (SP), em julho de 2009, são feitos - em sua grande maioria - por duplas sertanejas. E algumas ainda cantam músicas já associados às suas vozes. Caso de Chitãozinho & Xororó, que revivem 60 Dias Apaixonados, sucesso que impulsionou a carreira fonográfica dos irmãos paranaenses em 1978. Da mesma forma, Roberta Miranda canta Vá com Deus, tema de sua autoria. Por essa razão, o barzinho sertanejo fica mais sedutor quando oferece doses menos previsíveis da música do campo. Não é à toa que, estranhos no ninho caipira, Ivete Sangalo e Zeca Pagodinho chamam atenção no time de intérpretes. Sem procurar impressionar, Zeca aria Panela Velha - grande sucesso de Sérgio Reis (ausência sentida no elenco) nos anos 80 - com a mesma desenvoltura com que canta seus pagodes. E, verdade seja dita, a letra espirituosa está em sintonia com os versos dos sambas habitualmente cantados por Zeca. Já Ivete mostra em Romaria que, quando quer, é uma boa cantora. Feito em dueto com Renato Teixeira, autor da pungente canção lançada em 1977 por Elis Regina (1945 - 1982), o número de Ivete foi o único gravado fora das apresentações feitas na Villa Country em 28 e 29 de julho. No caso, a captação da imagem foi feita em Salvador, na Bahia, ao ar livre, em clima e cenário bucólicos. Três violões - um deles tocado pelo próprio Teixeira - emolduram a voz da cantora, que segue a melodia de Romaria em tons suaves, ternos, sem a densidade emocional do registro de Elis - e mesmo da gravação posterior feita por Fafá de Belém em disco ao vivo de 1995. Contudo, justiça seja feita, a abordagem de Ivete é harmoniosa, inclusive quando sua voz se encontra com a do compositor do tema. É o destaque!!!

E por falar em Fafá, a cantora - que abriu espaço para a música sertaneja nas FMs cariocas ao gravar a bonita guarânia Nuvem de Lágrimas com Chitãzinho & Xororó em seu álbum de 1989 - marca presença no bar sertanejo. Em ótima forma vocal, a cantora entoa os versos de Saudade da Minha Terra num tom esfuziante que contradiz a melancolia nostálgica do clássico caipira de Goiá e Belmonte. Já Tânia Mara - boa cantora que peca por repertório e tom equivocado - entra no clima de Casa no Campo, parceria de Zé Rodrix (1947 - 2009) e Tavito que, apesar da inspiração rural, não está associada ao universo sertanejo. No todo, o barzinho caipira não tem estoque suficiente de novidades para seduzir consumidores que não bebem na populista fonte sertaneja. Pena...

24 de novembro de 2009 09:35  
Anonymous Anônimo said...

O Mauro já foi mais criterioso, não sei se por problemas de visibilidade maior, está agindo assim, mas Tania Mara, boa cantora que peca pelo repertório? Onde, Mauro? Desde quando?
Boa cantora que se não fosse mulher de diretor global, não teria espaço para sequer ser lembrada na MPB e muito menos convidada para determinados projetos. Não sabia que coadjuvante de mega show de rock e areia de deserto agora viraram estrelas de primeira grandeza, só aqui.

24 de novembro de 2009 09:40  
Anonymous Diogo ! said...

Por acaso vi hoje de manhã no Angeloni esse DVD e me decepcionei com o resultado final. E olha que sou um admirador da boa música sertaneja e me amarro nesse ptojeto !

Inexplicavelmente muitos artistas da MPB ficaram de fora. Vi o registro de Ivete e apesar de achá-la boa cantora não gostei não. Tania Mara escolheu bem pois " Casa no Campo " é uma obra prima.

Concordo com o Mauro.A edição sertaneja da série trai, de certa forma, o salutar conceito do projeto. Mas não tenho dúvidas de que vai vender até mais que os outros 6 projetos

24 de novembro de 2009 13:51  
Anonymous Diogo ! said...

Assim como Marina Elali,também acho Tania Mara uma boa cantora. O problema continua sendo o repertório, os arranjos e o climão de seus registros. Mas " Gostava tanto de você " ficou até elegante.

Ela escolhe o que quer cantar. E nada de impor Jorge Vercilo,Lenine,Moska,Edu Krieger,Rodrigo Maranhão,Lula Queiroga,Pedro Luis, Marcelo Camelo,Ana Carolina & Totonho Villeroy ...

24 de novembro de 2009 13:57  
Anonymous Anônimo said...

Mauro, vc acha "Nuvem de Lágrimas" bonita? Vc escreveu errado? Eu em?
A música é brega e triste. Afundou a carreira da Fafá de Belém. Até hoje ela luta para sair dessa coisa. Estou chocado com vc. Que medo! Vc já foi mais exigente e de mais bom gosto... Cruzes!

24 de novembro de 2009 13:57  
Blogger Eliane said...

Prezado Mauro!
Fafá de Belém se afundou quando gravou Nuvem de Lágrimas.Fico admirado em vc, Mauro Ferreira, achar isso lindo. E mais, vc dizer que a Tânia Mara é boa cantora, é pior ainda. Se ela não fosse mulher de grana não teria espaço pra nada. Tânia Mara é péssima. Tudo que ela canta é CAFONÉRRIMO! A forma dela cantar é brega. Não se comprometa falando bem destas coisas. Não vale a pena. Melhor não escrever.

24 de novembro de 2009 14:14  
Anonymous Anônimo said...

Concordo com a Eliane. Diogo me surpreendeu, Marina Elali e Tânia "Fantasia" Mara? Eu faço igual a de Sá. Jogo fora no lixo! Abs,

Marcelo Barbosa - Brasília (DF)

PS: Maurinho vetou meu comentário no post do Cartola? Só porque escrevi a verdade? Prefiro MIL VEZES a obra do Mestre Mangueirense aos peixes, pássaros e sub-faunas que uns e outros andam divulgando por aí e NADA tem de extraordinário.

24 de novembro de 2009 15:51  
Anonymous Anônimo said...

Deixa eu ver se eu entendi. Zeca Pagodinho pode cantar sertanejo. Sertanejos não podem ?

24 de novembro de 2009 15:59  
Anonymous Diogo ! said...

Ministro Marcelo Barbosa,

Eu não sou fã delas mas acho que cantam bem. Como disse,não que isso que seja o suficiente ...

24 de novembro de 2009 15:59  
Anonymous Anônimo said...

Diogão,

Respeito a tua opinião, mas se dependesse de mim, tadinhas! Grande abraço,

Marcelo Barbosa - Brasília (DF)

24 de novembro de 2009 16:07  
Anonymous Anônimo said...

O PROJETO PODERIA TER RENDIDO MUITO MAIS.
REALMENTE COMO DIZ O MAURO, NÃO TRAZ NOVIDADES QUE ENCORAJAM IR A UMA LOJA E COMPRAR OS CDs.
ATÉ O PRIMEIRO REGISTRO SOLO DE EDSON, DA QUASE EX DUPLA EDSON & HUDSON FICOU DEVENDO...
PELO REPERTÓRIO O PROJETO SÓ DESPERTA MESMO O FÃS COLECIONADORES, JÁ QUE A PARTE MAIS FORTE DO REPERTÓRIO, JÁ FOI DEVIDAMETE REGISTRADA PELOS ARTISTAS EM DVDS PRÓPRIOS, COMO É O CASO DE "DO OUTRO LADO DA CIDADE", HINO NO INTERIOR DO BRASIL COM GUILHERME & SANTIAGO.
O PROJETO PECA EM NÃO INCLUIR A PARTICIPAÇÃO DE CRHYSTIAN & RALF E MESMO ASSIM, INCLUIR DUAS MÚSICAS DO REPERTÓRIO DA DUPLA COM OUTROS ARTISTAS (SAUDADE / ESPERANDO VC CHEGAR).
BOLA FORÍSSIMA DA COORDENAÇÃO DO PROJETO...

POSITIVA TAMBÉM É A PARTICIPAÇÃO DO CANTOR MARCIANO NO PROJETO, CANTOR QUE AO LADO DO SEU EX PARCEIRO JOÃO MINEIRO, TEM UMA PARTICIPAÇÃO MUITO GRANDE NA POPULARIZAÇÃO DO SERTANEJO NAS FMS

O "BARZINHO SERTANEJO" PODERIA TER RENDIDO MUITO MAIS ...

ITAMAR DIAS

itamardias@gmail.com

25 de novembro de 2009 10:40  
Anonymous Anônimo said...

ita tá mar em?

25 de novembro de 2009 17:31  
Blogger Cássia said...

Daqui a pouco o Mauro vai dizer que a Tati Quebra Barraco é boa cantora...

29 de novembro de 2009 14:46  

Postar um comentário

<< Home