10 de outubro de 2009

Obra e canto de Céu crescem em show azeitado

Resenha de Show
Título: Vagarosa
Artista: Céu (em foto de Mauro Ferreira)
Local: Circo Voador (RJ)
Data: 10 de outubro de 2009
Cotação: * * * *
Agenda da turnê nacional:
Belo Horizonte (MG): Music Hall em 27 de novembro
Brasília (DF): Teatro Brasília em 28 de novembro
Manaus (AM): Teatro Amazonas em 3 de dezembro
Belém (PA): Teatro Gasômeto em 5 de dezembro

Lançado em julho de 2009, o segundo álbum de Céu, Vagarosa, é bom disco em que a sonoridade e a produção sobressaem mais do que as músicas e a voz da cantora paulista. No show, cuja turnê nacional chegou ao Rio de Janeiro (RJ) já na madrugada deste sábado, 10 de outubro, o canto e a obra autoral de Céu crescem e aparecem com mais nitidez. A estreia carioca foi especialmente feliz. O público estava receptivo - com boa energia detectada já no coro forte e espontâneo que encorpou um dos melhores números iniciais, Malemolência - e Céu cumpriu a alta expectativa. O show já começou bem - com músicas como Espaçonave e Comadi, do CD novo - mas foi ficando cada vez melhor. Antenada, a banda turbinou Cangote com efeitos de dub e preparou a cama para que Céu deitasse e rolasse no primeiro grande momento da noite, Visgo de Jaca, belo (e até então esquecido) samba de Rildo Hora e Sérgio Cabral. Lançado em disco por Martinho da Vila, o samba foi gravado por Céu somente para o EP, Cangote, que precedeu o lançamento do CD Vagarosa. É um grande achado do baú que confirma o faro de Céu. E permite que apareça a beleza de sua voz.

Sem o aparato da produção do disco Vagarosa, capitaneada por Beto Villares (na companhia de Gustavo Lenza, Gui Amabis e da própria Céu), a cantora se mostra segura no palco. O trio formado com Thalma de Freitas e com Anelis Assumpção em Bubuia foi especialmente envolvente e valorizou a estreia carioca da turnê patrocinada pelo projeto Natural Musical (no fim, as parceiras se reuniram num segundo belo número em trio, Rainha, que roçou a atmosfera de sedução de Bubuia). Já Ponteiro foi realçado pelo toque do acordeom de Guilherme Ribeiro. O show também fez crescer 10 Contados, música extraída do repertório do primeiro disco de Céu, editado em 2005. Já o som viajante de Cordão da Insônia esteve em sintonia com a atmosfera dub de Sonâmbulo. E, nessa praia do reggae, coube até um tema do universo do jazz, Its Take Two to Tango, outra bela sacada do roteiro. Moderna, Céu não chega a ser uma grande compositora, mas está evoluindo e se transformando - com velocidade que contradiz o título de seu segundo álbum - numa das mais perfeitas traduções da música brasileira cosmopolita dos anos 2000. É para ouvidos antenados!!

7 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Lançado em julho de 2009, o segundo álbum de Céu, Vagarosa, é bom disco em que a sonoridade e a produção sobressaem mais do que as músicas e a voz da cantora paulista. No show, cuja turnê nacional chegou ao Rio de Janeiro (RJ) já na madrugada deste sábado, 10 de outubro, o canto e a obra autoral de Céu crescem e aparecem com mais nitidez. A estreia carioca foi especialmente feliz. O público estava receptivo - com boa energia detectada já no coro forte e espontâneo que encorpou um dos melhores números iniciais, Malemolência - e Céu cumpriu a alta expectativa. O show já começou bem - com músicas como Espaçonave e Comadi, do CD novo - mas foi ficando cada vez melhor. Antenada, a banda turbinou Cangote com efeitos de dub e preparou a cama para que Céu deitasse e rolasse no primeiro grande momento da noite, Visgo de Jaca, belo (e até então esquecido) samba de Rildo Hora e Sérgio Cabral. Lançado em disco por Martinho da Vila, o samba foi gravado por Céu somente para o EP, Cangote, que precedeu o lançamento do CD Vagarosa. É um grande achado do baú que confirma o faro de Céu. E permite que apareça a beleza de sua voz.

Sem o aparato da produção do disco Vagarosa, capitaneada por Beto Villares (na companhia de Gustavo Lenza, Gui Amabis e da própria Céu), a cantora se mostra segura no palco. O trio formado com Thalma de Freitas e com Anelis Assumpção em Bubuia foi especialmente envolvente e valorizou a estreia carioca da turnê patrocinada pelo projeto Natural Musical (no fim, as parceiras se reuniram num segundo número em trio, Rainha, que roçou a atmosfera de sedução de Bubuia). O show também fez crescer músicas como 10 Condados, extraída do repertório do primeiro disco de Céu, editado em 2005. O som viajante de Cordão da Insônia esteve em sintonia com a atmosfera dub de Sonâmbulo. E, nessa praia do reggae, coube até um tema do universo do jazz, Its Take Two to Tango, outra bela sacada do roteiro. Moderna, Céu não chega a ser uma grande compositora, mas está evoluindo e se transformando - com velocidade que contradiz o título de seu segundo álbum - numa das mais perfeitas traduções da música brasileira cosmopolita dos anos 2000. É para ouvidos antenados!!

10 de outubro de 2009 17:11  
Anonymous Dudu said...

Lotou ?

10 de outubro de 2009 22:23  
Anonymous Anônimo said...

Virou mania agora cantar em shows 'lados b' de albuns esquecidos ...

10 de outubro de 2009 22:24  
Anonymous Anônimo said...

Linda voz, ótimo gosto musical, e, o mais importante, personalidade - musical - pra dar e vender.
Pra quem gosta de novidade é um prato cheio.

11 de outubro de 2009 02:17  
Anonymous Anônimo said...

Acho ótimo tocar "lado b"! Fica chato, repetitivo quando um cantor faz turnês com o mesmo setlist de sempre, como Roberto Carlos e Rita Lee. Nem sabia que Céu tinha "lado b"! Os 3 shows aqui em SP no Auditorio Ibirapuera lotaram e o bom do bis foi o Rosa Menina Rosa que ela não cantou no Rio. Alguém já postou o bis de SP no youtube! Pena Visgo de Jaca não ter entrado no CD Vagarosa, mas o EP tá aí na Internet pra quem quiser!
Apenas uma coisa que não entendo é o figurino das "novas cantoras" Ana Cañas, Mariana Aydar, Roberta Sá e Céu...

11 de outubro de 2009 09:52  
Anonymous Renan said...

A música é "10 conTados" e não condados.

11 de outubro de 2009 15:09  
Blogger Salatiel said...

Céu é o q há de bom na música brasileira contemporânea. Comprei o 1º cd na época q foi lançado, me apaixonei e esses dias comprei uma edção limitada da ANtura do album Vagarosa. Onde eu posso achar o EP Cangote p/baixar???
Vou procurar agora!!!!

20 de dezembro de 2009 23:18  

Postar um comentário

<< Home