6 de outubro de 2009

Nana permanece na trilha de Roberto em 2010

Nana Caymmi põe sua voz em outro sucesso de Roberto Carlos. Em evidência neste ano de 2009 por conta de sua (segunda) regravação de Não se Esqueça de mim, balada lançada pelo Rei em álbum de 1977 e revivida na voz de Nana em registro refeito para a trilha sonora da novela Caminho das Índias, a cantora - numa foto de Lívio Campos - aceitou interpretar Nossa Canção. Tema de autoria de Luiz Ayrão, lançado por Roberto em 1966, Nossa Canção ganha regravação de Nana para a trilha sonora do novo filme do cineasta Fábio Barreto, Lula - O Filho do Brasil, cuja estreia nos cinemas já está programada para janeiro de 2010.

9 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Nana Caymmi põe sua voz em outro sucesso de Roberto Carlos. Em evidência neste ano de 2009 por conta de sua (segunda) regravação de Não se Esqueça de mim, balada lançada pelo Rei em álbum de 1977 e revivida na voz de Nana em registro refeito para a trilha sonora da novela Caminho das Índias, a cantora - em foto de Lívio Campos - aceitou interpretar Nossa Canção. Tema de autoria de Luiz Ayrão, lançado por Roberto em 1966, Nossa Canção ganha regravação de Nana para a trilha sonora do novo filme do cineasta Fábio Barreto, Lula - O Filho do Brasil, cuja estreia nos cinemas já está programada para janeiro de 2010.

6 de outubro de 2009 00:08  
Anonymous Anônimo said...

Certamente vai ficar mais linda essa linda canção.Mas seria bom que não fosse em ritmo de bolero.Nada contra o bolero e sim ao excesso dele na carreira de Nana.Isso a acomoda brecando as possibilidades infinitas que seu canto raro já provou possuir.É uma cantora que sempre primou pela magia de surpreender e ser interprete sem limites e concessões.Essa escola é dela(vide toda a distinção entre todos seus trabalhos até "Resposta ao Tempo")e a "discípula" Bethânia anda fazendo melhor que a "mestra'.E que bom que Nana esta neste filme sobre a vida de nosso presidente.

6 de outubro de 2009 08:45  
Anonymous Léo said...

Bethânia "discípula" de Nana????

6 de outubro de 2009 09:39  
Anonymous Anônimo said...

Hahaha,Léo,claro que é provocação,por isso cravei aspas.Mas não vejo motivo para tanto espanto se as duas a décadas são admiradoras mútuas,se amam.Bethania deve influenciar muito Nana também.Apenas quis evidenciar o fato de Bethania hoje primar muito mais que Nana no quesito LIBERDADE.Antes por existir Elis,a cantora mais versatil,poucos enxergavam em Nana a interprete mais versátil que desde sempre foi.Ao ponto de taxarem-na de uma "inconsistente vocal",por passar por todos movimentos e estilos,bebendo-os,sem se fixar em nenhum.Namorava o Bolero isso era até um certo charme.Agora parece estar casada com ele.O resultado disso é como num quadro quando um pintor pesa a mão em uma cor atenuante.O Bolero é um ritmo muito invasivo.No caso dela ele esta tomando conta até nos espaços que não lhe cabe,atropelando os outros estilos e sobretudo massacrando,sufocando o estilo peculiar de Nana.

6 de outubro de 2009 12:05  
Anonymous Anônimo said...

Desculpe,Léo,errei com a correria.Onde lê-se "atenuante" mude para vibrante.Abraços!

6 de outubro de 2009 12:27  
Anonymous Anônimo said...

Nana é a melhor cantora do Brasil!
Não tem comparação com Bethania.

7 de outubro de 2009 03:57  
Anonymous Anônimo said...

"Nana é a melhor cantora do Brasil.Não tem comparação com Bethania"(2)

7 de outubro de 2009 09:11  
Anonymous Anônimo said...

Descobri 1 defeito em Nana: é "Tucana". NADA É PERFEITO!

11 de outubro de 2009 12:17  
Anonymous Anônimo said...

12:17,hahaha!Tá explicado!FHC e Serra devem ter escutado muito bolero em seus exílios no Chile,terra do Lucho Gatica.Nana agora so canta para eles.Vamos ver se ao menos com Lula,o filme,ela volte a descobrir o Brasil.

11 de outubro de 2009 20:24  

Postar um comentário

<< Home