7 de outubro de 2009

Livro de Nestrovski revê uma década de música

Lançado pela PubliFolha, o livro Outras Notas Musicais - Da Idade Média à Música Popular Brasileira passa em revista uma década de música - com ênfase na erudita - através da reunião de 333 resenhas escritas entre maio de 1999 e junho de 2009 pelo compositor e violonista Arthur Nestrovski. São críticas de shows (em sua maioria) e de discos que analisam parte da produção musical brasileira sob visão técnica, mas com textos redigidos de forma clara. Quase todas as resenhas foram publicadas no jornal Folha de S. Paulo, onde Nestrovski escreve sobre música e literatura desde 1992. E vale ressaltar que, desde 2004, ano em que retomou sua atividade musical, ele tem conciliado o ofício de crítico com o de violonista e compositor. Mesmo que a ênfase do livro seja na música clássica, cantoras de técnica apurada - como Mônica Salmaso, Ná Ozzetti e Jussara Silveira - são alvos de comentários (generosos) de Nestrosvki. Outras Notas Musicais alude já no título ao fato de ser bem-vinda sequência de Notas Musicais, o livro publicado em 2000.

5 Comments:

Anonymous Miguel said...

Mônica é a melhor mesmo dos dias de hoje, não me admira que divida o palco com Osesp

7 de outubro de 2009 11:49  
Anonymous Anônimo said...

Arthur Nestrovski sendo crítico e músico ao mesmo tempo não é ético. Fala muitas vezes de artistas que acompanha de forma especial com elogios. Isso é sempre comentado no meio muiscal. Não acho de credibilidade para a Folha de São Paulo e nem para ele. Uma coisa ou outra! É a mesma coisa de vc, Mauro Ferreira, tocar com a Ná Ozzete e escrever em seu blog que ela é a maior cantora do Brasil. Não tem cabimento.

7 de outubro de 2009 15:38  
Anonymous Anônimo said...

Mauro vc tem razão, Nestrovski sempre foi muito generoso com Ná Ozzetti e Mônica Salmazo. Sorte delas.

7 de outubro de 2009 21:59  
Anonymous Anônimo said...

O Nestrovski não é meramente um 'crítico' musical,é um estudioso com formação acadêmica - válido ressaltar, nisso reside um abismo enorme de diferença,é um conhecedor profundo da música,não é simplesmente um analista linear de situações isoladas, panorâmico,que chega á um consenso de 'bom' ou 'ruim'.É um homem que disseca os rumos da música como um todo,também com riqueza impressionante as possibilidades musicais de um determinado criador,analisa,soma,pinça valores ocultos ;disseca com profundo conhecimento técnico (coisa raríssima) e sensibilidade.O fato de ser músico (bissexto) não o vejo como propriamente um músico,um sideman,vejo do seguinte modo:é um teórico que dado sua condição tem determinado potencial para exibir,continuar na prática aquilo que conhece tão bem na teoria.

8 de outubro de 2009 20:09  
Anonymous Anônimo said...

Anônimo das 20:09, sei...

8 de outubro de 2009 23:04  

Postar um comentário

<< Home