25 de outubro de 2009

Crescidos, 'boys' do Backstreet não aparecem...

Resenha de CD
Título: This Is Us
Artista: Backstreet Boys
Gravadora: Sony Music
Cotação: * *

"Nós somos isto", avisam os Backstreet Boys no título de seu sétimo álbum de estúdio, This Is Us, lançado no Brasil neste intenso mês de outubro de 2009. Por "isto" entenda-se um pop trivial, embalado para as pistas e formatado por time de produtores que inclui RedOne, T-Pain e SoulShock. A faixa-título - uma balada com toques de r & b - traduz bem o tom banal do repertório. Produto norte-americano da era das boybands, o grupo tenta em vão se impor na cena pop contemporânea, mas não será um punhado de produtores-grifes que vai dar credibilidade ao quarteto. Seu fraco álbum anterior, Unbreakable (2007), naufragou nas paradas norte-americanas. Não será surpresa se This Is Us seguir o mesmo caminho. É fato que Straight Through my Heart é pop redondo. E que uma ou outra faixa dançante, caso de Bye Bye Love, tem pegada. Mas, no geral, o álbum patina na mesmice que vem dando o tom da música norte-americana nos últimos anos. PDA, por exemplo, poderia figurar num disco de Britney Spears com sua batida sintetizada. Os boys cresceram, mas ainda não conseguiram aparecer e marcar posição nessa fase adulta. This Is Us não altera o panorama ruim.

2 Comments:

Anonymous Robson said...

é impressionante a má vontade do crítico ao analisar o disco

25 de outubro de 2009 16:51  
Blogger Ismael Angelus said...

É impressionante a falta de "senso crítico" de um fã...

25 de outubro de 2009 18:58  

Postar um comentário

<< Home