27 de setembro de 2009

'One Love' eleva 'dance' à máxima potência pop

Resenha de CD
Título: One Love
Artista: David Guetta
Gravadora: EMI Music
Cotação: * * * 1/2

Lançado em 21 de agosto de 2009, o quarto bom álbum de David Guetta - um DJ francês que transita pela via mais pop da dance music - já chegou às lojas precedido pelo estouro nas pistas mundiais de When Love Takes Her, empolgante tema no qual figura Kelly Rowland. A gravação abre One Love e dá o tom do CD. O que se ouve é dance music - mais especificamente o house - elevada à máxima potência pop. O estelar time de convidados do álbum já indica a força atual de Guetta nas pistas. Rapper pop por excelência, Akon realça o alto teor erótico de Sexy Bitch. Estelle defende bem a faixa-título. Já will.i.am se entrega às batidas do DJ em On the Dancefloor e em I Wanna Go Crazy, com melhor resultado na primeira. A própria Kelly Rowland bisa duas vezes sua participação em It's the Way You Love - faixa que não tem a força de When Love Taker Her - e na envolvente Choose, tema no qual aparece também Ne-Yo. Embora nem todas as faixas tenham pegada pegajosa, caso de Memories (com adesão do rapper Kid Cudi), One Love é um CD bacana e recheado de vocais que mostra que a dance music não precisa necessariamente ser sinônimo de bate-estaca repetitivo. Ainda que Guetta também repita sua receita pop quase à exaustão.

1 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Lançado em 21 de agosto de 2009, o quarto bom álbum de David Guetta - um DJ francês que transita pela via mais pop da dance music - já chegou às lojas precedido pelo estouro nas pistas mundiais de When Love Takes Her, empolgante tema no qual figura Kelly Rowland. A gravação abre One Love e dá o tom do CD. O que se ouve é dance music - mais especificamente o house - elevada à máxima potência pop. O estelar time de convidados do álbum já indica a força atual de Guetta nas pistas. Rapper pop por excelência, Akon realça o alto teor erótico de Sexy Bitch. Estelle defende bem a faixa-título. Já will.i.am se entrega às batidas do DJ em On the Dancefloor e em I Wanna Go Crazy, com melhor resultado na primeira. A própria Kelly Rowland bisa duas vezes sua participação em It's the Way You Love - faixa que não tem a força de When Love Taker Her - e na envolvente Choose, tema no qual aparece também Ne-Yo. Embora nem todas as faixas tenham pegada pegajosa, caso de Memories (com adesão do rapper Kid Cudi), One Love é um CD bacana e recheado de vocais que mostra que a dance music não precisa necessariamente ser sinônimo de bate-estaca repetitivo. Ainda que Guetta também repita sua receita pop quase à exaustão.

27 de setembro de 2009 10:04  

Postar um comentário

<< Home