30 de setembro de 2009

Dois na bossa: Maria Rita cai no samba com Gil

"(Ela) Suinga que nem a mãe!", elogiou Gilberto Gil, com afetuosa dose de exagero, ao fim da participação de Maria Rita na gravação de seu DVD BandaDois, no segundo dos dois shows feitos no Teatro Bradesco (SP), em 28 e 29 de setembro de 2009, para gerar o registro ao vivo do vídeo, nas lojas em novembro em edição do selo Geléia Geral e com distribuição da Warner Music. Com um vestido brilhante, fora de sintonia com o refinamento despojado da apresentação acústica, a cantora caiu no samba com Gil para reviver Amor até o Fim, tema do compositor que foi lançado em 1966 por sua mãe, Elis Regina (1945 - 1982), com suingue que pode ser comprovado na gravação incluída no segundo dos três volumes do disco Dois na Bossa, divididos pela Pimentinha com Jair Rodrigues. Sem querer mostrar que pode reeditar as divisões de Elis, saudada em cena por Gil antes do número ("Elis comandava o espetáculo nos anos 60. Todos eram loucos por ela"), Maria Rita reafirmou sua técnica impecável e cantou Amor até o Fim sentada, em registro vocal suave, com direito a floreios e improvisos no fim, numa fina sintonia com Gil. Sim, Maria Rita (vista na gravação em foto de Mauro Ferreira) também suingou...

24 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

"(Ela) Suinga que nem a mãe!", elogiou Gilberto Gil, com afetuosa dose de exagero, ao fim da participação de Maria Rita na gravação de seu DVD BandaDois, no segundo dos dois shows feitos no Teatro Bradesco (SP), em 28 e 29 de setembro de 2009, para gerar o registro ao vivo do vídeo, nas lojas em novembro em edição do selo Geléia Geral e com distribuição da Warner Music. Com um vestido brilhante, fora de sintonia com o refinamento despojado da apresentação acústica, a cantora caiu no samba com Gil para reviver Amor até o Fim, tema do compositor que foi lançado em 1966 por sua mãe, Elis Regina (1945 - 1982), com suingue que pode ser comprovado na gravação incluída no segundo dos três volumes do disco Dois na Bossa, divididos pela Pimentinha com Jair Rodrigues. Sem querer mostrar que pode reeditar as divisões de Elis, saudada em cena por Gil antes do número ("Elis comandava o espetáculo nos anos 60. Todos eram loucos por ela"), Maria Rita reafirmou sua técnica impecável e cantou Amor até o Fim sentada, num registro vocal suave, com direito a improvisos no fim, em dueto harmonioso com Gil. Sim, Maria Rita (vista na gravação em foto de Mauro Ferreira) também suingou...

30 de setembro de 2009 02:00  
Blogger edgard horacio said...

obrigado pela foto mauro.

30 de setembro de 2009 02:19  
Anonymous Anônimo said...

("Elis comandava o espetáculo nos anos 60. Todos eram loucos por ela" ) - Gil já assumiu,assim como Milton, que foi apaixonado por Elis Regina

30 de setembro de 2009 02:30  
Anonymous Anônimo said...

Maria Rita está linda!!! É a maior de todas nos dias de hoje!!

30 de setembro de 2009 08:00  
Blogger edson said...

fazer o que né? Até nisso Elis foi boa demais, Deixou filhos competentes, talentosos. Não como ela claro, mas dignos de orgulho

30 de setembro de 2009 09:42  
Anonymous Anônimo said...

Não esperava outra coisa de Maria Rita.Ela pode.Está cantando cada vez melhor.Que continue assim com essa qualidade musical e ficaremos também todos loucos por ela.

30 de setembro de 2009 11:02  
Anonymous Sérgio said...

Não gosto da espontaneidade forçada da Maria Rita! Tem algum coisa nela que me incomoda! Me parece que ela não tem essência.. primeiro ela reencarnou a mãe dela. depois assumiu uma pose meio "Sou Diva, curvam-se aos meus pés", depois virou pagodeira, mudou completamente, até seu jeito, com aquele disquinho meia-boca (samba-meu) que de samba nao tinha anda!! Sabe Deus o que ela vai nos trazer no 4o album!!!1

30 de setembro de 2009 11:58  
Blogger Lorena ;) said...

Cada vez mais curiosa pra conferir este DVD, que deve ter ficado incrivel.

Maria Rita segue conquistando SEU espaço!

30 de setembro de 2009 13:49  
Anonymous Anônimo said...

Sérgio, todas as coisas que vc disse sobre MR são suas observações e o SEU achar. Pra mim e pra grande maioria das pessoas não é nada disso. MR tem talento, personalidade, fez discos muito bons e tem suingue. O resto é intriga da oposição. A visão que vc tem dela é muito infeliz e negativa. Abra o coração e viva sem amarguras!!

30 de setembro de 2009 14:42  
Anonymous Anônimo said...

Penso como Sergio.
M. Rita me soa extremamente fake.
Gil, bem, um mestre, um visionário.

30 de setembro de 2009 15:17  
Blogger Wesley said...

Ficou linda a música na voz dela, assim como tudo o que a MR faz, ela faz com maestria e cuidado, dá às músicas o SEU melhor e a SUA cara !
Tolo quem diz que ela imita a mãe...
E como o Sérgio disse, tbém estou curioso pra saber o que vem no próximo CD, assim como todos os FÃS dela, mas em se tratando de MR, vai vir coisa boa, com certeza !

30 de setembro de 2009 17:42  
Anonymous Anônimo said...

Mas porque Gil não incluiu Aqui e agora? O que ele tem contra essa linda canção?
E esse penteado de Maria Rita meio brega não?

30 de setembro de 2009 17:57  
Blogger Eliane said...

Na minha opinião Maria Rita imitava muito a mãe.Não gosto de imitação.

30 de setembro de 2009 22:48  
Anonymous Anônimo said...

Lá vem a oposicão como asneiras, comentarios sem fundamento, bogagens e enfim opiniões de cunho pessoal. O fato é MR é hoje uma das maiores cantoras da atualidade e sem carregar a precha da mãe que de fato, só pra registra ainda é a maior cantora do Brasil e ponto.

1 de outubro de 2009 18:12  
Anonymous Anônimo said...

Lá vem a oposicão como asneiras, comentarios sem fundamento, bogagens e enfim opiniões de cunho pessoal. O fato é MR é hoje uma das maiores cantoras da atualidade e sem carregar a precha da mãe que de fato, só pra registra ainda é a maior cantora do Brasil e ponto.

1 de outubro de 2009 18:13  
Anonymous Anônimo said...

Anônimo das 18:13 vc desejou escrever "registrar". Não?

1 de outubro de 2009 18:33  
Anonymous Anônimo said...

Sempre achei esse negócio de maior, a maior babaquice. Maior só Deus. Em musica, teatro e literatura, tudo depende. Maior já era. A mídia já apontou Gal, Bethânia, Nana, Milton, Cauby, Pery.... enfim. E é a mesma coisa do sorve e biscoito mais gostoso hoje. E amanhã? E agora? saravá.
Sinceramnete posso gostar dos 10 maiores cantores e 10 maiores cantoras, mas a maior ou o maior unicamente não existe na safra em que vivemos. Falta de pesquisa.

2 de outubro de 2009 00:45  
Anonymous Anônimo said...

Eu também acho, maior é demais. Nem em tamanho! Tem tanta gente boa que AINDA não chegou a grande mídia. Como disse a canção "maior é Deus pequeno sou eu". Portanto somos todos pequenos e vamos passar. Elis se foi... Fez história, fez, mas se foi para sempre. Concordo com anônimo acima, "maior é Deus". E ponto!

2 de outubro de 2009 10:18  
Anonymous Anônimo said...

Mais é lógico que Deus é maior, porém ele deu talentos a cada um de nós. E é baseado nessa premissa que o anônimo quis manifestar sua opinião e dizer que Elis é a maior. Maior no quesito cantora, que nos deixou, é verdade, no entanto sua voz e obra perdura e sempre perdurará por muito tempo, pois Elis é um mito. Assim como Madonna está para o mundo, Elis está para o Brasil, pois é uma artista que deixou um legado e não sucessoras. Abraço a todos.

2 de outubro de 2009 14:07  
Anonymous Anônimo said...

"Com um vestido brilhante, fora de sintonia com o refinamento despojado da apresentação acústica" , Mauro afinal você é critico de musica ou estilista? essa foi totalmente sem noção.

2 de outubro de 2009 14:09  
Anonymous Anônimo said...

Elis deixou sua marca na história da música brasileira, fez sua história do seu jeito. Maria Rita é filha, não alguém nada haver q imita uma pessoa famosa, é um dos maiores talentos da sua geração e está a escrever sua própria história em seu próprio tempo.

E quanto ao comentário citado pelo anônimo das 14:09 acrescento uma pergunta: desde quando alguém se apresentando de terno como o Gil é algo "despojado"? Ele tava vestido bem formal, isso sim, o clima pode ter sido despojado, mas no quesito aparência... [obs: ela tá linda, fora o penteado, rs]

2 de outubro de 2009 17:45  
Blogger Fabiana said...

Maria Rita!!!! Maria Rita!!!!Êta povinho invejoso!!! O q ela pode fazer se nasceu filha da MAIORRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR? Será ela grande tbm. Só esperar.

4 de outubro de 2009 20:04  
Anonymous Anônimo said...

Esse discurso"filha de"já está batido demais.Maria Rita já provou que é uma grande cantora.E está sempre se aprimorando, o que lhe dá um diferencial da maioria das que começaram no mesma época que ela.Não deitou no berço esplêndido de ser filha de pais talentosos e vai à luta diariamente e mostra que herdou sim um talento musical que mata muita gente de inveja.
Fazer o quê!Pra quem pode,né!

5 de outubro de 2009 01:09  
Blogger Luiz Carlos said...

Nossa! qta.discussão inútil a respeito da Maria Rita.A moça é maravilhosa(vóz perfeita)até qdo.vão ficar comparando ela com a mãe.Será que ainda não entenderam o lançe da genética.O Diogo Nogueira tem a vóz do pai e no entanto ninguém fica comentando(Terá ele menos talento doque a M.Rita?) considero ele tbm.um grande interprete,e outros menos votados que herdaram tbm.o talento de seus pais..qto.ao visual da M.Rita..ela está linda..chiquérrima,como deve ser uma grande DIVA...Beijos pra M.Rita e pra todos que a curtem,pelo que ela é...By...Luiz.

12 de outubro de 2009 04:31  

Postar um comentário

<< Home