23 de setembro de 2009

Disco de Maisa fabrica fofura e espontaneidade

Resenha de CD
Título: Tudo que me
Vem na Cabeça
Artista: Maisa
Gravadora: Universal
Music
Cotação: * *

Maisa é a fofa apresentadora infantil do SBT que cativou o público dessa emissora de tom populista por conta de sua espontaneidade. Para faturar com a popularidade da estrelinha da TV, a Universal Music contratou Maisa para tentar estender seu sucesso ao disco. Tudo que me Vem na Cabeça explora a imagem espontânea da garota, traço realçado já no título do disco. E o fato é que o CD - já nas lojas para tentar fisgar os pais que vão presentear seus filhos no Dia das Crianças - se escora numa fofura fabricada. Ô, Tio! - faixa em que Maisa dá lições tecnológicas ao tio Roger Moreira - é um dos poucos momentos realmente legais. Mas que não legitimam um disco para crianças que parece ter vergonha de ser infantil. Qual a razão de fazer Maisa gravar um xote como Eu Só Quero um Xodó, cujo tom choroso é típico do universo afetivo adulto? Pior ainda é a inclusão de Ciúme, o delicioso tema pop do primeiro álbum do Ultraje a Rigor. Mesmo adaptada, a letra de Ciúme soa totalmente inadequada à voz de uma garotinha que, por mais precoce que seja, certamente não vivencia os dilemas juvenis retratados nos versos de Roger. Da mesma forma, o dueto com Ivete Sangalo em Flor do Reggae - embora bonitinho - também parece somente se justificar pelo fato de a popularidade da cantora baiana ajudar a impulsionar, em tese, as vendas do CD. Talvez a opção por esses sucessos radiofônicos seja uma maneira de disfarçar o caráter insosso dos temas infantis compostos por nomes como Maurício Gaetani, autor de Pipoca Pula e de Tempo de Mudar (música com toques ambientais que junta Maisa a Eliana). Aos pais criteriosos, um conselho: é melhor esperar pelo segundo disco de Adriana Partimpim, em breve na loja. Partimpim tem sensibilidade infantil.

11 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Maisa é a fofa apresentadora infantil do SBT que cativou o público dessa emissora de tom populista por conta de sua espontaneidade. Para faturar com a popularidade da estrelinha da TV, a Universal Music contratou Maisa para tentar estender seu sucesso ao disco. Tudo que me Vem na Cabeça explora a imagem espontânea da garota, traço realçado já no título do disco. E o fato é que o CD - já nas lojas para tentar fisgar os pais que vão presentear seus filhos no Dia das Crianças - se escora numa fofura fabricada. Ô, Tio! - faixa em que Maisa dá lições tecnológicas ao tio Roger Moreira - é um dos poucos momentos realmente legais. Mas que não legitimam um disco para crianças que parece ter vergonha de ser infantil. Qual a razão de fazer Maisa gravar um xote como Eu Só Quero um Xodó, cujo tom choroso é típico do universo afetivo adulto? Pior ainda é a inclusão de Ciúme, o delicioso tema pop do primeiro álbum do Ultraje a Rigor. Mesmo adaptada, a letra de Ciúme soa totalmente inadequada à voz de uma garotinha que, por mais precoce que seja, certamente não vivencia os dilemas juvenis retratados nos versos de Roger. Da mesma forma, o dueto com Ivete Sangalo em Flor do Reggae - embora bonitinho - também parece somente se justificar pelo fato de a popularidade da cantora baiana ajudar a impulsionar, em tese, as vendas do CD. Talvez a opção por esses sucessos radiofônicos seja uma maneira de disfarçar o caráter insosso dos temas infantis compostos por nomes como Maurício Gaetani, autor de Pipoca Pula e de Tempo de Mudar (música com toques ambientais que junta Maisa a Eliana). Aos pais criteriosos, um conselho: é melhor esperar pelo segundo disco de Adriana Partimpim, em breve na loja. Partimpim tem sensibilidade infantil.

23 de setembro de 2009 10:15  
Anonymous Anônimo said...

Ivete Sangalo gravou dueto com a Maísa?? A Ivete adora aparecer, todo mundo sabe disso, mas ela já está exagerando...

23 de setembro de 2009 11:29  
Blogger Bruno Cavalcanti said...

"Aos pais criteriosos, um conselho: é melhor esperar pelo segundo disco de Adriana Partimpim, em breve na loja. Partimpim tem sensibilidade infantil."


Essa foi a coisa mais inteligente e certeira que eu li em semanas!

Eu tenho vergonha por essa garota, infelizmente!

23 de setembro de 2009 16:54  
Anonymous Garcia said...

Maisa não precisa de Ivete. Já Adriana, depois do fracasso de vendas do " Maré " arranjou o jeito de pagar contas atrasadas ...

23 de setembro de 2009 17:25  
Anonymous Anônimo said...

" já nas lojas para tentar fisgar os pais que vão presentear seus filhos no Dia das Crianças " . Quer dizer que todo cd infantil é caça niquel ?

23 de setembro de 2009 17:28  
Anonymous Anônimo said...

é mais saudável que o pequeno cidadão (uma chatice à la TV Cultura/música de pedagogo).

23 de setembro de 2009 18:24  
Blogger Roger said...

Obrigado, Mauro!
Roger

23 de setembro de 2009 22:10  
Anonymous Diogo ! said...

Ela é danadinha ! Um fenômeno !

Ouvi algumas faixas e gostei sabia ? Não achei fabricado e de fato, o dueto com Ivete Sangalo em " Flor do Reggae " é bonitinho.

23 de setembro de 2009 23:49  
Anonymous Diogo ! said...

" Tudo que me Vem na Cabeça " é melhor titulo de cd do ano ... rsrs

23 de setembro de 2009 23:50  
Blogger Daniel said...

Você teve mesmo que ouvir esse CD, Mauro? Sou seu fã depois disso :]

25 de setembro de 2009 02:08  
Blogger RITA DE CÁSSIA said...

Tadinha, fabricada até o pescoço! Silvio Santos cismou de transformá-la na Shirley Temple brasileira.

26 de setembro de 2009 13:04  

Postar um comentário

<< Home