24 de setembro de 2009

Bethânia põe Orquestra Portátil em 'Encanteria'

Nas lojas a partir de 5 de outubro, Encanteria - o álbum que Maria Bethânia lança simultaneamente com Tua - conta com a participação da Orquestra Portátil de Música na faixa-título e no samba Feita na Bahia. A orquestra é formada por alunos da Escola Portátil de Música, do Instituto Casa do Choro. E, já que o assunto é Encanteria, o close de Bethânia na capa do álbum que celebra a festa da fé é de autoria de fotógrafo Murillo Meirelles enquanto a imagem terna da capa do disco Tua é de autoria de Beti Niemeyer.

59 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Nas lojas a partir de 5 de outubro, Encanteria - o álbum que Maria Bethânia lança simultaneamente com Tua - conta com a participação da Orquestra Furiosa Portátil na faixa-título e no samba Feita na Bahia. A orquestra é formada por alunos da Escola Portátil de Música, do Instituto Casa do Choro. E, já que o assunto é Encanteria, o close de Bethânia na capa do álbum que celebra a festa da fé é de autoria de fotógrafo Murillo Meirelles enquanto a imagem terna da capa do disco Tua é de autoria de Beti Niemeyer.

24 de setembro de 2009 12:21  
Anonymous Anônimo said...

Será que um dia algum fã de Bethânia vai se conscientizar que ela faz sempre a mesma coisa há anos? Sei que ela é uma grande artista, mas os gestuais, as entonações, não sei...pra mim soa tudo muito pensado, decorado. Tudo pra ela a "comove". Essa super produtividade dos últimos tempos a deixaram pasteurizada. Essa é a minha sensação.

24 de setembro de 2009 12:35  
Anonymous Anônimo said...

concordo plenamente com o anônimo das 12:35

24 de setembro de 2009 14:43  
Anonymous Anônimo said...

Não concordo.Tem muita personalidade e verdade em seu carater para ficar mudando demais.Bethania teatraliza porque se sente mais intimamente a vontade assim.Voces não precisam gostar.Tem a Nana que faz cinema,a Elis que fazia televisão.A Gal podia mudar a todo momento porque o tropicalismo fisgou ela.Mas sempre foi teleguiada por alguem.Isso falando nas contemporaneas de Betha.

24 de setembro de 2009 15:58  
Anonymous tulio leandro said...

12.35, penso como o Zé Simão: 'Bethania continua igual, cada vez melhor', percebeu?

Tenho acompanhado as novas dos CDs e tô satisfeito. Acho que esperava um pouco mais de É o Amor Outra Vez, por conta da parceria de compositores. Mas Bethânia mantém aquele timbre inconfundível, irresistível, e a interpretação, embora menos feérica, incomparável.

Essa baiana é realmente um vício. E nisso os detratores estão cobertos de razão. Simone gravou (gostosamente) Na Veia, mas quem injetou mesmo foram os devotos da RAINHA.

24 de setembro de 2009 16:20  
Anonymous Anônimo said...

Concordo com o 12:35...
Não ouvi e não gostei...rs...
mais do mesmo!

24 de setembro de 2009 17:03  
Anonymous Anônimo said...

querido anônimo, vc quer o que de bethania? que ela fique nua no palco, ou quer que ela cante musica de kelly key, ou que cante dentro de uma banheira. fala serio. nós, que adoramos bethania, queremos tudo isso que ela nos dá a mais de 40 anos mas, que tem sempre o sabor da primeira vez.
viva bethania.

mauro quero aproveitar o espaço e fazer um pedido muito especial a outra diva da mpb, gal costa.

a gravadora biscoito fino já tem bethania, nos trouxe uma simone renovada e agora falta a gal.
volta gal.

berg

24 de setembro de 2009 17:07  
Anonymous Anônimo said...

concordo plenamente com o anônimo das 12:35 ( 3 )

24 de setembro de 2009 17:42  
Anonymous Anônimo said...

A Elis fez televisão no começo da carreira e os tempos eram outros. Mania de generalizar.
Agora quanto aos novos da Bethânia estou achando o Tua muito lentão.E com muitas desafinações.Decepção.
O encanteira me parece mais pra cima, com energia.E estou gostando.
Claro que a Bethânia faz a mesma coisa, os fãs sabem e sempre souberam. Por isso que ela é a Bethânia.Ainda bem!

24 de setembro de 2009 18:00  
Anonymous Anônimo said...

Grande sacada a O.Portátil.Deu um som novo a Bethania. Arranjo delicioso para samba lindo do P.C.
Pinheiro.Lindíssima canção Estrela do Vanderli. bom,alguns traços inconfundíveis dos grandes artistas de todas as formas de arte
permanecem durante toda sua carreira.Não há nenhum problema nisso.
São justamente eles que caracterizam uma obra.Não vejo na MPB ninguém mudar tão radicalmente.
Somente quando seguem tendências do mercado ou imposição da gravadora.Até a forma experimental do Caetano já aparecia desde sempre
Reconhecemos a obra de Niemeyer,as
telas de Botero,as aquarelas de Margaret Mee,os filmes de Lars Von Trier,Frida kahlo,os jardins de Burle Marx,a intenção de marisa e Simone(Tão diferentes entre si,mas
totalmente recorrentes a elas próprias)por esses traços.Isto chama-se estilo.Portanto,a meu ver,não há razão para Bethania mudar tão radicalmente.Por vezes,manter-se fiel a sua arte e conceitos pode ser o diferencial.O que não pode mudar é a qualidade e nisso Bethania é mestra e referencial e respeitadíssima por todas as outras.Até mesmo Madonna não muda a massa do seu circo tecnológico,muda apenas a cereja.É o seu estilo.Não cabe cobranças.Consome quem quer e feliz por isso.Salve Rainha!!!!

24 de setembro de 2009 18:04  
Anonymous Anônimo said...

O que queremos de Bethânia é que prossiga sendo sempre ela mesma.Com sua forma arrebatadora de interpretar,seus gestos,linda voz( nove entre dez cantoras brasileiras desafinam - Callas tb
semitonava,mas ninguém conhece a Renata Tebaldi,sua afinada rival da época).O que os detratores de bethania confirmam é sua força e importância quand levam a discussão
para esse lado e a comparam com suas cantoras favoritas.A referência é sempre Ela.Por que eles se dão ao trabalho ?Porque,depois de Elis, ela é A GRANDE ARTISTA (não só cantora) DA
MPB. Sinto muito!!!!!

24 de setembro de 2009 18:34  
Anonymous Anônimo said...

O que alguns chamam de repetição eu chamo de estilo.
O estilo Bethânia desfila imperturbável há 4 décadas na mais eloquente, simples e sofisticada passarela da arte contemporânea.

O resto...são os asceclas. toda RAINHA os têm.

24 de setembro de 2009 18:49  
Anonymous maria said...

Bethânia foi sempre assim, novidadeira. Nos apresentou o som extraordinário do Lady Smith Black Mambazo, o UAKTI, o visceral Tira Poeira, a voz divinal de Virgínia Rodrigues, para citar apenas alguns que me ocorrem, assim, de memória.
Nos surpreendeu com duetos memoráveis com Jeanne Moreau (que sensualidade), Nina Simone (puro sangue), Hanna Schygulla (que privilégio assistir a este encontro memorável).
Consegue conciliar o novíssimo com o clássico sem comprometer minimamente sua ambientação toda particular.
Bethânia tem feito em nossos tempos o que Proust realizou um século atrás: transformar na arte mais burilada, toda a magia, eloquência e sofisticação de um mundo interno extremamente rico.
É este mosaico multicolorido de referências que nos tornam cativos de seu canto porque - prerrogativa exclusiva dos grandes artistas - nos revela a nós mesmos. E nos humaniza. Esta experiência não tem preço. Tampouco comporta mediocridades.

maria

24 de setembro de 2009 19:17  
Anonymous Anônimo said...

SALVE RAINHA!!!!!!!!

24 de setembro de 2009 19:28  
Anonymous Anônimo said...

Joao Gilberto
Chico Buarque
Paulinho da Viola
Beth Carvalho
.
.
.

sempre fizeram a mesma coisa.

24 de setembro de 2009 19:55  
Blogger Estalactites hemorrágicas said...

Bethânia é DIVA
e ponto final.
ELA pode TUDO
Que as outras canários aprendam.
Quanto às fotos
a Beti foi mais feliz que o Meirelles

Ricardo Sérgio

24 de setembro de 2009 20:35  
Anonymous Anônimo said...

concordo plenamente com o anônimo das 12:35 ( 3 )

Depois que ela cantou na novela da Glória Peres, nem preciso falar mais nada...afff!!!!

24 de setembro de 2009 20:37  
Anonymous Leo said...

a capa de "encanteria" é deslumbrante!

24 de setembro de 2009 21:01  
Blogger Jean said...

Ainda não ouvi os novos trabalhos da Bethânia, mas já ficarei feliz se ela segurar o elevado nível dos seus anteriores discos. São raras as intérpretes que conseguem esse feito na fase avançada das suas carreiras. Isso é mais fácil para os cantores-compositores, mas os cantores estão mais dependentes de outros. A Nana Caymmi e a Cesária Évora fazem discos mais impressionantes como intérpretes, mas sempre no mesmo registo, como quando a Ella Fitzgerald fez aqueles songbooks imortais dos clássicos americanos nos anos 50, discos e discos com a mesma receita... mas quem dera que tivesse feito mais e mais. Alguém se queixa se a Nana continuar a gravar os clássicos brasileiros com a sua habitual mestria?
Bethânia é diferente, sempre tem uma novidade a cada disco, a nível temático, a nível de acompanhamento instrumental, até os discos-objecto são sempre caprichados!
O último grande disco da Bethânia é o Brasileirinho, e a associação com o UAKTI é um grande achado da senhora. É um dos que eu prefiro dela.
Maravilhosa Bethânia!!!!

24 de setembro de 2009 21:26  
Anonymous PAULO CEZAR said...

Estou ansioso pra ouvi saudade dela. deve ta uma delícia: betha, caê e gil juntos deve tá uma delícia. BF põe logo essa música pra gente ouvi?

24 de setembro de 2009 21:35  
Anonymous Anônimo said...

Maria, arrepiei!!!
Vc falou tudo. Bethania é todo um universo. Mas obviamente não é para todos.
Estou amando as canções que tenho escutado no sonora. Amanhã tem mais novidade.
Bethania é referência de profissionalismo, inteligência, sensibilid e bom gosto.
AVE!!!!

24 de setembro de 2009 22:13  
Anonymous Anônimo said...

Tenho minhas desconfianças que vários dos comentários postados aqui são do mesmo anônimo das 12:35. Ironicamente ele vem falar de repetição... Se Bethânia faz sempre a mesma coisa há anos, pelo menos o faz com classe e talento.

Lauro

24 de setembro de 2009 22:23  
Anonymous Anônimo said...

"mas ninguém conhece a Renata Tebaldi" Como assim? Somente você conhece a Tebaldi? E a Callas desafinava? Não, não é bem assim, na verdade ela era afinada ao extremo, somente que depois de um dieta pra emagrecer ela acabou perdendo um pouco (ou muito se quiser). Citar a Callas e a Tebaldi me parece exagero. Mesmo sabendo que Glauber disse uma vez que Bethânia era a Callas do sertão.

25 de setembro de 2009 03:24  
Anonymous Anônimo said...

Sei bem que ela desafina. E quando tem aquela força levando a canção, passo por cima e curto.Porém, quando canta essas canções lentas do Tua e ainda por cima desafina, fica bem complicado pra mim gostar.
E olha adora Bethânia desde sempre.

25 de setembro de 2009 03:28  
Anonymous andré said...

Sei da importância que Bethânia representa pra MPB, mas acho que ela deveria dar um intervalo maior entre os seus discos, pra que reflita melhor sobre o que fazer. Bethânia lançou muitos trabalhos seguidos nos últimos anos, mas c/ a sonoridade muito parecida. Os temas mudam, as canções tambem, mas o som pouco difere, não há ousadia nos arranjos nem na performance dela e isso já está ficando cansativo. Não adianta mudar repertório nem lançar coisas inéditas se a musicalidade beirar a mesmice.
Continuo achando-a maravilhosa, mas essa busca desenfreada por apresentar "novidades" a toda hora não me impressiona.

25 de setembro de 2009 03:29  
Anonymous Anônimo said...

maria, quanto ao uakti, quem primeiro os descobriu, foi milton nascimento, lá nos anos 80, betania que não é boba, pegou carona.

25 de setembro de 2009 06:08  
Anonymous Anônimo said...

Chega xurumelas!!! Aos que não gostam, paciência! Fiquem em casa ouvindo o que quiserem!
Só quero saber uma coisa! Quando e onde será o show em São Paulo para eu ter o prazer de conferir bem de perto?

25 de setembro de 2009 07:29  
Anonymous fa matoso said...

Parafraseando Marilia Gabriela que assim a apresentou anos atrás quando ela lançava Olho Dágua: "O Brasil tem dois reis, o da canção e o do futebol, mas UMA ÚNICA RAINHA: MARIA BETHÂNIA".

Amados, ninguém escolhe ser DIVA. É-se ou não se é. Maria nasceu estrela, que se há de fazer? desde menina já ouvia alguém dizer: 'essa é magrelinha mas fita os Andes'.

Divindades à parte, não há outro (a) cantor(a)no cancioneiro do país que traga em sua obra um painel tão rico e diversificado de nossa música. Aqui temos Noel, Lupicínio, Herivelto, Dolores Duran, Maysa, Luis Gonzaga, Caetano, Chico, Tom, Gonzaguinha, Rorô, Alceu, Roberto e Erasmo, Zezé e Luciano, Chico Cesar, Calcanhoto, Antunes, Vanessa, Ana Carolina, Marisa Monte, Jerônimo, Roberto Mendes, Almir Sater, João Bosco, Wisnick, Caymmi, Pixinguinha, Fátima Guedes, Sueli Costa, Batatinha, Benito de Paula, Melodia, Ivone Lara, Adelino Moreira, Paulo Cesar Pinheiro.........vou parar por aqui pra não cansar os meninos.

25 de setembro de 2009 09:08  
Anonymous Anônimo said...

...quem dera minha amada GAL espreguiçasse um tiquinho, deixasse os standards de lado, e readquirisse um pouco da verve que demonstrou até uns 10, 12 anos atrás.
para mim GAL COSTA continua sendo a maior cantora brasileira em atividade (???) mas não há dúvida que Bethânia é de uma dedicação às coisas da arte sem paralelo entre seus iguais. e anda cantando cada vez melhor (bethania e elba ramalho conseguiram lapidar muito bem o seu canto...o tempo foi generoso com suas gargantas).

Volta aí GAL!!!!!!!!!!!

25 de setembro de 2009 09:44  
Anonymous Anônimo said...

Jean,Nana Caymmi gravou muito,mais muito menos clássicos que Bethania ou qualquer cantora do pais.No seu último disco por ex. se tivesse excluido uns tres boleros e gravado uns tres clássicos teria feito um grande CD.Acho difícel comparar Nana com qualquer outra intérprete no Brasil.Ela pode ate ter sempre o mesmo registro,mas em contrapartida,devido seu timbre peculiar e raro e as regioes que transita,consegue nuances interpretativos infinitamente superiores aos de Bethania.Esses recursos maiores são perceptíveis que sem gestual,visual exótico ou teatralidade de Bethania,apenas com sua música,Nana consegue por ex. ser muito mais doce ou muito mais amarga,mais sutil ou mais insisiva,mais ironica ou mais carinhosa,etc.se a canção pede aquele clima.Poucas no mundo tem essas habilidades e recursos.

25 de setembro de 2009 10:27  
Anonymous Anônimo said...

P.S.E mais:Jean,e Nana quando quer ou precisa mudar o registro,muda,mas muda mesmo!Ao ponto de chegar a parecer uma Bethânia(em várias canções)ou a uma Gal("Milagre","Buda Nagô",etc.)

25 de setembro de 2009 10:46  
Anonymous Anônimo said...

Não tem nem mais o que discutir, essa Maria é o maior nome da música brasileira, respeitada e reverenciada não apenas no Brasil mas em qualquer lugar onde se valoriza a música do planeta.
Em Paris, Bruxelas, Punta, Buenos Aires e Lisboa, por exemplo, ouve-se Bethania em grandes magazines, salas de espera, hotéis, enfim, é prata da casa. Cuba e África, idem.
E tenho ouvido as canções novas (no Sonora) e está ali o nível de sempre (desta vez com arranjos mais sofisticados do que os últimos)
Bethânia acertando outra vez.

25 de setembro de 2009 11:23  
Anonymous Anônimo said...

Concordo que o ritimo acelarado com o qual Bethânia vem produzindo tem gerado discos sem sem diferenças marcantes entre eles, mas uma pessoa que cria um álbum como Brasileirinho sempre tem alguma coisa a mais para dizer.
Nos anos 80 a cantora também vinha de discos mornos quando nos surpreendeu com Ciclo.
Quem sabe dizer qual sérá a nova gema da Betha? Só ouvindo mesmo.
Os que não gostam, ora, não gostem.
O Brasil e o mundo estão cheios de maravilhosos artistas para o deleite dos interessados, desqualificar uma cantora de currículo impecável somente por desagrado pessoal é que é imperdoável.

25 de setembro de 2009 12:38  
Anonymous lia santo mello said...

Bethânia tem um currículo (pessoal e profissional) irretocável. Faz parte de nossa história há tanto tempo. É amada onde sequer imaginamos, pela gente mais simples que até se constrange em assisti-la nas grandes salas de show onde se apresenta (não a toa tem procurado cantar em locais mais populares ou pelo menos fazer temporadas populares nas grandes casas).
Bethânia é mesmo uma entidade. Uma personalidade. Toda atitude e seriedade. Sem jamais perder a graça, o tchicaticabum.

Maria, amei suas palavras, achei lindo e bem a propósito.

10.27, tb concordo com vc quando escreve sobre a voz, sensibilidade e interpretação de Nana, realmente uma artista raríssima (não à toa é a preferida de Bethânia). Não fosse a tentação recorrente de cantar tantos boleros eu aplaudiria ainda mais. Mas Nana realmente emociona demais, eriça todos os fios de cabelo, traz a alma à boca.

E me posiciono ao lado do fã da Gal que a quer novamente na ribalta. ATIVAMENTE. Gal é cantora em qualquer lugar deste mundo, vasto mundo.

Com este leque de grandes vozes fica mesmo difícil a gente se entusiasmar com essa cantoras-em-serie que, sabe Deus porque, pululam por aí como marias-sem-vergonha nos jardins.
E antes que me acusem de saudosista (discernimento às vezes confunde) já vou dizendo que há algumas (poucas) exceções. Quem fará história??? O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO.

25 de setembro de 2009 16:40  
Anonymous Sérgio, said...

Gente, a oposição tá demais! Eles ficam loucos vendo a maior cantora do país lançando discos e mais discos, aliando quantidade com qualidade, aos 63 anos de idade! Todo tópico da Bethânia é a mesma coisa... é sempre as mesmas pessoas, os mesmos fãs de outras cantoras que vêm aqui destilar seu despeito.

Dizer que é "mais do mesmo"? Como assim Bial? Bethânia não lança nada no estilo de "Tua" desde 2001, com o Maricotinha! O Encanteria nem será trabalhado, é do selo pessoal dela! Deixem ela em paz!

Esse papo de que "Bethânia não muda" é a maior ladainha de todos os tempos. Alguem em diz quais as mudanças da carreira de Rita Lee, Beth Carvalho, João Gilberto, Nana Caymmi, Chico Buarque, Dalva de Oliveira, Jorge Ben e Paulinho da Viola? Não existem grandes mudanças na rota da carreira desses grandes artistas, assim como não existe na da Bethânia! Os gênios são assim... eles mudam, falam de coisas diferentes, mas mantem o estilo real e a essência absolutamente intocáveis!

Se a cantora de vocês está aposentada ou se ela mudou pra pior, isso é um problema que cada um deve resolver com seu analista. Parem de invadir os post sobre Maria Bethânia só pra fazer comentários claramente despeitados e tentar jogar água fria na carreira dessa verdadeira artista popular do Brasil, que é aclamada e reverenciada com unanimidade pela crítica especializada e por toda a classe artística como uma grande artista, senão a maior que temos atualmente.

25 de setembro de 2009 16:49  
Anonymous Plava said...

'Cantora oxítona', disse-me um conhecido dia desses.
'Nossa Senhora das Últimas Sílabas', disse-me outro.

25 de setembro de 2009 18:19  
Anonymous Anônimo said...

Bethânia é um eixo imperturbável,
de bom senso,bom gosto,simplicidade
aliada à sofisticação,coerência, carisma e magnetismo na MPB.Poucas trajetórias foram ou são tão brilhantes e perenes.Podemos dividir os shows musicais em antes de Bethania e depois dela.Trazer todas as artes pro palco,trabalhar com gente de teatro,quebrar com a postura estática de então,costurar as cançôes e colocá-las a serviço do conceito ou blocos do show,entre outras coisas,a tem como pioneira ou principal figura.
Mesmo nos trabalhos não tão felizes
,que são poucos,ela continua muito acima da média.Ela mesma já disse que "cantar é encantar" e disso ela sabe tudo! Orgulho para o Brasil!

25 de setembro de 2009 18:32  
Anonymous Anônimo said...

"Milton Nascimento e Maria Bethânia a gente Obedece!" ...E escuta...

25 de setembro de 2009 19:30  
Anonymous Anônimo said...

BETHANIA CONTINUA IGUAL, CADA VEZ MELHOR (2)

SALVE RAINHA!

25 de setembro de 2009 20:20  
Anonymous Anônimo said...

Pelas faixas que escutei dos novos cds teremos novamente o que ouvir durante muito tempo.
De primeira linha.

25 de setembro de 2009 21:10  
Anonymous Anônimo said...

concordo plenamente com o anônimo das 12:35 ( 4 )

25 de setembro de 2009 22:18  
Anonymous Anônimo said...

Algumas considerações que tentam
atingir Bethânia são rápidas ,
superficiais e simplistas.Dizer isto ou aquilo sobre qualquer artista (a mesma,repetitiva,oxítona
coisa e tal)traduz um ponto de vista tacanho,vazio.Não gostar,tudo
bem.Agora bobagens....
"Nós não vemos as coisas como elas são,mas sim como nós somos." Anais Niin. Será que quase toda classe
artística do país está equivocada
quando reverencia esta MARIA???
Com a palavra,Fernanda,Nélida,Chico
Calcanhoto,Ferreira Gullar,Gabriel Villela,Renata Sorrah,etc,etc,etc.
Todos enganados,sem visão??????

25 de setembro de 2009 22:52  
Anonymous Anônimo said...

Continuo achando um privilegio estar por aqui na mesma época de Bethania, Chico, Caetano, Paulinho, Gil, Nana, Simone, esses sessentões artisticamente jovens. E ter a oportunidade de, alem de ouvir suas obras primas, aplaudi-los tete-a-tete sempre que possível.
Vida longa e produtiva para estas crianças insaciáveis...

25 de setembro de 2009 23:18  
Anonymous Anônimo said...

Better, Better, Beta, Beta, Bethânia... É a maior!

25 de setembro de 2009 23:20  
Anonymous Anônimo said...

OUVI AS DUAS MÚSICAS QUE CONTAM COM A PARTICIPAÇÃO DA 'oRQUESTRA' E ACHEI BEM INTERESSANTE. PENSEI NAQUELAS BANDAS DE INTERIOR QUE VÃO TOCANDO ATÉ O CORETO DA PRAÇA.
M.B. É MESTRA EM DESCOBRIR ESTAS DELICADEZAS.
SUA CONCEPÇÃO VISUAL PARA SEU CD PIRATA É UMA JOIA, UMA CAIXINHA DE MÚSICA. ESTE OBJETO ESTÁ EM UMA ARCA DO SÉCULO XIX QUE TENHO NA FAZENDA, ONDE ESTÃO VARIOS OBJETOS QUE ME FAZEM BEM AOS OLHOS E À ALMA.
O BOM GOSTO DESTA ARTISTA NÃO SE RESUMO A REPERTÓRIO. PERPASSA POR TUDO O QUE DIZ RESPEITO À SUA ARTE.
UMA ESTETA, A BETHÂNIA. UMA ARISTOCRATA DO BRASIL.

26 de setembro de 2009 00:44  
Anonymous Anônimo said...

Tô adorando as faixas liberadas no sonora. Meu, vai ser difícil esperar o cd inteiro mais uma semana...

26 de setembro de 2009 09:39  
Anonymous Anônimo said...

Bethania persiste e ainda oferece PÉROLAS AOS POR...POVOS!!!!

26 de setembro de 2009 10:23  
Anonymous Livia Basil said...

Amei as novas músicas! "Até o Fim" tem um toque de música francesa com um acordeon inesperado que surge no meio do arranjo, que por sinal é maravilhoso! E a balada "O Que Eu Não Conheço" é linda tbm, sendo antecedida por uma cantiga que fala de costurar e bordar o amor à mão!

Agora a melhor pra mim é "Tua" da Calcanhotto! Essa música é poesia pura, linda, eu amei! O arranjo com um solo de violão no meio ficou lindo e no final vem um efeito de bartidas como se fossem batida de coração! Pra mim, que estou apaixonada, é a melhor música e me resume!

Gostaria que a Biscoito Fino trabalhasse essa música que é linda e tem tudo pra virar um hit de Bethânia! Beijos gente!!

26 de setembro de 2009 13:13  
Anonymous Anônimo said...

amei todas principalmente estrela e tua, mas com relação a é o amor outra vez achei a melodia tão pobrinha...
a tal costura do amor é mesmo uma graça.
e bethania tá cantando com vontade. maravilhosa...outra vez.

26 de setembro de 2009 15:10  
Anonymous Thaísa said...

Amei todas as músicas.. mas minhas preferidas são Tua, O que Eu Não Conheço, Até o Fim, Estrela e Feita na Bahia! Amei ver Bethânia gravando Jorge Vercilo, Vander Lee e Aranalo Antunes! Bethânia consegue pinçar da obra de cada artista, seja velho, novo, rockeiro, sertanejo ou cantor pop.. elá consegue pegas as músicas que são a cara dela! Quem ouve essa música Até o Fim (linda) não pode sequer imaginar que é do Arnaldo Antunes! Ela grava gente difernete, mas no fim acaba tudo sendo muito "bethânia". Ela é muito forte, muito intensa, por isso as pessoas acham que é tudo igual, mas não é isso.. é que o estilo dela é tão forte que acaba se sobrepondo as próprias músicas!! Enfim.. ela é Diva!!

27 de setembro de 2009 03:42  
Anonymous Anônimo said...

..enfim, ela é DIVA.

Como diria vovô: o maior expoente do cancioneiro tapuia!!!

ou vovó: o último baluarte do profissionalismo e bom senso

ou como filipão, meu futuro genro: a mulé é foda!!!

27 de setembro de 2009 10:00  
Anonymous Anônimo said...

descobri bethânia faz pouco tempo e estou encantada, ela realmente é maravilhosa, uma rainha principalmente no quesito palco.. espero ter logoe sses dois cds nas mãos pois ela é maravilhosa

27 de setembro de 2009 15:50  
Blogger Carlos Cardoso said...

E quem quer que Beta mude??
Quero que ela continue fazendo as mesmas coisas, quero a mesma voz, os mesmos gestos.Quero também as mesmas mudanças, as mudanças homeopáticas pois soam mais naturais, mais verdadeiras e menos comerciais.
Salve a Rainha!!!!!!!

28 de setembro de 2009 13:48  
Anonymous Anônimo said...

Bethania realmente é uma artista com A maiúsculo. Pra mim só faltava ela gravar Consuelo de Paula pra confirmar e reconfirmar seu apuro, sua contemporaneidade, sua profundidade (estou louca pra ouvir sete trovas!!!). Amo Bethania e agradeço o que ela faz pela música brasileira.

28 de setembro de 2009 14:58  
Anonymous Anônimo said...

Queria que Bethânia gravasse Fátima Guedes, Oswaldo Montenegro, Eduardo Dusek e Ivan Lins.

28 de setembro de 2009 18:14  
Anonymous Anônimo said...

Não ouvir ninguemzinho fala de saudade dela. essa vai dar o que falar. ela já está disponivel em algum lugar? alguem pode me informa? caê, betha e gil junto que beleza heim?

28 de setembro de 2009 20:51  
Anonymous anne said...

Mauro, espero que vc esteja amanhã bem sentadinho na Estudantina (olha que luxo!) e nos faça uma resenha bacana na quinta...
Agradeço desde já

29 de setembro de 2009 16:30  
Anonymous Anônimo said...

BETHANIA NÃO É UMA CANTORA, É UMA ENTIDADE!!!!!!!!!

30 de setembro de 2009 00:44  
Anonymous César Rodrigues said...

Bethânia é sempre NOVAmente e EXTRAordinária!
Qualquer um que ainda consiga "fazer silêncio" e sentir música, pode até não "se comover", mas tem que respeitar a trajetória desta linda senhora, neste mundo das celebridades e "artistas" de 15minutos.

15 de outubro de 2009 20:16  

Postar um comentário

<< Home