1 de agosto de 2009

Vozes que nada acrescentam à música de Yanni

Resenha de CD
Título: Voices
Artista: Yanni
Gravadora: Sony Music
Cotação: * *

"Acredito que a voz humana seja o instrumento mais poderoso e expressivo que o homem conhece", pondera Yanni, a respeito de Voices, CD em que adiciona vozes - no caso, as dos cantores Nathan Pacheco, Ender Thomas, Leslie Mills e Chloe - ao seu cancioneiro originalmente instrumental. Verdade seja dita, as vozes desses quatro cantores são belas e potentes, mas o fato é que elas pouco (ou nada) acrescentam ao som grandiloquente do tecladista grego, hábil na criação de uma música que funde elementos eruditos, latinos e de new age num coquetel exótico que tem seduzido milhões de ouvintes ao redor do mundo. Produzido pelo próprio Yanni em parceria com Ric Wake, Voices recicla o repertório do tecladista com as tais vozes. O tenor brasileiro Nathan Pacheco responde pelas faixas de tom operístico como Omaggio (Tribute) e Vivi Il tuo Sogno (Almost a Whisper) com todos os excessos permitidos no gênero. Por sua vez, Leslie Mills entoa com maior delicadeza baladas como Before the Night Ends com afinação exemplar. Já Chloe - a outra voz feminina do álbum - esboça sensualidade em temas como Kill me with your Love sem deixar de soar como xerox de Sade. Por fim, o colombiano acentua a latinidade de faixas como Ritual de Amor (Desire). Ao fim de suas 17 faixas, Voices deixa a sensação de que Yanni errou ao pôr vozes em primeiro plano neste trabalho atípico na sua discografia.

6 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

"Acredito que a voz humana seja o instrumento mais poderoso e expressivo que o homem conhece", pondera Yanni, a respeito de Voices, CD em que adiciona vozes - no caso, as dos cantores Nathan Pacheco, Ender Thomas, Leslie Mills e Chloe - ao seu cancioneiro originalmente instrumental. Verdade seja dita, as vozes desses quatro cantores são belas e potentes, mas o fato é que elas pouco (ou nada) acrescentam ao som grandiloquente do tecladista grego, hábil na criação de uma música que funde elementos eruditos, latinos e de new age num coquetel exótico que tem seduzido milhões de ouvintes ao redor do mundo. Produzido pelo próprio Yanni em parceria com Ric Wake, Voices recicla o repertório do tecladista com as tais vozes. O tenor brasileiro Nathan Pacheco responde pelas faixas de tom operístico como Omaggio (Tribute) e Vivi Il tuo Sogno (Almost a Whisper) com todos os excessos permitidos no gênero. Por sua vez, Leslie Mills entoa com maior delicadeza baladas como Before the Night Ends com afinação exemplar. Já Chloe - a outra voz feminina do álbum - esboça sensualidade em temas como Kill me with your Love sem deixar de soar como xerox de Sade. Por fim, o colombiano acentua a latinidade de faixas como Ritual de Amor (Desire). Ao fim de suas 17 faixas, Voices deixa a sensação de que Yanni errou ao pôr vozes em primeiro plano neste trabalho atípico na sua discografia.

1 de agosto de 2009 12:25  
Anonymous Anônimo said...

As vozes não acrescentam nada à música de Yanni, e Yanni não acrescenta nada à música.

Consegue ser mais chato do que Jean-Michel Jarre.

1 de agosto de 2009 12:41  
Blogger André Luís said...

Yanni é ótimo, mas quando INSTRUMENTAL. Aí ele é grandioso e criativo. Esse álbum "Voices" (e sua edição latina "Voces"), eu já havia ouvido e, de fato, também não gostei.

1 de agosto de 2009 14:37  
Blogger hingridy renaly said...

O MUNDO NECESSITA REALMENTE CONHECER O QUE É MÚSICA, E ESSE É UM DOS GRANDES NOMES DA MÚSICA MUNDIAL HOJE, EM SEU NOVO CD A MÚSICAS LINDAS COM ARRANJOS MARAVILHOSOS, OS CANTORES QUE INTERPRETAM SUAS MÚSICAS ESTÃO ÓTIMOS,E UM ARTISTA É SEMPRE UMA ESTRELA, NÃO IMPORTA EM QUE LÍNGUA, OU EM QUE CIDADE OU EM QUE CULTURA ESTÁ, MAS SEMPRE SERÁ ESSE GRANDIOSO MUSICISTA GREGO.
PARABÉNS YANNI!!!!!

20 de agosto de 2009 14:30  
Anonymous Anônimo said...

O álbum Voices deixou um gosto amargo para quem já conhece o repertório de Yanni. Nao ficou bem resolvido. tavez se Yanni tivesse composto novas melodias para as canções, o resultado ficaria melhor.

De qualquer forma vale escutar ao menos uma vez porque é Yanni e tem algumas boas interpretações, principalmente na voz de Nathan Pacheco.

Espero que a turn}e acabe logo e ele comece a criar algo diferente.

24 de outubro de 2009 22:31  
Anonymous LETÍCIA said...

CONCORDO PLENAMENTE COM VOCÊ, MAURO FERREIRA! ESTOU ANSIOSA PARA ASSISTIR AO SHOW DO YANNI EM SP, E TORÇO PARA QUE NÃO TENHA NENHUM VOCAL DO "VOICES". ACHO AMBOS BONS, YANNI E VOCAIS DO "VOICES", PORÉM, SÃO ÁGUA E AZEITE.
ESPERO VOLTAR EM BREVE PARA DISCUTIRMOS O REPERTÓRIO DO SHOW DO FURACÃO YANNI, QUE, JÁ OUVI DIZER, INCLUI "ALMOST A WHISPER" (ESPERO QUE NÃO SEJA NATHAN PACHECO), "OUR DAYS" (ESPERO QUE NÃO SEJA LESLIE MILLS MUITO MENOS CHLOE, E "SANTORINI" (ÊÊÊÊÊÊ, ESSE NÃO TEM VOCAL! :)

UM GRANDE ABRAÇO E ATÉ BREVE!

LETÍCIA

6 de agosto de 2010 21:16  

Postar um comentário

<< Home