18 de agosto de 2009

Em seu trio, Marcel Powell vai de Baden a Bosco

Filho de Baden Powell (1937 - 2000), Marcel Powell segue de longe as pegadas do pai em seu segundo disco, Corda com Bala, produzido por Victor Biglione e recém-editado neste mês de agosto de 2009 pela gravadora Rob Digital. No comando de trio formado por ele, o baixista André Neiva e o baterista Sandro Araújo, Marcel apresenta tema autoral (Lamento Fluminense) entre standards de Tom Jobim (O Morro Não Tem Vez), Arthur Hamilton (Cry me a River) e João Bosco (Bala com Bala, unido a Incompatibilidade de Gênios). Na seleção, há dois temas pouco conhecidos de Baden, Um Abraço no Trio Elétrico e Chora Violão. Marcel Powell é o autor dos arranjos das dez faixas.

3 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Filho de Baden Powell (1936 - 2000), Marcel Powell segue de longe as pegadas do pai em seu segundo disco, Corda com Bala, produzido por Victor Biglione e recém-editado neste mês de agosto de 2009 pela gravadora Rob Digital. No comando de trio formado por ele, o baixista André Neiva e o baterista Sandro Araújo, Marcel apresenta tema autoral (Lamento Fluminense) entre standards de Tom Jobim (O Morro Não Tem Vez), Arthur Hamilton (Cry me a River) e João Bosco (Bala com Bala, unido a Incompatibilidade de Gênios). Na seleção, há dois temas pouco conhecidos de Baden, Um Abraço no Trio Elétrico e Chora Violão. Marcel Powell é o autor dos arranjos das dez faixas.

18 de agosto de 2009 11:19  
Anonymous Anônimo said...

Esse aí é outro que tem uma carga pesada para carregar. Talento sempre será pouco para ele. Essa mania de comparar do brasileiro... coitado!

18 de agosto de 2009 14:35  
Anonymous Vagner - Lapa said...

Não ouvi Baden ao vivo, mas esse garoto é muito muito bom, só deveria ser mais simpático com o público, mas talento e simpatia nem sempre andam juntas.

18 de agosto de 2009 18:02  

Postar um comentário

<< Home