12 de agosto de 2009

Arlindo e Zeca no partido (mais) alto de Ivone

Um dos partidos mais altos de Ivone Lara, lançado por Beth Carvalho em 1979 no álbum No Pagode, Não Chora Neném foi um dos números mais empolgantes e aplaudidos da gravação do primeiro DVD de Dona Ivone Lara, feita em show no Canecão (RJ) na noite de terça-feira, 11 de agosto de 2009. Convidados do número, Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho improvisaram versos com tal maestria que Ivone não resistiu e ensaiou uns passos de samba pelo palco coberto de folhas. Mesmo assim, o diretor do show, Túlio Feliciano, solicitou a repetição do número - negada pelos convidados. "Mas repetir verso?!! Fui...", ponderou Arlindo, já saindo do palco. "Fica bonito verso de verdade", reiterou Zeca, que permaneceu em cena para reviver o dolente samba Dizer Não pro Adeus (2005), lançado pelo próprio Pagodinho no recente CD À Vera. Antes de Zeca pisar no palco, Arlindo reverenciara Ivone ao entoar o samba que fez em tributo à compositora, Canto de Rainha, lançado por Beth Carvalho em 1984. Com contracantos de Ivone, o número ficou bonito já no primeiro take, mas teve que ser repetido. E Arlindo Cruz, feliz, nem se importou de refazê-lo...

4 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Um dos partidos mais altos de Ivone Lara, lançado por Beth Carvalho em 1979 no álbum No Pagode, Não Chora Neném foi um dos números mais empolgantes e aplaudidos da gravação do primeiro DVD de Dona Ivone Lara, feita em show no Canecão (RJ) na noite de terça-feira, 11 de agosto de 2009. Convidados do número, Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho improvisaram versos com tal maestria que Ivone não resistiu e ensaiou uns passos de samba pelo palco coberto de folhas. Mesmo assim, o diretor do show, Túlio Feliciano, solicitou a repetição do número - negada pelos convidados. "Mas repetir verso?!! Fui...", ponderou Arlindo, já saindo do palco. "Fica bonito verso de verdade", reiterou Zeca, que permaneceu em cena para reviver o dolente samba Dizer Não pro Adeus (2005), lançado pelo próprio Pagodinho no recente CD À Vera. Antes de Zeca pisar no palco, Arlindo reverenciara Ivone ao entoar o samba que fez em tributo à compositora, Canto de Rainha, lançado por Beth Carvalho em 1984. Com contracantos de Ivone, o número ficou bonito já no primeiro take, mas teve que ser repetido. E Arlindo Cruz, feliz, nem se importou de refazê-lo...

12 de agosto de 2009 11:39  
Anonymous Vagner - Lapa said...

A participação dos dois foi o momento mais bonito do show, o carinho e respeito do Zeca e do Arlindo com a Dona Ivone contrastou com a forma como ela estava sendo tratada pela banda, que a deixava muitas vezes perdida no palco. Faltou muito de interação entre a rainha e o Paulão Sete Cordas. Claro que é um show importantíssimo, mas é triste quando a técnica se sobressai da arte, os números ficavam ótimos e tinham que ser repetidos por uma senhora, em alguns momentos cansada. Quando deixavam a Dona Ivone ser Dona Ivone, não queriam acompanhá-la, porque não serviria para o DVD. Triste, achei tudo muito triste. O Público pediu um bis do encontro da Beth com a Dona Ivone, não para ficar bacana no DVD, mas porque emocionou, resposta negativa do Paulão Sete Cordas. Então, resumindo, foi assim todo o show,a técnica, as preocupações comerciais, as backing totalmente fora do universo do samba, a percursão abafada, lá no fundo do palco, o samba agonizando. Fico com a imagem final do show, Dona Ivone sentada sozinha no palco, enquanto todos iam embora e de fato, quando nos estava com seus convidados, ótimos, todos(Beth, Pagodinho, Arlindo, Caetano e Gil, Bruno de Castro, Délcio), essa era impressão que eu tive, de uma cantora solitária, olhando para os lados várias vezes, em busca de sintonia com uma banda que a ignorava. A negativa do Arlindo foi perfeita, verso não se repete, é improviso, é emoção, coisa que a direção do show fez questão de não deixar aflorar. Mas tudo bem.

12 de agosto de 2009 12:00  
Blogger Jordão said...

Eu pansei que era implicancia minha com o Paulão(produtor,arranjador etc...),mas o que o Vagner falou,ja prestei atenção em outras gravações.Não fui ao show,mas toda a essência e emoção do artista tem que ser mostrada.Mas acredito que com a carisma e talento de D.Ivone Lara, o dvd vai ficar espetacular.

12 de agosto de 2009 12:53  
Anonymous Anônimo said...

Pois é , tbm pensei que fosse implicância minha, isso não é de agora, nos DVDs do SCC tbm percebi isso, ele sempre errava os arranjos, e ontem foi até constrangedor, Paulão estava perdido. Por alguns momentos que deixaram D. Ivone ao natural ela arrasou, no resto coitada ficou sempre presa ao arranjo que não favorecia seu canto e sua forma única de improvisar. Mas o talento de nossa Rainha superará tudo isso, . Os convidados mandaram super bem, destaque pro Zeca eo Arlindo,

12 de agosto de 2009 13:31  

Postar um comentário

<< Home