5 de julho de 2009

Placebo (ainda) brilha em CD mais ensolarado

Resenha de CD
Título: Battle for the Sun
Artista: Placebo
Gravadora: EMI Music
Cotação: * * * 1/2

A cena pop britânica é tão volátil que o antigo trio inglês Placebo já não está mais na ordem do dia. Mas o fato é que há brilho em Battle for the Sun, o sexto álbum de estúdio do grupo do cantor Brian Molko. Trata-se de título atípico na discografia do Placebo por ser mais ensolarado - ainda que esse sol seja encoberto pelo tom sombrio de uma ou outra faixa, em especial Devil in the Details - e por ter sonoridade mais pesada, efeito provável da escolha de David Bottrill para comandar a eficaz produção. Battle for the Sun é também o álbum que marca a estreia do novo baterista do trio, Steve Forrest, substituto de seu xará dissidente Steve Hewitt. Novidades à parte, a faixa-título é empolgante. Baladas como Kings of Medicine, de pegada mais leve, também se impõem em repertório que, embora bem distante da coesão, alcança bons momentos em Kitty Litter e em For What It's Worth. É provável que fãs antigos do Placebo estranhem o clima iluminado de temas como Bright Lights. Só que Battle for the Sun merece atenção...

2 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

A cena pop britânica é tão volátil que o antigo trio inglês Placebo já não está mais na ordem do dia. Mas o fato é que há brilho em Battle for the Sun, o sexto álbum de estúdio do grupo do cantor Brian Molko. Trata-se de título atípico na discografia do Placebo por ser mais ensolarado - ainda que esse sol seja encoberto pelo tom sombrio de uma ou outra faixa, em especial Devil in the Details - e por ter sonoridade mais pesada, efeito provável da escolha de David Bottrill para comandar a eficaz produção. Battle for the Sun é também o álbum que marca a estreia do novo baterista do trio, Steve Forrest, substituto de seu xará dissidente Steve Hewitt. Novidades à parte, a faixa-título é empolgante. Baladas como Kings of Medicine, de pegada mais leve, também se impõem em repertório que, embora bem distante da coesão, alcança bons momentos em Kitty Litter e em For What It's Worth. É provável que fãs antigos do Placebo estranhem o clima iluminado de temas como Bright Lights. Só que Battle for the Sun merece atenção...

5 de julho de 2009 10:09  
Anonymous Anônimo said...

A CAPA É LINDA

7 de julho de 2009 10:14  

Postar um comentário

<< Home