22 de junho de 2009

Leila festeja 50 de Russo com tributo à sua obra

Parceira de Renato Russo (1960 - 1996) em Hoje, música composta em 1993 e lançada dez anos depois no CD póstumo Presente (2003), Leila Pinheiro decidiu dedicar seu próximo álbum ao cancioneiro do mentor da banda Legião Urbana. Fã das músicas de Russo, de quem já regravou Tempo Perdido (no álbum Alma, de 1988) e Vento no Litoral (no álbum Na Ponta da Língua, de 1998), Leila seleciona o repertório do CD, intitulado Se Fosse Só Sentir Saudade. A ideia é lançar o disco em março de 2010, mês em que Russo estaria completando 50 anos. A última vez em que a cantora gravou uma música de Russo - no caso, Mais Uma Vez, parceria do artista com Flávio Venturini, lançada pelo grupo 14 Bis em 1987 - foi no registro de Nos Horizontes do Mundo ao Vivo (2007). O CD Se Fosse Só Sentir Saudade vai sair pelo selo de Leila, Tacacá Music, com foco abrangente na obra de Renato Russo, destacando sua produção na banda Legião Urbana.

34 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Gosto mais da Leila cantando bossa nova, sambas e coisas desse tipo. Mas, mesmo assim, deve ser um bom disco.

Luiz Leite - Belém/PA.

22 de junho de 2009 10:01  
Anonymous mauricio said...

essa me dá sono...

22 de junho de 2009 10:43  
Anonymous Anônimo said...

Espero que ela refaça essas que ela já gravou. São lindas e merecem uma releitura, principalmente MAIS UMA VEZ, que merece uma leitura em estúdio.
Leila é demais!!

22 de junho de 2009 12:09  
Anonymous Euterpe said...

Então vá dormir, Mauricio, enquanto a gente ouve a Leila.

22 de junho de 2009 12:32  
Anonymous Almir Soares said...

Algumas pessoas, que nãoem o qe faar deveram ficar quietas, Leila é uma da melhores vozes deste País, qe venha o tão esperado Cd o qual ela já havia falado e sua última apresentação aqui no Rj.

22 de junho de 2009 14:20  
Anonymous Anônimo said...

Faço coro:durma mesmo Maurício!
Vai ser lindo!
Adoro a Leija e o Renato Russo é um poeta.Vou comprar!

22 de junho de 2009 14:50  
Blogger Leandro said...

Reforço o coro:Vá dormir Maurício!Aqui em Brasília,Leila também falou sobre desse projeto.Ela é adorada pelos brasiliense, pois, enxergam nela uma conexão sincera com a obra do Renato.Penso que se o regitro desse album for a voz e piano será mais apaixonante ainda.

A arte de Renato nasceu por aqui e o cerrado aguarda ancioso por esse disco.

22 de junho de 2009 16:31  
Anonymous Danilo said...

Não curto muito a Leila e adoro a Legião, mas acho "mais uma vez" uma música meio boba que Leila conseguiu um resultado muito interessante. Extraiu dela uma emoção que eu não havia sentido na versão do Renato.Acho que este disco tem tudo pra ser bom.

22 de junho de 2009 16:39  
Anonymous Léo said...

Então vá dormir, Mauricio, enquanto a gente ouve a Leila. (2)

As músicas de Renasto Russo crescem muito na voz da Leila. "Mais uma vez" é um ótimo exemplo. Com Leila, essa canção ganhou um impacto e uma força q não tinham.
Tem tudo pra ser um grande disco.

22 de junho de 2009 17:33  
Anonymous Anônimo said...

Leila e Legião:sucesso!
Lindos!

22 de junho de 2009 18:58  
Anonymous Anônimo said...

Um grande poeta, uma grande intérprete e estilos diferentes que vão dar um casamento de prima.
Vou virar a noite ouvindo, tenho certeza.

22 de junho de 2009 19:12  
Anonymous Anônimo said...

Leila gravou a música regional de sua terra - Pará; gravou Bossa-Nova; gravou Paulinho da Viola; gravou Guinga e Aldir Blanc - em um dos melhores discos dos últimos anos; gravou POP; gravou MPB.
Precisa mais ? Todo mundo acordado para ouvir a próxima ousadia e beleza dessa deusa aí.

22 de junho de 2009 19:39  
Anonymous Anônimo said...

Leila "mais uma vez" unindo tribos.

22 de junho de 2009 20:26  
Anonymous Anônimo said...

Amo Leila Pinheiro!!
Não curto o Legião e Renato meio(Datado)!
Será um Desafio !


Caio Ribeiro

22 de junho de 2009 21:55  
Anonymous Anônimo said...

Um amigo meu outro dia mesmo num bate-papo no cafezinho do trabalho citou "que aquela música da Leila, uma que falava de opostos que se atraíam era muito boa, uma letra genial da cantora". Bom, ele não lembrava do nome e eu informei: "Catavento e Girassol". Só não disse que não era da Leila para não "ofender". Mas quer saber ? Ninguém corrigiu. Pode ser a burrice musical ou a genialidade de um intérprete quando "incorpora" uma música alheia de tal forma que passa a ser sua - Elis era craque no quesito, Bethânia substituiu a titular e Leila será - se já não é - a próxima.

22 de junho de 2009 22:02  
Anonymous Anônimo said...

Belas palavras. Realmente é o fenômeno intérprete-compositor e Elis e Bethânia são o símbolo. Leila ? Pode ser, faz sentido.

22 de junho de 2009 22:56  
Anonymous Léo said...

Mauro, só uma correção: o CD "ALMA" é de 1988.

23 de junho de 2009 00:17  
Anonymous luciana said...

concordo com Mauricio,não consigo ouvir um cd inteiro dela,durmo mesmo e nem preciso de calmantes.

23 de junho de 2009 14:47  
Anonymous Anônimo said...

mauro, você tem como perguntar a leila sobre o seu primeiro disco, aquele que saiu independente?
ele nunca será lançado em cd?
fico também a espera do olho nú e do alma, que tiveram edições mínimas em cd e mereciam estar de volta as prateleiras, não tem como perguntar isto a ela?

24 de junho de 2009 07:38  
Anonymous Anônimo said...

Concordo com a tese do sono.
Esse será um dos mais soporíferos discos que a MPB verá.

Pra salvar o Russo só mesmo a Eller, mas essa não deixou ninguém à altura.

25 de junho de 2009 00:13  
Anonymous Anônimo said...

Discordo dos dorminhocos.
Este será, provavelmente (tem gente que tem certeza não sei de onde) um dos mais bonitos discos que a MPB OUVIRÁ (quem vê é olho, ouvido escuta).
Para HOMENAGEAR o Russo qualquer intérprete competente que saiba respeitar seu modo único de compor, seja Cássia, seja Leila.

25 de junho de 2009 19:20  
Anonymous Anônimo said...

Essa eu gostei. Hoje eu nem durmo só refletindo sobre o comentário inteligente aí - e cheio de indireta. Bão demais!

25 de junho de 2009 19:50  
Anonymous Heber said...

Olá, Mauro!

Leila Pinheiro também gravou "Monte Castelo" no álbum Coisas do Brasil de 1993.

Quando a Cássia Eller estava viva, eu também esperava por um álbum dela dedicado à obra de Renato Russo/Legião Urbana, que ela já tinha prometido.

Mas a Leila também tem muito haver com Renato. Espero por Se Fosse Só Sentir Saudade com muita ansiedade.

Grande abraço!

musicasocial.net

25 de junho de 2009 22:40  
Anonymous Anônimo said...

Prefiro a Leila em outras bossas (e com o Roberto Menescal foi o máximo!).

O Russo era muito chato, mas fica a curiosidade de ver o que a boa cantora fará com esse repertório.

A princípio me parece um erro.

25 de junho de 2009 22:51  
Anonymous Anônimo said...

Prefiro a Leila de qualquer jeito, até rouca.

27 de junho de 2009 12:45  
Anonymous Anônimo said...

Adoro a diversidade que leila vem imprimindo ao seu trabalho !

Saucesso Leila Pinheiro !

Fernando

27 de junho de 2009 19:43  
Anonymous Anônimo said...

Leila é maravilhosa!
Consegue muito com a obra sem sal do Eduardo Gudin.Faz milagre com a voz.Assim até cura a gente.Imagine com o poeta Renato Russo.Estou aguardando.Será sucesso.

28 de junho de 2009 18:10  
Anonymous Anônimo said...

Para os fãs de Leila que aqui são muitos vou aproveitar o que um outro anônimo escreveu em outro post aqui: ouçam - tô mandando! - "Tempodestino" que ela gravou ainda no Pará com o Rei de lá Nilson Chaves. É uma maravilha de canção e uma maravilha de dueto.
Quem quiser vai ter que procurar em disco do Nilson. EU RECOMENDO. RECOMENDO NÃO, TÔ MANDANDO! PARA A FELICIDADE DOS FÃS DESSA BELA VOZ AÍ.

30 de junho de 2009 21:38  
Anonymous Anônimo said...

Alô pessoal, agradeço ao anônimo por ter lembrado desse outro aqui e vou reforçar mandando a bela letra - a melodia i'm sorry mais a tecnologia não chegou a tal ponto ainda (procurem que "ele tá mandando"):

"Há entre o tempo e o destino
um caso antigo, um elo, um par
Que pode acontecer, menino,
se o tempo não passar ?

Feito essas águas que subindo
forçaram a gente a se mudar
Que pode acontecer, meu lindo,
se o tempo não passar ?

O tempo é que me deu amigos
e esse amor que não me sai
Que doura os campos de trigo
e os cabelos de meu pai

Faz rebentar paixões
depois se entrega às criações
e assim mantém a vida...
Que acontecerá aos corações
se o tempo não passar ?

Não mato o meu amor,
no fundo porque tenho amizade nele
que já faz parte do meu mundo
e do tempo entre eu e ele".

Ô COISA BONITA! E justiça seja feita: PEÇO DESCULPAS A VITAL LIMA, OUTRO PARAENSE "DUCA", QUE É O AUTOR DA MÚSICA E QUE CANTA TAMBÉM. NÃO É UM DUETO, É UM "TRIETO" LIIIIIIIINDO DEMAIS.

30 de junho de 2009 22:23  
Anonymous Anônimo said...

Anônimo, fiquei até curioso. Em que disco acho ? Dá para ouvir aqui na Internet ?

1 de julho de 2009 19:29  
Anonymous Anônimo said...

Anônimo das 19:29, desse negócio de ouvir música via Internet não entendo "chongas".
A bela música aí foi lançada em um LP de Nilson Chaves que não foi digitalizado. VOCÊ PODE ACHAR EM COLETÂNEAS DO MESMO OU DE VITAL LIMA - TENTE O "site" da CD POINT OU DA MODERN SOUND (RJ).
O sebo "Ventania" é outra chance.
MAS VAI SER DIFÍCIL. Nilson Chaves é muito conhecido e apreciado na Região Norte mas pouco ou nada conhecido no resto do Brasil - o mesmo vale para Vital Lima.
Fato lamentável de nosso imenso e diversificado país.

2 de julho de 2009 20:24  
Anonymous Anônimo said...

Em CD: na coletânea "Em Dez Anos" do Nilson e na coletânea/inéditas "Chão do Caminho" de Vital (mas ambas estão fora de catálogo. Para achar só no Pará mesmo ou em "sebos")
O pessoal aqui conhece música...
Fico feliz em constatar que "o povo do gueto" aqui é outro.

2 de julho de 2009 22:06  
Anonymous Anônimo said...

Tem um "site" na Internet chamado "Lado de Dentro" de Marcos Quinan - poeta e compositor amazonense.
Consultei e lá tem: tanto a "Em dez anos" como "Nilson Chaves: Melhores Momentos" (R$ 20,00 ambas mais frete).
Já comprei muito por lá diversas belezas regionais - Chico Aafa por exemplo, o "ceguinho cantador" que já citaram por aqui - e nunca tive problemas, muito pelo contrário. Pode confiar.
Abraços e delicie-se - e em ambas ainda vem "Do Nada pra Lugar Nenhum" de Sá & Guarabyra mas cantada lindamente por Nilson.

3 de julho de 2009 00:38  
Anonymous Anônimo said...

Essa é outra belezura de canção. Sá & Guarabyra falam do fim de um grande amor sem a "breguice" que predomina na "área". A música é tão bonita que merecia mais gravações, pois nem Sá & Guarabyra gravaram.

3 de julho de 2009 20:44  

Postar um comentário

<< Home