22 de junho de 2009

'Cangote' é bom aperitivo de 'Vagarosa', de Céu

Resenha de EP
Título: Cangote
Artista: Céu
Gravadora: Urban Jungle
/ Six Degree Records
Cotação: * * * 1/2

Cangote é o EP editado nos Estados Unidos que serve de (bom) aperitivo do segundo (aguardado) álbum de Céu, Vagarosa, cujo lançamento está agendado para 7 de julho de 2009, pelo selo Urban Jungle Records (a distribuição do CD no Brasil vai ser feita através de Universal Music). Em Vagarosa, Céu mistura repertório autoral com uma ou outra regravação de tema da MPB - no caso, Rosa Menina Rosa, música de Jorge Ben Jor, lançada pela compositor em seu primeiro álbum, Samba Esquema Novo (1963). A julgar por músicas como Bubuia e Visgo de Jaca, apresentadas em Cangote, o álbum Vagarosa vem encharcado de moderna brasilidade. Bubuia e Visgo de Jaca (samba de Rildo Hora e Sérgio Cabral, gravado por Martinho da Vila) valorizam o EP, que sinaliza que Céu está cantando (ainda) melhor do que em seu consagrador primeiro álbum. Já Cangote é reggae turbinado com ruídos e beats contemporâneos. Por sua vez, Sonâmbulo ostenta uma latinidade que remete tanto a Manu Chao quanto ao Bajofondo. Enfim, o bom EP Cangote anuncia evolução na discografia de Céu e indica que a artista vai, enfim, fazer jus ao culto em torno de seu nome. E que venha Vagarosa!!

28 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Resenha de EP
Título: Cangote
Artista: Céu
Gravadora: Urban Jungle
/ Six Degree Records
Cotação: * * * 1/2

Cangote é o EP editado nos Estados Unidos que serve de (bom) aperitivo ao segundo (aguardado) álbum de Céu, Vagarosa, cujo lançamento está agendado para 7 de julho de 2009, pelo selo Urban Jungle Records (a distribuição do CD no Brasil vai ser feita através de Universal Music). Em Vagarosa, Céu mistura repertório autoral com uma ou outra regravação de tema da MPB - no caso, Rosa Menina Rosa, música de Jorge Ben Jor, lançada pela compositor em seu primeiro álbum, Samba Esquema Novo (1963). A julgar por músicas como Bubuia e Visgo de Jaca, apresentadas em Cangote, o álbum Vagarosa vem encharcado de moderna brasilidade. Bubuia e Visgo de Jaca são os destaques do EP, que sinaliza que Céu está cantando ainda melhor do que em seu superestimado primeiro álbum. Já Cangote é reggae turbinado com ruídos e beats contemporâneos. Por sua vez, Sonambulo ostenta uma latinidade que remete tanto a Manu Chao quanto ao Bajofondo. Enfim, o bom EP Cangote anuncia evolução na discografia de Céu e indica que a artista vai, enfim, fazer jus ao culto em torno de seu nome. E que venha Vagarosa!

22 de junho de 2009 11:20  
Anonymous Flávio Henrique said...

Ao lado de Roberta Sá, Céu é grande cantora da geração 2000.

22 de junho de 2009 11:45  
Anonymous Anônimo said...

Essa é outra da lista... Querem transforma-la a todo custo numa super cantora com um super disco...uma nova Marisa Monte. A mídia já está pra lá de envenenada.

22 de junho de 2009 12:08  
Anonymous Anônimo said...

Céu é uma cantora de pouca voz mas tem atitude, gravando os ultra-modernos... O mercado hj é favorável ao surgimento desse tipo de artista.

22 de junho de 2009 14:52  
OpenID vinilliterario said...

Eu gosto. Boas expectativas p/ segundo album.

22 de junho de 2009 15:21  
Anonymous Danilo said...

"Visgo de Jaca" é irresistível.

22 de junho de 2009 16:32  
Anonymous Anônimo said...

Já fez jus há muito tempo.
Ela vai, sim, é arrasar com a "concorrência".

22 de junho de 2009 17:47  
Anonymous Anônimo said...

Por favor, Mauro, o que vem a ser um "EP"? Denomina qual tipo de formato? Obrigado, fiquei curioso porque nunca tinha ouvido falar
Abração
Bruno
Araras-SP

22 de junho de 2009 18:26  
Anonymous Anônimo said...

Céu não me diz muito.Tem voz pequena e som interessante.Mas não vai virar uma Gal Costa.Não tem como...

22 de junho de 2009 18:57  
Anonymous Anônimo said...

Sou um compulsivo comprador de CD e Céu não entrou na minha paisagem.

22 de junho de 2009 19:36  
Anonymous Anônimo said...

Gostei do "culto", Mauro. É uma explicação para a idolatria que essa menina provocou. Seu primeiro CD é muito fraquinho, sua voz não me diz nada, enfim: "fé cega, faca amolada". ROBERTA SÁ, DENISE REIS, MAYRA MARTINS, CAROL SABOYA... ANOS-LUZ À FRENTE.

22 de junho de 2009 20:21  
Anonymous Anônimo said...

Nada demais... Eu diria até que é insossa demais!

22 de junho de 2009 21:09  
Blogger Pedro said...

PO, ACHEI O EP MTO BOM.

22 de junho de 2009 22:44  
Anonymous Anônimo said...

Já fui em show da Céu.Normal.Um show sem açucar e sem sal.As composições devem muito.Prefiro a Vanessa da Mata.Ela é uma artista que a mídia nos coloca como maravilhosa.O grande crítico Lauro Lisboa Garcia,do jornal "O Estado de São Paulo,escreveu crítica corajosa sobre essas cantoras normais que são colocadas pela imprensa como divas.Muito interessante...Ainda bem que temos pessoas pensantes que nos fazem pensar também.

22 de junho de 2009 22:46  
Anonymous Anônimo said...

Respondendo ao Bruno de Araras, EP normalmente é um CD menor, como eram os compactos antigamente, hj em dia um EP tem na maioria das vezes entre 4 e 7 músicas(no caso do EP da Céu 4).
E sobre o Ep, eu ouvi e achei muito boas as músicas, principalmente Bubuia que tem participação de Thalma de Freitas e de Anelis Assumpção, parceiras dela nessa música!
Aguardando "Vagarosa"! ;)
Felipe.

23 de junho de 2009 00:10  
Anonymous Julia said...

Ela manda bem no estúdio, nos arranjos, no repertório. Mas ao vivo deixa a desejar.
Cade a Bruna Caram no blog?

Bjs

23 de junho de 2009 08:12  
Anonymous Anônimo said...

Acho que EP quer dizer "Extended Play", e antigamente era um disco contendo mais músicas do que um "Single", que geralmente só tinha uma de cada lado.

23 de junho de 2009 08:28  
Anonymous Anônimo said...

Hum Hum tà bom. Ja falei aqui, vão ver a menina cantar com o João Bosco no you tube e vejam o programa ensaio dela, pra ver o que é bom!Daqui alguns anos todos vocês estarão por aqui, se Deus quiser dizendo bem pra caramba da garota. Céu sabe muito bem o que faz e faz bem.

23 de junho de 2009 09:21  
Anonymous Anônimo said...

Sempre tem que aparecer os que amam o passdo e não vêem que o novo sempre vem defender o território de suas antigas divas dos anos 60 e 70, que, esta sim, com exceção de Maria Bethânia (e olhe lá) não tem mais nada de novo a acrescentar, restando, a estas sim, apena cantar bem músicas já conhecidas (ou novas sem sal de seus compositores contemporâneos)

Céu realmente não tem um timbre de voz extraordiário, mas sabe fazer música, isso é o que importa nessa nova geração.

23 de junho de 2009 10:15  
Anonymous Anônimo said...

Ouvi aquela 'meniiino boniiito, meniiino boniiito, ai...' e para mim foi o suficiente. Outra gata 'muderna' Vila Madá, incensada por meia dúzia de modernetes que se acham a elite da cultura POP atual (algo assim como 2 gerações anteriores se pensavam no Lira Paulistana).

KD as jovens CANTORAS deste país 'das cantoras', honey???

23 de junho de 2009 10:45  
Anonymous Anônimo said...

Bubuia, Visgo de jaca, Manu chao, Bajofongo........tô me sentindo no Paraguai.......pura sacolérr...

OK, é para soar diferente, não é?! ficamos combinados assim...já diria a boa e velha Leda.

23 de junho de 2009 10:49  
Anonymous Anônimo said...

É divertido ver que se tivesse uma nova passeata contra as guitarras hoje, muita gente daqui participaria.
A caretice é indelével.
O sol brilha no céu da MCB - música contemporânea brasileira.

23 de junho de 2009 15:09  
Anonymous sander said...

Gente conservadora, que fala pelos cotovelos e sem conhecimento do que dizem, é chato demais..Céu veio para ficar, seu som é bem diferente do que tem sido ouvido por ai...Salve Céu!!!

23 de junho de 2009 16:55  
Anonymous Anônimo said...

Gosto um bocado do disco de estreia da Céu, mesmo. Mas assisti a dois shows seus e percebi sua fragilidade como cantora e a total ineficiência sobre o palco. Tem muito, MUITO, a crescer.

23 de junho de 2009 17:43  
Anonymous Anônimo said...

É cantora? Então tem que cantar bem, dividir bem, saber usar a voz que tem e ser original. Ponto. O resto contribui, mas não é o principal. E acho que a moça em questão, pra mim, deixa a desejar nesses quesitos básicos. É caretice pensar assim? Legal, então sorry, sou caretéééérrimo.

24 de junho de 2009 12:03  
Blogger Jorge Reis said...

Ninguém precisa de uma nova MM, que aliás anda chatíssima, com suas canções bregas, Céu é impar, seu trabalho é fresco inovador, enfim aparece alguem para quem posso gastar os meus confetes...

25 de junho de 2009 18:38  
Anonymous Anônimo said...

No show Céu é muito comum.Não tem suingue.Não entoa bem.Não tem voz própria.É apenas uma moça que canta,nada mais.

28 de junho de 2009 18:06  
Anonymous Anônimo said...

Nem mais, nem menos. E como a concorrência é grande e de alto nível - seja em que geração for - essa menina ainda tem muito a aprender para me fazer gostar dela. Fico no aguardo.

30 de junho de 2009 21:35  

Postar um comentário

<< Home