15 de maio de 2009

Faixa inédita na coletânea em que Zé canta Luiz

Música de Luiz Gonzaga (1912 - 1989), feita com Beduíno e caracterizada como valsa na gravação realizada pelo Rei do Baião em 1951, Amanhã Eu Vou ganhou um registro de Zé Ramalho, captado em março deste ano especialmente para a compilação Zé Ramalho Canta Luiz Gonzaga. O CD foi produzido pelo pesquisador musical Marcelo Fróes para seu selo Discobertas e vai ser distribuído nas lojas pela Sony Music, gravadora dona de quase toda a obra fonográfica de Ramalho. A coletânea mapeia todos os fonogramas em que o cantor abordou a obra de Lua. A seleção inclui Asa Branca, No Meu Pé de Serra e Paraíba. O repertório (re)apresenta duetos de Zé Ramalho com Dominguinhos (em Pau de Arara e Não Vendo, Nem Troco), Xuxa (ABC do Sertão) e com o próprio Gonzagão (Fica Mal com Deus). O CD chegará às lojas neste mês de maio de 2009, lembrando os 20 anos de morte de Luiz Gonzaga, acontecida em agosto de 1989.

7 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Música de Luiz Gonzaga (1912 - 1989), feita com Beduíno e caracterizada como valsa na gravação realizada pelo Rei do Baião em 1951, Amanhã Eu Vou ganhou um registro de Zé Ramalho, captado em março deste ano especialmente para a compilação Zé Ramalho Canta Luiz Gonzaga. O CD foi produzido pelo pesquisador musical Marcelo Fróes para seu selo Discobertas e vai ser distribuído nas lojas pela Sony Music, gravadora dona de quase toda a obra fonográfica de Ramalho. A coletânea mapeia todos os fonogramas em que o cantor abordou a obra de Lua. A seleção inclui Asa Branca, No Meu Pé de Serra e Paraíba. O repertório (re)apresenta duetos de Zé Ramalho com Dominguinhos (em Pau de Arara e Não Vendo, Nem Troco), Xuxa (ABC do Sertão) e com o próprio Gonzagão (Fica Mal com Deus). O CD chegará às lojas neste mês de maio de 2009, lembrando os 20 anos de morte de Luiz Gonzaga, acontecida em agosto de 1989.

15 de maio de 2009 18:55  
Anonymous Geraldo Medeiros Jr said...

Uma coletânea honesta, bem interessante. Além de ter Gonzagão como uma de suas influências, Zé Ramalho tem gravado, especialmente a partir dos anos 90, algumas de suas músicas. Deverá ser um belo disco para os próximos festejos juninos.

15 de maio de 2009 23:47  
Anonymous Anônimo said...

Emanuel Andrade disse...

Mas essa música se é que entendi, NÂO é inédita. 'Amanhã eu vou' já foi gravada belamente na fase áurea de Elba Ramalho, anos 80. Ela arrebenta no disco da capa azul, que tem Temporal(Bráulio Tavares), O pedido(Elomar) e Cajuína(Caetano). A propósito, Zezão tá cheio de idéias. Sai de um Boby Dylan e emplaca Gonzação? Figuraça.

16 de maio de 2009 00:54  
Anonymous Anônimo said...

Emanuel disse..

Vixe ia esquecendo. E o que a Xuxa faz mesmo aqui? Depois dos breganejos, a rainha dos baizinhos. Quem diria Zé!!

16 de maio de 2009 00:55  
Anonymous Anônimo said...

Marcelo Froes está acertando. O cara gosta do riscado. Tudo indica que o disco é, no mínimo honesto.
E vamos abrir a roda, anarriê...


Carioca da Piedade

16 de maio de 2009 07:12  
Anonymous Anônimo said...

Sobre a Xuxa vale ressaltar que tempos atrás, se não me engano, com produção de Robertinho do Recife ela faz um disco junino bem interessante. E, aparentemente, honesto. Antes de tacar simplesmente pedras, procurem ouvir.
Eu não sou fã da Xuxa (mas, de sua antomia....), mas vale a audição.

Carioca da Piedade

16 de maio de 2009 14:08  
Anonymous Anônimo said...

O disco azul da Elba! Maravilha!
Emanuel, esperemos uma reedição em Cd bem cuidada, tanto na remasterização que na parte gràfica dos discos da Elba.Pelo menos os primeiros.

17 de maio de 2009 07:28  

Postar um comentário

<< Home