22 de abril de 2009

Solo, Mário lança 'Nasci para Cantar e Sambar'

Parceria de Mário Sérgio (à esquerda em foto de Nana Moraes) com Marcelinho Moreira e Fred Camacho, Nasci para Cantar e Sambar é a faixa que dá título ao primeiro CD solo de Mário, o ex-vocalista do grupo Fundo de Quintal. Nas lojas em maio de 2009, via LGK Music, o disco tem 14 faixas. O repertório é majoritariamente inédito, mas inclui regravações de Acreditar (Dona Ivone Lara com Délcio Carvalho), Fada (parceria do sambista com Luiz Carlos da Vila) e Lá Vai Ela, raridade da obra de Beto sem Braço (1940 - 1993), gravada somente uma vez, em compacto dos anos 70, por André do Villar. Entre os sambas de autoria de Mário Sérgio, há Amor dos Deuses (parceria com Ronaldinho), Maria do Samba (com Luizinho to Blow), Sol da Manhã (com Capri e Robson Guimarães) e Arlindo Cruz (Na Flor da Primavera). Já Na Laje é de Ederson dos Santos, compositor de Santos (SP). A foto do post já faz parte do material promocional do CD solo do artista.

5 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Parceria de Mário Sérgio (à esquerda em foto de Nana Moraes) com Marcelinho Moreira e Fred Camacho, Nasci para Cantar e Sambar é a faixa que dá título ao primeiro CD solo de Mário, o ex-vocalista do grupo Fundo de Quintal. Nas lojas em maio de 2009, via LGK Music, o disco tem 14 faixas. O repertório é majoritariamente inédito, mas inclui regravações de Acreditar (Dona Ivone Lara com Délcio Carvalho), Fada (parceria do sambista com Luiz Carlos da Vila) e Lá Vai Ela, raridade da obra de Beto sem Braço (1940 - 1993), gravada somente uma vez, em compacto dos anos 70, por André do Villar. Entre os sambas de autoria de Mário Sérgio, há Amor dos Deuses (parceria com Ronaldinho), Maria do Samba (com Luizinho to Blow), Sol da Manhã (com Capri e Robson Guimarães) e Arlindo Cruz (Na Flor da Primavera). A foto do post já faz parte do material promocional do CD solo do artista.

22 de abril de 2009 15:13  
Anonymous Anônimo said...

Almir Guineto, Jorge Aragão, Arlindo Cruz, Sombrinha...
Será que o Fundo de Quintal vai produzir mais um sucesso ?
E o grupo sobrevive, apesar dos "abandonos". AMÉM!

22 de abril de 2009 20:14  
Anonymous Anônimo said...

O Cacique de Ramos é uma fábrica de talento impressionante. Sai um entra outro. Morre um nasce outro.
A fórmula da Coca-Cola perde.

22 de abril de 2009 23:31  
Anonymous Anônimo said...

Não acho que Mário Sérgio tenha o talento ou a bagagem dos citados acima. Tomara que eu esteja errado. Sucesso para ele.

24 de abril de 2009 23:12  
Anonymous Anônimo said...

o grupo fundo de quintal e uma escola pra quem gosta de samba e sabe o que é " samba" pra falar do "mario sergio" #ele é um professor (mestre)pra quem intende o que é o samba, sua raiz, origem,não é pra qualquer um. Antes de qualquer um analizar o perfil de um cantor tem que saber primeiramente a sua pessoa em si, seu trabalha e dedicação no que faz. O cacique de ramos berço (a maternidade dos sambistas) ali eles nascem crescem e leva o melhor do samba pra todo mundo.
Carreira solo não quer dizer que mario sergio esteja só,mas sim mais um dos que decola p/ sucesso junto c/ outros interpretes que já fez e faz parte do fundo de quintal e quanto se encontram lá na tamarineira e incrivel.

VAI LÁ PRA VC VER O QUE É
"SAMBA"

UM ABRAÇO A TODOS

ROGER
COMPRAS@TOFER.COM.BR
PIRACICABA/SP.

21 de outubro de 2009 18:46  

Postar um comentário

<< Home