23 de abril de 2009

Pernambuco canta para o mundo em coletânea

Um dos pontos de encontro de quem faz música em Recife (PE), a loja Passa Disco não somente tem sobrevivido à decadência do CD enquanto mídia como tem até produzido coletâneas para propagar os vários sons da região. O último lançamento da resistente loja é o segundo bom volume da coletânea Pernambuco Cantando para o Mundo, que traz 20 fonogramas de artistas do Estado, a grande maioria ainda sem projeção nacional. Na seleção, feita por Fábio Cabral de Mello, figuram gravações de nomes como China (Canção que Não Morre no Ar, extraída do CD Simulacro, editado em 2007), Geraldo Maia (Estrada, fonograma do álbum Peso Leve, de 2008), Fim de Feira (Dona Jurema, faixa de A Revolução dos Pebas, disco independente de 2008) e Cezinha (Beija-Flor, do CD Convidando a Transbordar, de 2008). Há uma ou outra faixa inédita, como Cantador Animado, gravada por Herbert Lucena em tributo a Jackson do Pandeiro (1919-1982) - um pilar da música nordestina.

10 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Um dos pontos de encontro de quem faz música em Recife (PE), a loja Passa Disco não somente tem sobrevivido à decadência do CD enquanto mídia como tem até produzido coletâneas para propagar os vários sons da região. O último lançamento da resistente loja é o segundo bom volume da coletânea Pernambuco Cantando para o Mundo, que traz 20 fonogramas de artistas do Estado, a grande maioria ainda sem projeção nacional. Na seleção, feita por Fábio Cabral de Mello, figuram gravações de nomes como China (Canção que Não Morre no Ar, extraída do CD Simulacro, editado em 2007), Geraldo Maia (Estrada, fonograma do álbum Peso Leve, de 2008), Fim de Feira (Dona Jurema, faixa de A Revolução dos Pebas, disco independente de 2008) e Cezinha (Beija-Flor, do CD Convidando a Transbordar, de 2008). Há uma ou outra faixa inédita, como Cantador Animado, gravada por Herbert Lucena em tributo a Jackson do Pandeiro (1919-1982) - um pilar da música nordestina.

23 de abril de 2009 15:26  
Blogger Beto L. Carvalho said...

Caro Mauro, a Passa Disco vem se constituindo um verdadeiro orgulho para a cultura nordestina, Fábio Cabral luta com todas as forças para divulgar o que tem de bom por essas bandas...
Ela jpa foi prestigiada por gente como Marina de La Riva, Miúcha, Elba Ramalho, Dominguinhos, Lenine, Silvério Pessoa e tantos outros...
Fico feliz de ver um blog tão conceituado como o seu, divulgando esse espaço cultural, pois na verdade já deixou de ser somente uma loja, é um local de preservação da cultura brasileira de uma forma geral, mas principalmente a nordestina...
Abraços
Beto L. Carvalho
http://blogsdobeto.blogspot.com/

23 de abril de 2009 16:13  
Anonymous bruno said...

a passa disco e um oasis de boa musica , um salvacao nesses tempos de fuleragem music . vida longa a passa disco

23 de abril de 2009 19:23  
Anonymous Geraldo Medeiros Jr said...

Quando conheci a Passa Disco senti algo nostálgico: o prazer de entrar numa loja de discos, de poder conhecer o que a mídia não toca, a possibilidade de conversar sobre a boa música, a oportunidade de conhecer mais sobre a produção local. A Passa Disco é mais que uma loja de discos: é um espaço permanente de cultura, especialmente a nordestina, que teima em continuar existindo, apesar dos shoppings, da música de sucesso fácil, da pirataria e da internet. A coletânea em questão é uma prova do papel cultural da loja. Coletânea que divulga muito da boa música que é feita hoje em Pernambuco (com a participação de muitos paraibanos).

23 de abril de 2009 21:06  
Anonymous Anônimo said...

Faltou Rogério Franco. Mas confesso que estou em dúvida se é da terra de Fagner. Se alguém puder ou quiser me consertar: à vontade.

23 de abril de 2009 21:29  
Blogger Carmem Silvia said...

Bom ver a Passa Disco passeando pelo mundo!

23 de abril de 2009 23:42  
Blogger Marcia Cruz said...

Pernambuco Cantando Para o Mundo já chegou aqui na Alemanha, com excelente repertório é um cd de alta qualidade tanto pelas faixas escolhidas como pelo encarte muito bem cuidado com o projeto gráfico de Ana Rios e todos os outros detalhes contidos nele. A Passa Disco é realmente um oásis de divulgação da música e cultura brasileira com maior peso dado à música de Pernambuco e do Nordeste, o que é vital. Grande trabalho de Fábio Cabral!!

24 de abril de 2009 06:39  
Blogger Gustavo :: ovatsuG said...

Como foi falado, a Passa Disco é mais que uma simples loja de discos (e livros): é o ponto de encontro de todos os apreciadores da boa música, sejam do meio artístico ou não. A nata da música pernambucana está presente nos dois volumes da coletânea Pernambuco Cantando Para O Mundo, nata essa (e também de fora do estado) que deixa sua marca nas "paredes da fama" da loja. E a promoção da boa música não se restringe ao bom papo que se tem por lá ou pelos discos vendidos ou festas de lançamento dos mesmos, foi criada a "Academia Passa Disco de Música Nordestina", em que um compositor da música nordestina e um amigo são homenageados.

24 de abril de 2009 08:09  
Blogger nilson araujo said...

Quem a Passadisco? pense numa loja da bixiga lixa de boa! É uma das últimas resistências à pirataria e a Internet. Digo mais: Pode fechar tudo que é de loja de discos no país mas a passa não ficará no passado. Vai resistir até os últimos mil clientes fanáticos por cultura pura e amantes da loja pela visão do cultural do Fábio,com suas empreitadas musicais, como por exemplo, os principais lançamentos
"Ao vivo", na hora feito caldo de cana; a criação da Academia Passadisco de Musica Nordestina, entre outros mimos.
E um atendimento simples e da gôta serena de bom!
O tema é esse:
EU AMO A PASSA!

24 de abril de 2009 09:06  
Blogger XICO BIZERRA said...

eu só gosto do que presta. por isso, também amo a PASSADISCO.

24 de abril de 2009 23:23  

Postar um comentário

<< Home