29 de março de 2009

Trilha de novela segue o caminho pop da Índia

Resenha de CD
Título: Caminho das
Índias - Indiano
Artista: Vários
Gravadora: Som Livre
Cotação: * * *

Diversos caminhos musicais levam à Índia. A trilha sonora da boa novela Caminho das Índias dedicada aos temas do país dos mantras segue o caminho mais pop. Da Índia artificial apresentada na trama de Glória Perez, somente a música da região é verdadeira. Através da novela, o Brasil tomou conhecimento do bhangra, um festivo estilo de música indiana que virou fenômeno pop por conta de sua ampla utilização por Bollywood, a indústria de cinema que projetou nas paradas nomes como Sukhwinder Singh e Sunidhi Chauhan, intérpretes de Beedi, o tema de abertura do folhetim global, presente tanto no disco que reúne as músicas brasileiras tocadas na novela (já nas lojas) como no recém-lançado CD Caminho das Índias - Indiano. Chauhan - cantora com grande fã-clube na Índia - também interpreta Sajna Ve Sajna.

Este segundo disco da novela vai pela trilha mais dançante, longe do tom meditativo comumemente associado à música indiana. Exemplo perfeito dessa vertente é Kajra Re, tema pop entoado pela cantora Alisha Chinai, propagada na Índia em 2005 pelo filme Bunty Aur Babli. Para ouvidos brasileiros, a batida do bhangra pode até soar repetitiva ao longo das 11 faixas do CD (algumas são longa e duram mais de sete minutos). Contudo, a trilha sonora é bem-vinda oportunidade para o ouvinte tomar conhecimento da música contemporânea da Índia, até então ignorada no Brasil. Até uma balada romântica como Main Vari Vari - entoada por duas cantoras, Kavita Krishnamurti e Reena Bhardwaj - ostenta pulsação mais vibrante. A Índia também é pop.

7 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Diversos caminhos musicais levam à Índia. A trilha sonora da boa novela Caminho das Índias dedicada aos temas do país dos mantras segue o caminho mais pop. Da Índia artificial apresentada na trama de Glória Perez, somente a música da região é verdadeira. Através da novela, o Brasil tomou conhecimento do bhangra, um festivo estilo de música indiana que virou fenômeno pop por conta de sua ampla utilização por Bollywood, a indústria de cinema que projetou nas paradas nomes como Sukhwinder Singh e Sunidhi Chauhan, intérpretes de Beedi, o tema de abertura do folhetim global, presente tanto no disco que reúne as músicas brasileiras tocadas na novela (já nas lojas) como no recém-lançado CD Caminho das Índias - Indiano. Chauhan - cantora com grande fã-clube na Índia - também interpreta Sajna Ve Sajna.

Este segundo disco da novela vai pela trilha mais dançante, longe do tom meditativo comumemente associado à música indiana. Exemplo perfeito dessa vertente é Kajra Re, tema pop entoado pela cantora Alisha Chinai, propagada na Índia em 2005 pelo filme Bunty Aur Babli. Para ouvidos brasileiros, a batida do bhangra pode até soar repetitiva ao longo das 11 faixas do CD (algumas são longa e duram mais de sete minutos). Contudo, a trilha sonora é bem-vinda oportunidade para o ouvinte tomar conhecimento da música contemporânea da Índia, até então ignorada no Brasil. Até uma balada romântica como Main Vari Vari - entoada por duas cantoras, Kavita Krishnamurti e Reena Bhardwaj - ostenta pulsação mais vibrante. A Índia também é pop.

29 de março de 2009 09:36  
Anonymous Anônimo said...

É isso que me faz voltar por aqui sempre. Falta de preconceito. Colunista musical, respeitado, que sempre comenta trilhas de novela. Isso é profissional,mesmo.
Independente se o caminho é das indias, dos indios ou dos pantaneiros.

carioca da piedade, que também ouve trilha de novela, que por sinal a incidental da favorita é um luxo. a incidental da duas caras também é legal, mas a minha é a favorita

29 de março de 2009 10:08  
Anonymous Anônimo said...

Mauro, achei que ficou um pouco estranha sua colocação: "A trilha sonora da boa novela Caminho das Índias..." e logo depois: "Da Índia artificial apresentada na trama de Glória Perez..."

No meu entendimento, eu não diria que o folhetim é bom, uma vez que, é fácil reconhecer que tudo ali é muito artificial. A comerçar pelo personagens indianos falarem tão fluentemente o português, sem nenhum sotaque. (Só prá citar dois exemplos, os personagens de Caio Blat e Rodrigo Lombardi que se apaixonam por brasileiras e tem com elas uma comunicação perfeita.)
Isso prá não entrar em diversos detalhes da cultura indiana, tão mau explicados.

Claro que sei que se trata de uma obra de ficção, mas nem por isso precisa chamar os telespectadores de burros...

Quanto a trilha sonora, é uma questão de gosto... Na minha opinião, um gosto bem duvidoso.

Welerson André.

30 de março de 2009 14:12  
Anonymous Anônimo said...

Welerson André
Saindo em defesa do blogueiro e da Gloria, se os indianos falassem ingles ou indiano teria que ter legenda.... e não rola na tv aberta legenda em horário nobre...
a ficção é sobre o tema e, eles falarem portugues é estranho, mas é um código televisivo, que qualquer aula de comunicação, no segundo período de faculdade ajudaria a entender.
A trama pode não ser boa, como a trilha também não (a novela eu gosto, a trilha não ouvi), mas o código não podia ser diferente. TV é ilusão. Pronto.
Carioca da Piedade, do tempo da teve excelcior e continental

30 de março de 2009 21:24  
Anonymous Adriano said...

acho q pelo menos essa trilha deve ser boa(não vejo essa novela) em relação à trilha nacional q foi muito mal escolhida e muito aquem da atmosfera indiana...não sei o q esses produtores globais têm na cabeça... mesmices e velhices...

31 de março de 2009 22:31  
Anonymous Anônimo said...

Não importa se o folhetim global é inteligente, ou qualquer coisa do gênero. O que realmente aconteceu de importante foi a divulgação da música pop indiana. Eu já escutava esse tipo de música , além das tradiconais. Sempre apreciei a cultura em todos os pontos. A novela levou a grande massa que consome folhetins uma Índia que tem um povo alegre, otimista. Veio de encontro ao filme que levou tantos prêmios. Bollywood diverte, as danças são envolventes assim como as tradicionais.
Acho que a Índia merecia mostrar o lado bom. Sabemos com certeza que eles tem outra realidade, bem desgastante e triste. O sistema de castas, a pobreza, mas faz parte da cultura milenar.
Existe uma tradição milenar que merece respeito.
Concordo que a novela banaliza muito, mas para determinados telespectadores é uma forma de aprender.
O ritmo é delicioso. Eu tenho a Índia e sua cultura em minha existência desde os meus 12 anos e veja bem; não sou uma menina, rsssssss.
Abraços
Li

20 de maio de 2009 23:42  
Anonymous Anônimo said...

Eu sou americana que gosta a musica que esta na novela de "caminho do India". Gotaris saber como comprar essa musica ou CD.
Diane de california
e-mail unadove@comcast.net

2 de agosto de 2009 00:51  

Postar um comentário

<< Home