18 de março de 2009

Claudia dueta com Emílio em música de seu pai

No CD que acaba de gravar para a Lua Music, Claudia Telles faz dueto com Emílio Santiago - com a cantora na foto de Madeo Bocatios - na faixa Biquininho Azul. Trata-se de parceria de Ronaldo Bôscoli (1928 - 1994) com o violonista Candinho, pai da artista. Intitulado Quem Sabe Você, nome da inédita parceria de Roberto Menescal e Abel Silva incluída no repertório, o álbum inclui no repertório um tema recente de Johnny Alf, Ai, Saudade. Produzido por Thiago Marques Luiz, o disco flerta com o lado B da Bossa Nova. Sem Você pra Que? é parceria da mãe da cantora, Sylvia Telles (1935 - 1966), com Chico Anysio, tendo sido gravada somente por Sylvinha num disco de 78 rotações por minuto. Já Felicidade Vem Depois é da lavra inicial de Gilberto Gil. O CD inclui ainda Tamanco no Samba (um hit de Orlandivo) e Tema de Não Quero Ver Você Triste - tal como ele foi gravado por sua mãe.

17 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Se a Claudia aprendeu a controlar sua voz anasalada será um ótimo disco. Pelo menos o repertório é muito bom.

18 de março de 2009 10:14  
Anonymous Anônimo said...

Com a produção de Thiago M Luiz, participação do Emílio e um repertório dessa qualidade, salve Claudinha! Ela merece esse tratamento da LUA MUSIC, vou comprar com certeza!
NIVALDO.

18 de março de 2009 14:46  
Anonymous Anônimo said...

Claudia Telles é super carismática. Artista sincera e honesta. Sucesso para ela!

18 de março de 2009 15:00  
Anonymous OLIVEIRA said...

Seja benvinda - e em boa companhia.

18 de março de 2009 18:43  
Blogger Tombom said...

Não acho a voz de Claudia Telles "anasalada" --- como maldisse o "Anônimo" das 10:14 AM que postou aí em cima...

Claudia tem bela voz, dá de 10 a zero em muitas "cantoras-celebridades".

Também vou comprar o CD, como já fiz tantas vezes com os outros que ela vem lançado de tempos em tempos. Ela é boa em gravações e em shows ao vivo.
Salve Claudia Telles e seu repertório de grandes canções!

Tom Bom
São Paulo/SP, Brasil

18 de março de 2009 20:47  
Anonymous Anônimo said...

Hum... Bom repertório...

18 de março de 2009 21:50  
Anonymous Anônimo said...

O problema de Cláudia telles não é a voz, mas sim o fato de que ela vive à sombra da mãe. Todo disco dela é uma referência explícita à Sílvia telles, só que Cláudia NÃO É Sílvia Telles. Muita gente falou e fala de Maria Rita por sua semelhança óbvia com Elis, mas Maria Rita é excelente cantora, quase tão boa quanto a mãe, mas procura ao máximo de distanciar do repertório de Elis. Cláudia não chega nem junto de Sílvia, mas vive na cola...

19 de março de 2009 10:19  
Blogger Érico San Juan said...

Oi, Mauro, tudo bem? Só uma correção: a faixa "Ai, saudade", de Johnny Alf, do novo disco de Cláudia Telles, não é inédita. O próprio Alf a gravou no CD Mais um som - Johnny Alf Sings & Plays With His Quintet, lançado no Japão em 2004, e no Brasil em 2006. É a faixa 8 do CD. Um abraço!

19 de março de 2009 15:05  
Blogger Mauro Ferreira said...

Grato pela atenta correção, Érico.

19 de março de 2009 15:54  
Anonymous OLIVEIRA said...

Esqueci de mencionar que Claudinha estava nos devendo um disco como esse, já que seus três últimos eram discos-tributos.
Benvinda 2!

PS: viver à sombra de alguém se esse alguém É ALGUÉM, e ainda mais sendo mamãe ou papai não é demérito nenhum. É privilégio!

19 de março de 2009 17:42  
Anonymous Regina said...

Novo disco, ótimo repertório, nossa música precisa disso.
Acho a Claudia uma das melhores vozes do cenário musical brasileiro.

Parabéns Claudinha, com certeza mais um pra minha coleção.

19 de março de 2009 19:17  
Anonymous Anônimo said...

"Voz anasalada" Isso existe ?? Não seria hipernasal !!??

Claudia é 10 !!

19 de março de 2009 21:06  
Anonymous Anônimo said...

O "Tema de Não Quero Ver Você Triste" não foi gravado por Roberto Carlos. Esse, com letra na parte melódica, e não apenas aquele RAP, foi gravado apenas por Mario Telles e, mais recentemente, por Erasmo Carlos em dueto com Marisa Monte. Roberto Carlos gravou "Não Quero Ver Você Triste", que a rigor é outra coisa.

20 de março de 2009 09:31  
Anonymous Anônimo said...

Tema de não quero... foi gravado também pela Claudete Soares...

20 de março de 2009 10:25  
Anonymous Anônimo said...

Claudette é com dois T.
Sobre Claudia Telles. Ótima cantora que tem crescido muito como intérprete. Seus sucessos "Fim de Tarde" e "Eu Preciso te esquecer" são pérolas do soul romântico. Acho o repertório dos primeiros LP´s pouco interessante, mas ela sempre cantou muito bem, timbre macio, escola herdada da imortal Sylvinha, sua Mãe. Nada a ver compará-las. Claudinha fez um lindo disco em homenagem a ela em 97. Vem se dedicando à bossa há anos e faz isso muito bem. Importantíssimo ter feito um disco de repertório mais aberto, como foi o excelente "Sambas e Bossas", e, pelo que li, abrindo também para baladas, que canta muito bem. Quem sabe um dia ela faça um cd só com baladas e coisas mais soul. Ela canta muito bem, afinada, muito técnica, e vem amadurecendo. Vamos respeitá-la e evitar comparações, até por que , Sylvinha Telles criou uma escola...

20 de março de 2009 19:08  
Blogger Mariza said...

Adoro a Claudinha Telles! Acho que o anônimo do dia 19 deveria pelo menos assinar seu comentario.(vive na sombra da mãe etc...) Claro que todo mundo tem direito de gostar ou não de um artista. Criticas boas ou mas são construtivas, mas esse tipo de comentario é puramente agressivo e certamente vindo de uma pessoa com uma falta profuuuunda de sensibilidade.
Claudinha, vai fundo muito sucesso para seu novo disco que sera certamente muito bom.
Mariza de Paris.

25 de março de 2009 06:07  
Blogger Isac Santos said...

Quantos comentários injustos,inapropriados, agressivos...equivocados com Claudia Telles!!!
Meu Deus!!!
Comentários que partiram de pessoas, que no mínimo nunca pararam para escutar um CD da grande cantora e belíssima voz!!!
Alguns de vocês já dedicaram alguns minutos de sua vida para ouvir e prestar atenção em algum disco recente de Claudia Telles???
Verdadeiras obras-primas da MPB recente: “Sambas & Bossas”, “Claudia Telles Interpreta Cartola e Nelson Cavaquinho”, “Chega de Saudade”, “Por Causa de Você” .
Claudia Telles é uma das melhores intérpretes e vozes da nossa Musica!!!
Não vive a sombra da mãe, como disse alguém que sequer teve a coragem de se identificar.
Claudia Telles preza, luta pelo não esquecimento do nome Sylvia Telles, um dos símbolos da Bossa Nova!!! Por isso Claudia em seus belíssimos e elaborados discos sempre encontra um jeito de mencionar e homenagear Silvia Telles, um dos 1º s nomes da Bossa Nova!!! A Memória do Brasil, da Mídia, da Imprensa, do povo é curta!! Imediatista!! Vale apenas o “aqui e agora”, lamentavelmente!!!
Não se valoriza a História, o passado, erroneamente!!!
Claudia Telles sabiamente batalha pela Memória do nome Sylvinha Telles!!
...Já Maria Rita quer ser a Reencarnação de Elis Regina.,o que é um equivoco histórico!! Elis Regina é única, incomparável!! Poderia se esperar a tentativa de clones partindo de outras cantoras fanáticas por Elis... e sem identidade própria. Jamais da própria filha, Maria Rita!!! Por isso trata-se de um equivoco histórico: a atitude oportunista de Maria Rita, que é conhecida pelos críticos Musicais e chamada pela Mídia de `Maria me Irrita`. Titulo justo e conquistado por Mérito próprio, por sua teimosia e carência de bom-senso. Em primeiro lugar deveria se preocupar em ser uma boa interprete o que está longe de ser e não simplesmente copiar o estilo de cantar, interpretar da mãe famosa e imortal!!!
Leila Pinheiro, começou a carreira e persiste no mesmo caminho equivocado. A bossa-novista mescla Elis Regina e Jane Duboc, em sua musicalidade forjada a partir dessas duas referencias distintas (Elis e Jane). Já amargou o adormecimento e estagnação criativa de sua carreira por causa disso. O engessamento na Bossa Nova, que se tornou repetitivo e cansativo em sua carreira, sem criatividade e carente de novas interpretações, também contribuiu para a hibernação de sua trajetória. Se você escutou um disco de Leila Pinheiro, já escutou TODOS!! Não há criatividade, interpretações desafiadoras, criativas. Não há diferencial!!
Porém, Claudia tem identidade própria!! Belíssima voz e já conquistou o posto de uma das melhores, mais expressivas e sensíveis cantoras da MPB. Reconhecida, referência e respeitada entre os colegas cantores, cantoras e Músicos. Sempre citada e lembrada por eles quando o assunto é a Boa MPB, a Boa Musica!!!
Se é pra falar em semelhança, alguns especialistas em Música, inclusive eu, quando a assistimos em uma apresentação nos lembramos da excelente e grande cantora Jane Duboc, uma das 5 maiores e melhores interpretes da nossa Música de todos os tempos!!
Algo em Claudia Telles é semelhante a Jane Duboc.
Não é a voz: Os timbres são opostos!!!
Não se sabe o que é exatamente.
Alguns dizem que é o jeito, as expressões faciais quando Claudia Telles canta em publico!! Alguns musicólogos dizem que Claudia imita as expressões faciais de Jane, sorrisos, trejeitos, e etc e etc...
Mas essa semelhança talvez involuntária ou sinônimo de admiração de Claudia a Jane não tira o mérito e as qualidades musicais de Claudia Telles, que possui estilo e identidade próprios!!

Ainda não ouvi o novo álbum de Claudia Telles, mas certamente trata-se de algo no mínimo com Qualidade e Arte!! Se corresponder a Capa belissima e elegante como ocorreu com as belas capas de “Sambas e Bossas” e “Por Causa de Você”, esse disco será um deleite para os apreciadores da Boa Música!

13 de junho de 2009 10:48  

Postar um comentário

<< Home