2 de fevereiro de 2009

Sincretismo musical marca festejos de Yemanjá

Rio Vermelho, Salvador (BA) - Terra marcada por saudável sincretismo religioso, a Bahia está saudando Yemanjá nesta segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009, ao som de uma música igualmente sincrética. Pela manhã, populares espervam numa fila quilométrica para lançar suas oferendas ao mar enquanto o grupo Psirico já puxava um arrastão cujo repertório misturava seus sambas axezeiros com clássicos do samba-reggae dos 80 como Madagascar Olodum e Faraó Divindade do Egito. Mais adiante, um bloco carnavalesco animava alguns foliões com marchinhas oriundas da folia carioca. Em outro canto, adeptos do Candomblé entoavam pontos afros e rodopiavam ao som dos cânticos. E eventualmente um ou outro popular recordava solitariamente alguns versos de Dois de Fevereiro, o samba que o maestro soberano da Bahia, Dorival Caymmi (1914 - 2008), compôs para saudar uma das mais belas festas de ruas de sua terra. Que vai continuar até a noite. Estão previstos shows de Lampirônicos, Roberto Mendes e Lazzo Matumbi, entre outros artistas da Bahia.

Dois de Fevereiro
(Dorival Caymmi)

Dia dois de fevereiro
Dia de festa no mar
Eu quero ser o primeiro
A saudar Yemanjá

Dia dois de fevereiro
Dia de festa no mar
Eu quero ser o primeiro
A saudar Yemanjá

Escrevi um bilhete a ela
Pedindo pra ela me ajudar
Ela então me respondeu
Que eu tivesse paciência de esperar
O presente que eu mandei pra ela
De cravos e rosas vingou


Chegou, chegou, chegou
Afinal que o dia dela chegou
Chegou, chegou, chegou
Afinal que o dia dela chegou

6 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Rio Vermelho, Salvador (BA) - Terra marcada por saudável sincretismo religioso, a Bahia está saudando Yemanjá nesta segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009, ao som de uma música igualmente sincrética. Pela manhã, populares espervam numa fila quilométrica para lançar suas oferendas ao mar enquanto o grupo Psirico já puxava um arrastão cujo repertório misturava seus sambas axezeiros com clássicos do samba-reggae dos 80 como Madagascar Olodum e Faraó Divindade do Egito. Mais adiante, um bloco carnavalesco animava alguns foliões com marchinhas oriundas da folia carioca. Em outro canto, adeptos do Candomblé entoavam pontos afros e rodopiavam ao som dos cânticos. E eventualmente um ou outro popular recordava solitariamente alguns versos de Dois de Fevereiro, o samba que o maestro soberano da Bahia, Dorival Caymmi (1914 - 2008), compôs para saudar uma das mais belas festas de ruas de sua terra. Que vai continuar até a noite. Estão previstos shows de Lampirônicos, Roberto Mendes e Lazzo Matumbi, entre outros artistas da Bahia.

Dois de Fevereiro
(Dorival Caymmi)

Dia dois de fevereiro
Dia de festa no mar
Eu quero ser o primeiro
A saudar Yemanjá
Dia dois de fevereiro
Dia de festa no mar
Eu quero ser o primeiro
A saudar Yemanjá

Escrevi um bilhete a ela
Pedindo pra ela me ajudar
Ela então me respondeu
Que eu tivesse paciência de esperar
O presente que eu mandei pra ela
De cravos e rosas vingou

Chegou, chegou, chegou
Afinal que o dia dela chegou
Chegou, chegou, chegou
Afinal que o dia dela chegou

2 de fevereiro de 2009 15:18  
Anonymous Anônimo said...

Afinal que o dia dela chegou!
Odoiá!, Odofiaba! - Minha mãe!

2 de fevereiro de 2009 15:27  
Anonymous Luc said...

Ouço de memória a Gal cantando isso.

2 de fevereiro de 2009 16:08  
Anonymous OLIVEIRA said...

A foto aí já diz tudo: a Rainha e o Rei do Mar. Dorival merecia virar santo, entidade ou o que quer que seja na religião de cada um.

2 de fevereiro de 2009 18:39  
Anonymous ANTONIO said...

Dorival é o maior orgulho da Bahia. Merece estar em alguma "onda" navegando ao lado de Iemanjá: O Rei e a Rainha do Mar.

2 de fevereiro de 2009 22:18  
Anonymous Alexandre Siqueira said...

Esse desenho de Elifas Andreato realmente é uma visão do Céu mesmo!

Salve Yemanjá!
Salve Caymmi!

3 de fevereiro de 2009 00:38  

Postar um comentário

<< Home