11 de agosto de 2008

Zé Renato grava CD com hits da Jovem Guarda

Zé Renato prepara CD em que revive o romantismo de músicas lançadas por artistas associados à Jovem Guarda. Depois de abordar os repertórios de Silvio Caldas (1908 - 1998) e de Zé Ketti (1921 - 1999) em dois trabalhos primorosos, o cantor grava o álbum É Tempo de Amar com produção de Dé Palmeira. Uma das faixas - O Tempo Vai Apagar, parceria de Paulo César Barros e Getúlio Cortes, lançada por Roberto Carlos em 1968 no LP O Inimitável - já pode ser ouvida no CD que veicula a trilha sonora nacional da novela A Favorita.

32 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Zé Renato prepara CD em que revive o romantismo de músicas lançadas por artistas associados à Jovem Guarda. Depois de abordar os repertórios de Silvio Caldas (1908 - 1998) e de Zé Ketti (1921 - 1999) em dois trabalhos primorosos, o cantor grava o álbum É Tempo de Amar com produção de Dé Palmeira. Uma das faixas - O Tempo Vai Apagar, parceria de Paulo César Barros e Getúlio Cortes, lançada por Roberto Carlos em 1968 no LP O Inimitável - já pode ser ouvida no CD que veicula a trilha sonora nacional da novela A Favorita.

11 de agosto de 2008 12:39  
Anonymous Anônimo said...

Ou seja, não só Zé Renato quanto a própria Biscoito Fino resolvem render-se ao poder de vendas deste repertório. Que coisa, hein? Vivendo e aprendendo.
Próximo passo: David Byrne desembarca aqui atrás de LPs de Antonio Marcos nos sebos e Caetano Veloso declara que Jerry Adriani continua liiiiiiiiiindo.
Bem que 8/08/2008 marcou a passagem por um novo portal. Novos tempos.

11 de agosto de 2008 12:59  
Anonymous Vagner - Lapa said...

Será que vai ter ternura, eu adoro. Acho que até MM, MB já gravaram alguma coisa desse repertório, na voz do Zé Renato, vai ficar bacana. Sejamos livres!

11 de agosto de 2008 13:49  
Anonymous Anônimo said...

Zé Renato é tudo de bom! Simpático, voz bacana e repertório lindo!!

11 de agosto de 2008 15:45  
Anonymous Denilson said...

Sinceramente, penso que o Zé Renato está nos devendo um disco com músicas inéditas.

Não curto muito essa idéia de ficar lançando tributo atrás de tributo.

Passa-me a impressão de falta de ousadia e comodismo.

abração,
Denilson

11 de agosto de 2008 15:57  
Anonymous Anônimo said...

A melhor notícia do ano! E que seja popular mesmo, afinal o povão tem o direito de ouvir a voz do melhor cantor do Brasil. Música boa pra todos! Eu voto SIM!!!

Mas vai sair pela Biscoito Fino, mesmo???

11 de agosto de 2008 16:06  
Anonymous maria said...

Gostei!
Zé Renato é delicioso e este repertório tem seu momento. Pode ficar bem gostosinho.
Estou um pouco cheia destes CDS 'maravilhosos' que a gente ouve uma semana e depois até esquece que tem em casa.

maria

11 de agosto de 2008 16:30  
Anonymous Léo said...

Regravações, de novo... E Jovem Guarda??? Com tanta coisa muito melhor... Para o "povão" ouvir quem quer que seja, precisa abrir mão de fazer o melhor? Desse jeito, o "povão" vai continuar sempre se contentando com pouco.

11 de agosto de 2008 16:35  
Blogger Ju Oliveira said...

pena, passo atrás pro Zé Renato...

vai cantar um repertório de qualidade bastante inferior ao que a gente está acostumado a ouvir em sua voz.

Outro cd "primoroso" dele é Filosofia, que combina canções de Noel Rosa e Chico Buarque.

11 de agosto de 2008 17:51  
Anonymous Anônimo said...

Tem coisas deliciosas deste período. Espero que ele saiba escolher.

11 de agosto de 2008 19:13  
Anonymous Anônimo said...

Caraca Léo...deixa de ser elitista e chato!!! Jovem Guarda foi um movimento bacana e teve seu espaço. E é bem melhor o povo ouvir a Jovem Guarda do que Funk, Pagode, Ivetes, Danielas e afins!!!

11 de agosto de 2008 21:24  
Anonymous Anônimo said...

O cara nem lançou o disco ainda e já estão dizendo que não presta. A música que tá na novela ficou linda com ele. Vamos óuvir primeiro, né?

11 de agosto de 2008 22:27  
Anonymous Anônimo said...

Ponto pro Zé Renato. Um dos maiores intérpretes masculinos abre mão dos seus maravilhosos sambas autorais e suas ótimas toadas, para se dedicar a mais um álbum de tributos. Fora daqui é a coisa mais natural. Por aqui a galera torce o nariz. Porém um cantor do porte do Zé pode sim se dedicar a gravar esses "standards" de quem quer que seja. E com o bom gosto que lhe é peculiar, visto a faixa que toca na novela, vem coisa boa por ai. Duvido que o Zé grave as óbvias da Jovem Guarda. Ele, assim como o Ney, também é um "pescador de pérolas".

11 de agosto de 2008 23:09  
Anonymous Léo said...

Jovem Guarda é um movimento datado, fabricado com prazo de validade. Só Roberto Carlos sobreviveu. E, em termos de qualidade musical e poética, não é tão diferente dos pagodes melosos que existem hoje em dia. Repito que há coisa muito melhor pra ser regravada.

11 de agosto de 2008 23:49  
Anonymous Jurema said...

Excelente idéia!
Abaixo o preconceito!!!!!

12 de agosto de 2008 05:54  
Anonymous Anônimo said...

Comparar as canções da Jovem Guarda com pagodes melosos é a maior falta de conhecimento que um ser humano poderia expressar!! Vai estudar um pouquinho, vai...

12 de agosto de 2008 09:36  
Anonymous Léo said...

Anônimo das 9:36, cada um tem suas próprias impressões sobre música, e isso não significa falta de conhecimento. Vc deveria saber q não existem regras rígidas nesse sentido. Mas pelo jeito vc não aceita que alguém tenha percepções diferentes das suas...

É comum grupos de pagode regravarem hits da Jovem Guarda. "Ciúme de Você", por exemplo, foi regravada há alguns anos por um grupo desses. Fora outros exemplos, dos quais não me recordo agora. Eu vejo semelhanças nos dois estilos, no que diz respeito às letras banais e à simplicidade melódica. E o fato desses grupos investirem nessas regravações só confirma isso.

12 de agosto de 2008 10:05  
Anonymous Léo said...

Beth Carvalho já afirmou em entrevista que a Jovem Guarda era apenas uma cópia tupiniquim dos Beatles, e que representou um grande atraso cultural. Ela não está errada.

12 de agosto de 2008 10:08  
Anonymous Anônimo said...

A Jovem Guarda é muuuuito maior do que Zé Renato. Ele que faça por merecer a oportunidade.

12 de agosto de 2008 10:50  
Blogger Renata Santos said...

Puxa, Zé tinha dito que iria gravar um cd de inéditas.
Mas a nova roupagem que ele dá nas músicas é algo sublime, de muito bom gosto.

Sucesso pra voz de água!

12 de agosto de 2008 11:53  
Anonymous Anônimo said...

Quanto preconceito com a jovem guarda. Podem até ser que muitas composições sejam de estruturas e melodias simples, mas são bem diferentes da simplicidade e vulgaridade que impera hj na nossa música. Quero ver os arranjos lindos que estão preparando pro Zé...Vai ficar lindo!!
Zé manda uma cópia pra esse tal de Léo...aliás...manda não...Ele não iria entender nada!

12 de agosto de 2008 12:35  
Anonymous Shirá said...

De fato, como já foi comentado, a voz do Zé Renato vai dar uma bela polida neste rico repertório.Porém, como a Renata também já comentou, fica faltando um álbum de inéditas, como há muito aguardamos.

12 de agosto de 2008 12:50  
Anonymous Léo said...

Não apreciar um determinado gênero musical é preconceito? Então tá... Preconceito, pra mim, é quando alguém critica sem conhecer, ou por pura má vontade (coisa que costuma acontecer bastante por aqui...). E não é o meu caso.

Acredito q os arranjos e as interpretações do Zé Renato vão ficar superiores às gravações originais, pois ele é um bom cantor... Mas para o meu gosto, o repertório da Jovem Guarda, em geral, é bem ruim.

12 de agosto de 2008 14:27  
Anonymous Vagner - Lapa said...

Acho o Zé Reanto e o Emílio Santiago nossos melhores cantores, só que o Zé é mais interessante que o Emílio, pode gravar o que quiser que fica lindo.

12 de agosto de 2008 14:44  
Anonymous Anônimo said...

Zé Renato é bom demais! Alguém ja viu entrevista ou foi em show???
Ele é uma simpatia só!!!
Acho que agora até vou encarar, pq no geral, não curto a Jovem Guarda. Mas se o Zé vai cantar é pq ele selecionou bem: repertório, músicos, arranjos e a esposa deve fazer mais uma linda capa.
Vai ser lançado quando? Já tem gravadora?

12 de agosto de 2008 15:24  
Anonymous Diogo ! said...

Ótimo !

Eu fiquei muito curioso pra ouvir pois Zé é um das melhores vozes masculinas que temos - ao lado de Renato Braz - e é muito inteligente e como disse o Léo acho que pode sim superar as versões originais.

Particularmente gosto da Jovem Guarda e acho que tem muita coisa ali que cairá bem na voz do Zé Renato.


Sucesso ao projeto
Diogo Santos
Baln. Camboriu/ SC

12 de agosto de 2008 16:25  
Anonymous Anônimo said...

A turma da MPB,na sua maioria, sempre curtiu e gravou a Jovem Guarda.De Nana Caymmi("Pra voce",Sílvio César)a Marisa Monte.Não acho que haja preconceito da parte artística num todo.Beth Carvalho,uma das exceções,detona de forma equivocada esse movimento símpático de nossa musica,culpando-o de destruidor de raízes.Uma bobagem!Essa música titulo("É Tempo de Amar")desse novo trabalho do Zé,gravada pelo Rei anos atrás é das mais singelas e ternas já feitas em nossa música.Vai ficar lindíssima na bela voz desse grande Zé Renato.

12 de agosto de 2008 17:08  
Anonymous Anônimo said...

Zé é fofinho, a JG é foférrima, só espero que não fique melado demais.

Bonitinhos!

12 de agosto de 2008 18:06  
Anonymous Anônimo said...

Fiz um comentário que não foi publicado. Acho desnecessário esse novo trabalho do Zé focado na Jovem Guarda e concordo com um leitor que disse que o Zé "deve" um disco de inéditas.
Concordo plenamente. Deve sim e na minha opinião deveria-se também promover o resgate de musicas como o lindissimo samba "Fica Melhor Assim" acho que do segundo disco do Zé pela Polugram e também musicas do primeiro disco como "Fonte da Vida". Conheço-o, sei que ele tem muitas coisas boas compostas há muito tempo, acho que até com o Cacaso e com o Juca.
Nada contra a Jovem Guarda, mas não gosto da idéia.

13 de agosto de 2008 13:52  
Anonymous Anônimo said...

esta música da novela é linda mas é muuuuito triste; tem uma melodia hiper melancólica.
me acabo quando escuto. espero que escolha umas mais pra cima...

13 de agosto de 2008 17:19  
Anonymous Araca said...

No meu tempo, Jovem Guarda era iê-iê-iê. Sinto um suor frio.

Meu Plasil, vite, vite!

13 de agosto de 2008 21:36  
Anonymous Anônimo said...

Tem gente aí fazendo crítica na base do "não ouvi e não gostei". Tenham paciência. Vamos dar mais um pouco mais crédito ao Zé Renato, pois capacidade para escolher repertório ele já mostrou que tem de sobra. Agora eu também concordo que está na hora dele gravar um disco de inéditas.

20 de novembro de 2008 11:45  

Postar um comentário

<< Home