25 de abril de 2008

Sai de cena Canhoto da Paraíba, gênio do choro

Um dos músicos mais inventivos do choro, Canhoto da Paraíba - nome artístico de Francisco Soares de Araújo - saiu de cena na quinta-feira, 24 de abril de 2008, em sua casa no Recife (PE), vítima de complicações decorrentes de um AVC sofrido há dez anos. O Paraíba que incorporou ao nome artístico aludia ao fato de ele ter nascido em Princesa Isabel, cidade do sertão paraibano, presumivelmente em 1926 (há textos biográficos que falam em 1927 e mesmo em 1928). O Canhoto vem do fato de tocar seu violão com a mão esquerda de forma tão virtuosa e criativa que o músico impressionou nomes como Pixinguinha, Radamés Gnattali e Paulinho da Viola, que fez em 1971 o choro Abraçando Chico Soares em homenagem a Canhoto. Sem tocar desde 1998, ano em que sofreu AVC que o obrigou a encerrar sua carreira nos palcos, Chico Soares - como também era conhecido - gravou até 1993, ano em que editou o CD Pisando em Brasa. Contudo, sua discografia é espaçada. Uma injustiça com um músico tão extraordinário que mostrou novos caminhos harmônicos para o choro através de seu violão, tocado a partir de sua genial mão esquerda, mas sem a inversão das cordas. Foi um violonista único.

7 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Injustiças de um Brasil que não valoriza corretamente seus músicos geniais.E que não são poucos.

25 de abril de 2008 09:50  
Anonymous Urariano Mota said...

Mauro: Canhoto da Paraíba nasceu em Princesa Isabel em 19 de março de 1926, conforme informação de sua filha Vitória. Ele faleceu não em razão de infarto, como vem sendo noticiado, mas em decorrência de novas complicações do AVC. Em http://urarianoms.blog.uol.com.br/
há um texto em homenagem a ele. Abraço.

25 de abril de 2008 11:34  
Anonymous Anônimo said...

Mais um grande instrumentista que se vai.

Lembrando que, no já editado em DVD "Série Grandes Nomes - Paulo Cesar Batista de Faria", Canhoto dá o ar da graça, tocando "Pisando em Brasa" junto do homenageado Paulinho da Viola.

Felipe dos Santos Souza

25 de abril de 2008 15:33  
Anonymous Anônimo said...

Mauro, o impressionante de Canhoto não é que ele tocava choros com a mão esquerda. Ele tocava com as duas mãos, como todo violonista. O que era único no seu caso era que, apesar de canhoto, tocava num violão com as cordas postas para destros - ou seja, tocava de "cabeça para baixo", sem inverter as cordas. Fazia assim porque quando aprendeu o pai não deixava ele inverter as cordas, para que os irmão pudessem tocar.

Mas o incrível mesmo é o som que ele tirava do violão. Vai deixar saudades.

25 de abril de 2008 15:50  
Anonymous Anônimo said...

Mauro,

Lamentar a perda desse grande virtuoso. Ontem fiquei procurando nos meus lp's do Paulinho a música que ele fez para o Canhoto. E este em contrapartida, se não me engano, também escreveu uma para o Paulinho. Alguém tem essa informação? Abração,

Marcelo Barbosa - Brasília (DF)

26 de abril de 2008 11:00  
Anonymous Anônimo said...

Marcelo,

A música é " Reencontro com Paulinho".

Bjo,
Cipy

27 de abril de 2008 01:50  
Anonymous Anônimo said...

Muito obrigado Cipy, vou procurar! Um beijo,

Marcelo Barbosa - Brasília (DF)

27 de abril de 2008 20:00  

Postar um comentário

<< Home