5 de abril de 2008

'Bituca' faz ressoar tambores de Minas e Milton

Resenha de musical
Título: Bituca - O Vendedor de Sonhos
Direção: João das Neves
Direção musical: Gilvan de Oliveira
Elenco: Laura Castro, Maurício Tizumba, Sérgio Pererê e Titane (em foto de Paula Kossatz)
Cotação: * * * 1/2
Em cartaz no Teatro Nelson Rodrigues (RJ)
De quinta-feira a domingo, às 20h30m. Até 13 de abril

Enraizada na força da terra das Geraes, no magnetismo da raça negra e na magia ritualística da fé católica, a música de Milton Nascimento é tão grande e universal que nunca coube nas fronteiras mineiras. Mas é na terra das Geraes que ela se alimenta e faz brotar Bituca - O Vendedor de Sonhos, espetáculo que presta tributo a essa música de caráter absolutamente original e sem antecedentes na MPB. Embora inserido na atual programação teatral do Rio de Janeiro, o espetáculo não possui estrutura dramática mínima que lhe configure a forma de musical. É, antes, um show em que um entrosado quarteto entrelaça suas vozes para passear pela obra já quase sacra do compositor. De teatro mesmo, há apenas a dramatização de trecho de conto de Guimarães Rosa que inspirou um álbum de Milton Nascimento (Yauaretê, 1987).
A harmonia vocal do quarteto já salta aos ouvidos em Ânima (1982), número feito logo após a abertura instrumental em que Gilvan de Oliveira sola no seu violão fragmentos de melodias como San Vicente (1972). Após breve conversa de Gilvan com o elenco, ocasião em que os quatro cantores expõem em falas supostamente naturais as sensações provocadas pela música de Milton, Bituca começa a tomar a forma de um show. É quando fica evidente a superioridade vocal da ala masculina sobre a feminina. Os mineiros Maurício Tizumba e Sérgio Pererê - ambos cantores, compositores e percussionistas - evocam inclusive na forma física a figura do autor homenageado. É como se um Milton jovem (Pererê) fosse confrontado em cena com um Milton mais maduro (Tizumba) num envolvente jogo de espelhos. O timbre da voz de Pererê o aproxima mais do canto metálico de Milton, e isso fica evidente em solos como Pai Grande (1970), mas a força ancestral que parece reger o canto de Tizumba o põe em pé de igualdade com o colega e o torna intérprete ideal de músicas como Canção do Sal (1966), a música que lançou Milton Nascimento no mercado fonográfico através da voz de Elis Regina (1945 - 1982). Não por acaso, o dueto de Pererê e Tizumba em Louva-a-Deus (1997) é um dos pontos altos do roteiro. É quando, além das vozes, ressoam os tambores de Minas que formam uma das bases rítmicas da música de Milton - percutidos com alegre vivacidade.
À medida que o roteiro vai sendo desfiado, alternando clássicos de Milton com lados B como Promessas do Sol (1976) e Lágrima do Sul (1985), o espetáculo vai crescendo e envolvendo o espectador. Titane - cantora cuja trajetória fonográfica já se entrelaçou com a do diretor João das Neves e do violonista Gilvan de Oliveira em discos como Inseto Raro (1996) - tem seu melhor momento ao entoar, sentada, E Daí (1978). Contudo, acima de individualidades, o espetáculo tem sua força enraizada na união dos quatro intérpretes. Os números coletivos - entre eles, o partido alto Circo Marimbondo (1976), o samba ternário Cravo e Canela (1972) e Raça (1976) - têm tom invariavelmente harmonioso e quase sempre vibrante. Em Maria Maria (1976), o bailado de Laura Castro e Titane por dentro do emaranhado de fios que foram o cenário realça o visual do número em boa marcação cênica do diretor João das Neves. No todo, Bituca - O Vendedor de Sonhos é boa surpresa da temporada carioca por enfatizar o poder já mítico da linda música de Milton Nascimento.

Roteiro de Bituca - O Vendedor de Sonhos
1. Ânima (1982)
2. O Vendedor de Sonhos (1987)
3. Circo Marimbondo (1976)
4. Cravo e Canela (1972)
5. Itamarandiba (1979)
6. Pai Grande (1970)
7. Lágrima do Sul (1985)
8. Menino (1976)
9. Fé Cega, Faca Amolada (1975)
10. Ponta de Areia (1974)
11. Morro Velho (1967)
12. Canção do Sal (1966)
13. Outubro (1967)
14. Vera Cruz (1968)
15. Louva-a-Deus (1997)
16. O Rouxinol (1997)
17. Maria Maria (1976)
18. Promessas de Sol (1976)
19. E Daí (1978)
20. Caxangá (1977)
21. Raça (1976)
22. Notícias do Brasil (Os Pássaros Trazem) (1971)

8 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Mauro, só uma pequena correção: Elis gravou PONTA DE AREIA em 1974.Portanto, a música não pode ser de 1975.

5 de abril de 2008 20:12  
Anonymous Anônimo said...

MIlton NAScimento, o nome diz tudo

5 de abril de 2008 20:18  
Anonymous Anônimo said...

Em 1974 Elis gravou Elis e Tom.

6 de abril de 2008 11:42  
Anonymous Anônimo said...

Quero em CD!!! A voz da Titane é a coisa mais inusitada que surgiu na MPB desde os Secos e Molhados. O Sérgio Pererê tem voz que dá vontade de chorar de tão bonita e o Tizumba é um dos melhores precussionistas do Brasil, além de cantar como ninguém o congado mineiro. Quero em DVD também!!!

6 de abril de 2008 18:23  
Anonymous Anônimo said...

Anônimo das 11:42, em 1974 Elis Gravou "Elis e Tom", mas também lançou o "Elis" que tem três músicas do Milton: Ponta de Areia, Travessia e Conversando no Bar.

7 de abril de 2008 07:22  
Anonymous Anônimo said...

A maior preguiça que tenho com as novas ou nem tão novas assim(como o caso da Titane),cantoras mineiras é serem em sua quase totalidade agudíssimas e asopranadas e também o extremo messianismo elis reginiano,basta ver o repertório deste show.

7 de abril de 2008 10:14  
Anonymous Anônimo said...

Foi uma maravilhosa surpresa! o elenco é simplesmente fantástico. Laura Castro desliza nas notas das canções, Sérgio Pererê é Milton numa versão jovem(fantástico), Titane é pura música, o comprometimento com o que faz é tão grande e profundo que seu corpo é a verdadeira manifestação das letras do autor. Agora ver Maurício Tizumba naquele palco dá um prazer imenso em viver num momento em que a arte de Milton é e sempre será o alicerce da música que tráz a magia de viver do povo brasileiro.
O espetáculo é surpreendente.

14 de abril de 2008 20:50  
Blogger Unknown said...

Olá Mauro Ferreira...
Gostei de sua matéria sobre o Milton...
Gostaria de saber se vc pode me ajudar... Estou fazndo um TCC sobre O DVD TAmbores de MInas... Eu gostaria muito de fazer algumas perguntas pra vc... Se puder mande seu endereço eletronico pra mim
Meu nome é Fábio Reis
Meu endereço é: baterafabio@hotamil.com
Muito obrigado e parabéns

30 de abril de 2008 01:23  

Postar um comentário

<< Home