22 de junho de 2007

Com Chico, Marina reergue a ponte Brasil-Cuba

Resenha de CD
Título: Marina de la Riva
Artista: Marina de la Riva
Gravadora: Mousike
Cotação: * * * 1/2

Descendente de cubanos, mas nascida em cidade interiorana do Estado do Rio de Janeiro e criada em Baixa Grande (BA), Marina de la Riva desde cedo conviveu harmoniosamente com os sons cubanos e brasileiros. Em seu primeiro disco, Marina de la Riva, a intérprete busca a interação entre essas duas nações tão musicais. Simpatizante de Cuba, Chico Buarque participa de Ojos Malignos, bolero de Juan Pichardo que - em dueto com o cantor - Marina transforma em belo samba. Músicos cubanos e brasileiros participam do álbum, que atinge seus melhores momentos quando a cantora oferece leituras personalíssimas para Sonho meu - num registro cool e minimalista que vai na contramão das gravações deste samba de Ivone Lara e Délcio Carvalho, lançado por Maria Bethânia no LP Álibi (1978) - e Ta-Hí (Pra Você Gostar de mim), sucesso de Carmen Miranda. Só que a maior parte do repertório é formado por sucessos da música cubana como o acalanto Drume Negrita (Ernesto Grenet) e o bolero Si Llego a Besarte (Luis Casas Romero), ao qual a cantora imprime um tom suave em tributo ao seu ídolo Chet Baker (1929 - 1988). A canção Juramento (Miguel Matamoros) ganha um discreto e refinado ornamento de afoxé no arranjo assinado por Davi Moraes (o músico assina três arranjos e ainda toca em quatro músicas). Enfim, Marina de la Riva, o CD, exibe entrelaçamento das músicas cubana e brasileira que, se não soa exatamente original, ao menos realça a personalidade e a fina assinatura estilística da novata cantora, dona de timbre agradável.

11 Comments:

Anonymous Bia said...

se tem Chico, ja me interesso

22 de junho de 2007 16:44  
Anonymous Anônimo said...

Já ouvi numa loja. Mais umazinha com vozinha fraquinha pra encher o mercado... Tem coisa muito melhor por aí...

22 de junho de 2007 16:48  
Anonymous Anônimo said...

Famosa quem, capítulo 110.

22 de junho de 2007 17:52  
Anonymous Diogo ! said...

Chico sempre generoso !
Nesse ponto só perde para a Madrinha Beth Carvalho e a Mutante Zélia Duncan

22 de junho de 2007 19:02  
Anonymous Fátima Jurema said...

Quero ouvir esse cd, deve ser legal. Música cubana é sempre bem-vinda.

24 de junho de 2007 02:58  
Anonymous Anônimo said...

É bonita e descende de cubanos, torço por ela.:>)

Jose Henrique

25 de junho de 2007 14:13  
Anonymous Araca said...

Mais uma a explorar a esburacada ponte Brasil-Cuba. Haja babalu, santería e atraso!

Prefiro o Caetano Veloso, que já passou dessa fase e agora transita na ponte Brasil-Estados Unidos. Expressway com 4 vias de cada lado, mais o acostamento.

25 de junho de 2007 16:14  
Anonymous Anônimo said...

a araca sempre revoltada e chocando... que dó

26 de junho de 2007 11:19  
Anonymous Anônimo said...

O Disco é belíssimo.

Os arranjos são de super bom gosto. Podem comprar sem susto.

Sarapatel.

26 de junho de 2007 22:32  
Blogger leonardo said...

o cd é lindo.
delicado, sensível e pessoal. a voz dela não é fraquinha e Chico, acreditem (!), é detalhe.

4 de setembro de 2007 13:46  
Anonymous marcelito said...

Gostei do que vi, pois adoro musica cubana, achei a voz da Marina, lindíssima.
Sou apaixonado por MPB, mas nem por isso vou deixar de cutir outros ritmos. Na minha opinião não podemos ficar somente idolatrando cantores do passado, é preciso renovar!!!!

13 de janeiro de 2008 04:03  

Postar um comentário

<< Home